BLOG DE NOTÍCIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA.....ARAÇATUBA- SP

Atenção

"AS AFIRMAÇÕES, INFORMAÇÕES E PARECERES PUBLICADOS NESTE BLOG SÃO DE RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA DE QUEM OS ELABOROU, ASSINA E OS REMETEU PARA PUBLICAÇÃO. FICA A CRITÉRIO DO RESPONSAVEL PELO BLOG A PUBLICAÇÃO OU NÃO DAS MATÉRIAS, COMENTÁRIOS OU INFORMAÇÕES ENCAMINHADOS."

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

NOTICIAS DO MOVIMENTO ESPIRITA. 16-01-2018.

CLICAR AQUI:

Capa de “Les Mémoires du Diable” -As memórias do Diabo. Romance de Frédéric Soulié. 1837/1838.
Túnicas e togas usadas por Alain Delon no filme “Asterix nos Jogos Olímpicos”. (2008).
Museu da Civilização Galo-romana. Lião, França. Foto Ismael Gobbo



Asterix (no Brasil) ou Astérix (em Portugal e outros países lusófonos) (em francêsAstérix), é uma série de histórias em quadrinhos criada na França por Albert Uderzo e René Goscinny no ano de 1959, baseado no povo gaulês e em grande parte no tempo do seu grande chefe guerreiro Vercingetorix. Após o falecimento de Goscinny em 1977, Uderzo prosseguiu o trabalho.[2][3]   

Asterix reside com seus amigos em uma pequena aldeia gaulesa situada em uma península na Armórica, ao norte da antiga Gália. Para resistir ao domínio romano, os aldeões contam com a ajuda de uma poção mágica que lhes dá uma força sobre-humana, preparada pelo druida Panoramix. A exceção é Obelix, que caiu dentro de um caldeirão cheio da poção quando ainda era um bebê, e daí adquiriu permanentemente a superforça.  (Wikipedia)
Imagem/fonte: A área geográfica romana de Armórica. O Sena eo Loire estão marcados em vermelho.



Armórica ou Aremorica é o nome dado na Antiguidade à região da Gália que incluía a península da Bretanha e o território entre os rios Sena e Loire, até um ponto indeterminado no interior. Este topónimo baseia-se na expressão gaulesa are mori "à beira-mar". Em bretão (idioma que, juntamente com o gaélico e o córnico são as línguas vivas derivadas do gaulês) "à beira mar" diz-se war vor (e gaélico ar for), embora a forma mais antiga arvor seja usada para as zonas costeiras da Bretanha, em contraste com argoad (ar 'em', coad 'floresta' [em gaélico ar goed ('coed', floresta)], para designar o interior[1]. Esta utilização moderna permite deduzir que os Romanos contactaram inicialmente populações costeiras e partiram do princípio que o nome localizado Armórica dizia respeito a toda a região, tanto litoral quanto interior.  (Wikipedia).
Perdoe, e você será perdoado, como na reconciliação de Jacó e Esaú em Gênesis 33, depois de
Julius Schnorr von  Carolsfeld, ilustração de um cartão bíblico publicado pela Providence Lithograph Company
A família Copley. Óleo sobre tela por John Singleton Copley.

domingo, 14 de janeiro de 2018

NOTICIAS DO MOVIMENTO ESPIRITA. 15-01-2018.

CLICAR AQUI:

O Rio Sena e a Ponte de Bercy. Paris, França. Foto Ismael Gobbo.
Jenny Lind em “A sonâmbula”.


La sonnambula é uma ópera em dois atos de Vincenzo Bellini com libreto de Felice Romani. É considerada, juntamente com I puritani e Norma, uma das três obras-primas do compositor catanês[carece de fontes]. (Wikipedia)
Joana D’Arc. Quadro de Jules Bastien Lepage
Reencarnação no Hinduísmo.

Reencanação no Hinduísmo
Os hindus acreditam na reencarnação, o processo onde a alma repetidamente assume um corpo físico ao nascer na Terra . Escrituras antigas de Hinduísmo começando por volta de 700 aC, ensinam que a alma , ou imortal “self”, leva nascimento e outra vez. A alma sobrevive e continua sua longa jornada até que seja uma com Deus . Os hindus acreditam que a alma nunca morre, mas habita um corpo após o outro durante sua jornada evolutiva guiada pelo karma. Karma (literalmente: ação ) é a soma das ações de alguém, e a força que determina a próxima reencarnação.
A alma evolui da imaturidade para a iluminação espiritual . Portanto, cada alma reencarnante escolhe um lar e uma família que melhor cumprem seu próximo passo de aprendizagem e maturação. Cada vida na Terra é semelhante a uma aula na escola. A maturação da alma na Terra significa cumprir seus desejos mundanos, que só podem ser experimentados através de um corpo. [2]
Na morte, a alma sai do corpo físico. Mas a alma não morre. Vive em um corpo sutil chamado corpo astral. O corpo astral existe em uma dimensão não-física chamada plano astral. Aqui, a alma continua a ter experiências até nascer de novo em outro corpo físico como bebê. [3]
Depois de muitas vidas de seguir o dharma (caminho certo de viver), a alma está plenamente amadurecida no amor, sabedoria e conhecimento de Deus . Não há mais necessidade de nascimento físico , pois todas as lições foram aprendidas, todos os karmas foram cumpridos. Quando todo desejo desapareceu, a pessoa nunca mais nascerá. [4]  (Wikipedia)
Nicodemus e Jesus.

No diálogo de Jesus com Nicodemos falou o Mestre: "Ninguém pode ver o reino de Deus, se não nascer de novo." (João, 3,1-8)   
Pedra que encima o dólmen de Allan Kardec no Cemitério Pére Lachaise com a célebre legenda
reencarnacionista: “Nascer, morrer, renascer ainda e progredir sempre, tal é a lei.”. Foto Ismael Gobbo
Jesus Cristo no Poço de Betesda. Óleo sobre tela por Artus Wolffort.
Restos do tanque, piscina  ou Poço de Bethesda*. Jerusalém, Israel. Foto Ismael Gobbo.
O tanque de Betesda (em Língua hebraica: בית חסדא) é um local referido na Bíblia, mencionado somente no Novo Testamento. Alguns manuscritos antigos utilizam a designação Betsata (Casa das Azeitonas) para se referirem a este reservatório de água. Nos tempos bíblicos, este local havia sido transformado num grande centro de peregrinação para pessoas que pretendiam obter cura através dos alegados poderes curativos das suas águas.
Este reservatório ou tanque ficava perto da Porta das Ovelhas, na zona Norte de Jerusalém. Ao redor deste tanque existiam cinco alpendres ou colunatas onde muitos doentes, bem como cegos e coxos, se juntavam aguardando que as águas consideradas milagrosas se agitassem. Segundo várias traduções da Bíblia, a agitação destas águas era provocada por um anjo de Deus, sendo que o primeiro doente que entrasse na água ficaria milagrosamente curado.
Segundo o relato bíblico, ali aconteceu um dos milagres de Jesus, a cura do paralítico, um dos seus mais extraordináriosmilagres.
(Wikipédia)
O Semeador. Pintura por Vincent van Gogh.
“Contadinella a riposo” -Camponesa em repouso. Pintor: Francesco Filippini.
Imagem/fonte:
Não me pergunte mais. Pintura romântica a óleo por Lawrence Alma-Tadema.

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

NOTICIAS DO MOVIMENTO ESPIRITA. 13-01-2018.

CLICAR AQUI:

Pinturas mediúnicas. Médium Orlando Padovan. Fotos fornecidas pelo médium.
O retorno do filho pródigo. Óleo sobre tela por Francesco Bassano the Younger.
Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Basf2.jpg
Semeador. Óleo sobre tela por Ivan Grohar.
Ceifa. Óleo sobre tela por Pedro Weingärtner
Exposto na Pinacoteca do Estado de São Paulo. São Paulo, Brasil. Foto Ismael Gobbo
Retrato de Blaise Pascal do século XVII de autor anônimo.
Pascaline. Máquina calculadora de seis figuras por Blaise Pascal

La pascaline foi a primeira calculadora mecânica do mundo, planejada por Blaise Pascal em 1642.
Originalmente, Pascal pretendia construir uma máquina que realizasse as quatro operações fundamentais, mas apenas conseguia fazer diretamente operações de adição e subtração. As operações de multiplicação e divisão podiam ser feitas por repetição.
Blaise Pascal se motivou a criar esta máquina porque seu pai era contador e precisava de ajuda com cálculos mais avançados. Pascal então, com seu conhecimento em física e em matemática, criou uma máquina com um engenhoso sistema de engrenagens que fazia contas de adição e subtração. Quando a engrenagem virasse à direita era feita a adição, quando virasse à esquerda era feita a subtração dos valores armazenados em 2 ou 3 engrenagens anteriores. (Wikipedia).
Igreja Saint-Étienne-du-Mont * uma das mais belas de Paris. Foto Laura Emilia Michelin Gobbo.

(*) Saint-Étienne-du-Mont é uma igreja católica situada na Montanha Santa Genoveva, no 5º arrondissement de Paris, na França. Localiza-se junto ao Panteão. Nela, está a tumba com os restos mortais de Santa Genovevapadroeira de Paris. A igreja alberga, ainda, em ambos os lados da entrada do presbitério, as tumbas de Blaise Pascal e Jean Racine. (Wikipedia).

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

NOTICIAS DO MOVIMENTO ESPIRITA. 12-01-2018.

CLICAR AQUI:
http://www.noticiasespiritas.com.br/2018/JANEIRO/12-01-2018.htm

Retrato de Madame de Staël. Óleo sobre tela por  Marie-Éléonore Godefroid


Anne-Louise Germaine de Staël-Holstein (Paris22 de abril de 1766 — 14 de julho de 1817), mais conhecida como Madame de Staël, foi uma romancista e ensaísta francesa que incorporou como poucas mulheres o espírito do Iluminismo francês.  (Wikipedia)
 
Palestra de Madame de Staël
Corinne. Obra literária de Madame de Staël
Madame de Staël como Corinne
Pedro afundando nas águas. Pintura por Eero Järnefelt
Borboletas. Exposição em Santiago, Chile.Foto Ismael Gobbo
Sarcófago de Teti, no complexo funerário em Sacará, escavado pelo egiptólogo britânico  James Quibell entre 1907/1908.
Teti foi o primeiro rei da VI dinastia (2345 – 2181 a.C). Foto Ismael Gobbo
Texto das Pirâmides
Os Livros dos Mortos, escritos em papiro, originam-se desses antigos textos.
Pirâmide de Teti, Sacará. Foto Ismael Gobbo

Catacumba de São Calixto,  em Roma, Itália. Foto Ismael Gobbo

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

NOTICIAS DO MOVIMENTO ESPIRITA. 11-01-2018.

CLICAR AQUI:

Benoit Jules Mure. (Lião, França, 15/05/1809 – Cairo, Egito, 04/03/1858)


Benoît Jules Mure (Lyon15 de maio de 1809 - Cairo4 de março de 1858) é considerado um dos introdutores e grande incentivador da homeopatia no Brasil, onde também é referido como Bento Mure.
Filho de ricos comerciantes de seda de Lyon, em 1833, Benoît Mure foi acometido de tuberculose, e salvo pelo médico homeopata Conde Sebastien Gaeten Salvador Maxime Des Guidi (1769 – 1863), discípulo de Samuel Hahnemann, o primeiro homeopata da França e introdutor da homeopatia em Lyon.[1] Após a cura, dedicou-se ao estudo da homeopatia, formando-se em Montpellier, uma escola de medicina de tradição vitalista. Teve contato com Hahnemann em Paris e com ele manteve correspondência. [2]
Mure trabalhou intensamente na difusão da homeopatia na Europa. Em Paris, fundou um dispensário, onde, com seus colaboradores, chegou a atender mais de mil pacientes por semana.
Aderiu ao movimento fourierista.[3] e decidiu vir para o Brasil a fim de implantar um projeto de colonização de acordo com o ideário de Fourier. (Wikipedia)
Marcellin Jobard

Jean-Baptiste-Ambroise-Marcellin Jobard (17 de maio de 1792 - 27 de outubro de 1861) foi um litógrafo belga, fotógrafo e inventor de origem francesa. Fundador do primeiro estabelecimento litográfico belga significativo, primeiro fotógrafo na Bélgica, em 16 de setembro de 1839, diretor do Museu da Indústria de Bruxelas (Museu da Indústria de Bruxelas) de 1841 a 1861. (Wikipedia)
Gnomo.
Gnomo com jornal e tubo de tabaco, um caracol acima dele e uma rã de árvore no copo.
Imagem/fonte:


Um gnomo / n oʊ m / [1] é um espírito diminuto na magia e alquimia do Renascimento , introduzido pela primeira vez por Paracelso no século 16 e posteriormente adotado por autores mais recentes, incluindo os da literatura de fantasia moderna. Suas características foram reinterpretadas para atender às necessidades de vários contadores de histórias, mas normalmente é dito ser um humanoide pequeno que vive no subsolo. [2]  (Wikipedia)
Samuel Hahnemann

Christian Friedrich Samuel Hahnemann (Meissen, Saxônia10 de Abril de 1755 - Paris2 de julho de 1843) foi o fundador da homeopatia em 1779.   (Wikipedia)
Homeopatia Olha os horrores da alopatia , uma pintura de 1857 de Alexander Beydeman , mostrando
 figuras históricas e personificações da homeopatia observando a brutalidade da medicina do século XIX.
Uma dama aristocracia indiana dando esmola á saída do Templo. Óleo sobre tela por Raja Ravi Varma.
Maria Madalena. Óleo no painel por Jan van Scorel.
As Três Marinhas no túmulo de Peter Paul Rubens , com Maria Madalena em vermelho.