BLOG DE NOTÍCIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA.....ARAÇATUBA- SP

Atenção

"AS AFIRMAÇÕES, INFORMAÇÕES E PARECERES PUBLICADOS NESTE BLOG SÃO DE RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA DE QUEM OS ELABOROU, ASSINA E OS REMETEU PARA PUBLICAÇÃO. FICA A CRITÉRIO DO RESPONSAVEL PELO BLOG A PUBLICAÇÃO OU NÃO DAS MATÉRIAS, COMENTÁRIOS OU INFORMAÇÕES ENCAMINHADOS."

quarta-feira, 24 de abril de 2019

NOTICIAS DO MOVIMENTO ESPIRITA. 25-04-2019.

CLICAR AQUI:
http://www.noticiasespiritas.com.br/2019/ABRIL/25-04-2019.htm

Manhã de Sol no Guarujá, SP. Foto Ismael Gobbo
A Vinha Encarnada. Óleo sobre tela de Vincent van Gogh.
A conversão de Santo  Agostinho. Óleo sobre tela de Charles-Antoine Coypel.
Imagem/fonte:
F. de Lamennais
F. de Lamennais : [estampe] / Aloysius Calamatta ad vivum delineavit et sculpsit 1847


Hughes Félicité Robert de Lamennais (Saint-Malo19 de junho de 1782 - Paris27 de fevereiro de 1854), foi um filósofo e escritorpolítico francês.[1]
Nascido em uma família de armadores de Saint-Malo, foi educado por seu irmão João e tornou-se padre[1] escritor brilhante, tornou-se uma figura influente e controversa na história da Igreja católica francesa. Juntamente com seu irmão Jean, concebeu a ideia de reviver o Catolicismo Romano como uma chave para a regeneração social. Chegaram a esboçar um programa de reforma, sob o título "Reflexão do estado da Igreja…", no ano de 1808.
..............................
.....................
................

Leia mais:

Foto de Martin Dumollard.

Martin Dumollard , nascido em21 de abril de 1810em Tramoyes no Ain e guilhotinado8 de março de 1862em Montluel também no Ain, é um trabalhador francês, conhecido por ter agredido e assassinado Lyonnais domésticos. As futuras vítimas são abordadas em Lyon por Dumollard, que lhes oferece um lugar atraente no Côtière de l'Ain .
Elisabeth de França. Óleo sobre tela de Louise Élisabeth Vigée Le Brun.
Imagem/fonte:

Isabel de França (Isabel Filipina Maria Helena;[1][2] Versalhes3 de maio de 1764 – Paris10 de maio de 1794), mais conhecida como Madame Isabel, foi uma princesa francesa e a irmã mais nova do rei Luís XVI. Ela permaneceu ao lado do rei e sua família durante a Revolução Francesa e foi executada na Praça da Revolução em Paris durante o Terror. Ela é considerada pela Igreja Católica Romanacomo mártir e Serva de Deus.[3][4]

Busto de Allan Kardec em seu túmulo no Cemitério Pére Lachaise. Paris, França. Foto Ismael Gobbo.
Uvaia em flor. Birigui, SP. Foto Ismael Gobbo
Flor do Abricó de Macaco em rua da cidade do Rio de Janeiro. Foto Ismael Gobbo
Paineira em flor. Birigui, SP. Foto Ismael Gobbo.
Ipê roxo. Jaboticabal, SP. Foto Ismael Gobbo
File: Um olho humano 1 dia após uma córnea transplant.jpg
Um olho humano masculino 1 dia após um transplante de córnea. Transplante foi necessário devido ao ceratocone. Pontos são visíveis. Imagem/fonte:
Arquivo: Podolay transplantacia srdca 1968.jpg
Transplantação de órgãos. Autor: Pavol Podolay. Bratislava, 1968.
Imagem de alta resolução do HUDF – Huble Ultra- Deep Field inclui galáxias de várias idades, tamanhos, tipos e cores.
François-Nicolas-Madeleine Morlot (1795-1862) foi um arcebispo católico francês de Paris
Imagem/fonte:


Biografia:
Nasceu já no final do chamado Período do Terror da Revolução Francesa e início do Diretório. Sua formação eclesiástica foi realizada no Seminário de Dijon. Sua ordenação presbiteral deu-se a 27 de maio de 1820, aos 24 anos, já sob o reinado de Luís XVIII.
Foi vigário da Catedral de Paris, vigário geral da Arquidiocese de Paris e cônego da catedral.
Foi indicado para ser bispo de Orléans no dia 10 de março de 1839, pelo rei Luís Filipe e confirmado pelo Papa Gregório XVI no dia 8 de julho do mesmo ano. Recebeu a ordenação episcopal no dia 18 de agosto de 1839, em Paris, pelas mãos de Alexis-Basile Menjaud, bispo de Nancy e Toul. Foi promovido à sé metropolitana de Tours em 27 de janeiro de 1843.
No pontificado de Pio IX foi criado Cardeal presbítero no consistório de 7 de março de 1853, recebendo o chapéu vermelho no dia 27 de junho de 1853, com o título dos Santos Nereu e Aquileu.
Sua eminência foi designado Arcebispo de Paris em 1857, sua entrada solene na Catedral de Paris deu-se a 25 de abril de 1857.

**********************************

François-Nicolas-Madeleine Morlot (1795-1862) foi um arcebispo católico francês de Paris. Atuou na Catedral Notre-Dame.
É um dos partícipes da Codificação Kardequiana.
Após sua desencarnação ditou mensagens como a que acima está reproduzida, datada de 1863, publicada em O Evangelho Segundo o Espiritismo.

**********************************

Catedral Notre-Dame. Paris, França. Foto: Laura Emilia Michelin Gobbo
Catedral Notre-Dame. Paris, França. Foto: Ismael Gobbo

terça-feira, 23 de abril de 2019

NOTICIAS DO MOVIMENTO ESPIRITA. 24-04-2019.

CLICAR AQUI:
http://www.noticiasespiritas.com.br/2019/ABRIL/24-04-2019.htm

Nicolas Poussin. Auto-retrato do artista.  Óleo sobre tela


Nicolas Poussin (Les AndelysNormandiaFrança15 de junho de 1594 - Roma19 de novembro de 1665) foi um pintor francês do período Barroco, mas por seu espírito e sensibilidade, romano por adoção. É um dos maiores representantes do classicismo do século XVII e o primeiro dentre seus compatriotas a obter fama internacional.[1]
Poussin fez sua carreira quase que exclusivamente em Roma e sob a inspiração de Rafael, deu forma ao estilo que se tornaria o modelo ideal para os pintores da segunda metade do século como Jacques-Louis DavidJean-Auguste-Dominique Ingres e Paul Cézanne.[1]
Um dos trabalhos mais famosos de Poussin é Os Pastores de Arcádia (em Galeria), uma pintura que retrata um túmulo com uma lápide enorme, onde se lê Et in Arcadia ego. O túmulo da pintura, anos após a morte de Poussin, foi encontrado nas redondezas de Rennes-le-Château, um vilarejo no sudeste da França, que fora habitado pelos visigodos e merovíngios.


Ficheiro:The shepherds of arcadia.jpg
Os pastores de Arcádia. Pintura mitológica de Nicolas Poussin.
Nicolas_Poussin_008
A mulher adúltera. Obra de Nicolas Poussin.
Os judeus recolhendo o Maná no deserto. Óleo sobre tela por  Nicolas Poussin.
Imagem/fonte: 
São Pedro e João curando o homem coxo. Óleo sobre tela de Nicolas Poussin.
Imagem/fonte:
Ficheiro: Nicolas Poussin - Landscape with Orpheus and Eurydice.jpg
Paisagem com Orfeu e Eurídice. Óleo sobre tela de Nicolas Poussin.
Imagem/fonte:
Jesus Cristo e a mulher adúltera. Óleo sobre tela Anônimo de Veneza; anteriormente atribuído a El Greco
Busto do Dr. Zerbini no saguão do INCOR. São Paulo. Foto Ismael Gobbo

Euryclídes de Jesus Zerbini (Guaratinguetá10 de maio de 1912 — São Paulo23 de outubro de 1993) foi um médico cardiologistabrasileiro, sendo o quinto do mundo, e o primeiro da América Latina, a realizar um transplante de coração.[1][2]
Biografia
Irmão do general Euryale de Jesus Zerbini, tornou-se internacionalmente conhecido por ter realizado o primeiro transplante de coração no Brasil, sendo o quinto no mundo a conduzir tal cirurgia.
Formou-se médico em 1935, especialista em cirurgia geral. Ao realizar o primeiro transplante brasileiro de coração, Zerbini e sua equipe tornaram-se reconhecidos em todo o país e no exterior.[1]
Obra de arte: “Precioso coração” por Guto Lacaz.
INCOR, São Paulo, Brasil. Foto Ismael Gobbo.

segunda-feira, 22 de abril de 2019

NOTICIAS DO MOVIMENTO ESPIRITA. 23-04-2019.

CLICAR AQUI:
http://www.noticiasespiritas.com.br/2019/ABRIL/23-04-2019.htm

O Cristo Redentor no alto  visto do Cemitério São João Batista. Rio de Janeiro, Brasil. Foto Ismael Gobbo
Arquivo: Jan Steen Vrolijke huisgezin.jpg
A família Feliz. Óleo sobre tela de Jan Steen.
54ª Confraternização das Mocidades Espíritas do Noroeste do Estado de São Paulo. Araçatuba, SP. 
54ª Confraternização das Mocidades Espíritas do Noroeste do Estado de São Paulo. Araçatuba, SP
Cristo Redentor visto do Cemitério São João Batista. Rio de Janeiro, Brasil. Foto Ismael Gobbo
“O Pensador”, de Auguste Rodin. Museu Rodin, Paris. Foto Ismael Gobbo

domingo, 21 de abril de 2019

NOTICIAS DO MOVIMENTO ESPIRITA. 22-04-2019.

CLICAR AQUI:
http://www.noticiasespiritas.com.br/2019/ABRIL/22-04-2019.htm

Foto do  prédio de passageiros e a entrada da estação de trem Saint-Jean. Bordéus, França. Autor: Marc Ryckaert ( MJJR )
Imagem meramente ilustrativa produzida e fotografada por Ismael Gobbo
Imagens/fonte: 
Allan Kardec (1804- 1869). Codificador do Espiritismo
Estudo para Jesus em Cafarnaum (1885). Óleo sobre tela de Rodolpho Amoêdo
Pinacoteca do Estado de São Paulo. São Paulo. Foto Ismael Gobbo
A expulsão de Adão e Eva do Paraíso. Óleo sobre tela por Benjamin West.
Imagem/fonte:
Episódio bíblico de Jonas sendo vomitado pela Baleia. Ilustração por Gustave Dore.
Katie King, Florence Cook e Sir William Crookes
Imagem/fonte:
Latão de lixo. Parque da Independência. Ipiranga, São Paulo. Foto Ismael Gobbo
Jovens no trabalho voluntário “Hazla por tu playa”  que faz limpeza de praias e rios.  Miraflores, Lima, Peru.
Fotos Ismael Gobbo
Vista noturna da Baia de Lima, Peru. Foto Ismael Gobbo

sexta-feira, 19 de abril de 2019

NOTICIAS DO MOVIMENTO ESPIRITA. 20-04-2019.

CLICAR AQUI:
http://www.noticiasespiritas.com.br/2019/ABRIL/20-04-2019.htm

Retrato de  Jean-Baptiste-Ambroise-Marcellin  Jobard (17-05-1792/ 27-10-1861)


Jobard foi um litógrafo belga, fotógrafo e inventor de origem francesa. Fundador do primeiro estabelecimento litográfico belga significativo, primeiro fotógrafo na Bélgica, em 16 de setembro de 1839, diretor do Museu da Indústria de Bruxelas (Museu da Indústria de Bruxelas) de 1841 a 1861, Jobard desempenhou um papel, hoje em dia, subestimado, no artístico , desenvolvimento tecnológico, científico e industrial da Bélgica Durante o período holandês e o reinado de Leopold I . (Wikipedia)

Monte do Leão no local onde se travou a Batalha de Waterloo. Litografia por Jobard após desenho de Bertrand




Batalha de Waterloo foi um confronto militar ocorrido a 18 de Junho de 1815 perto de Waterloo, na atual Bélgica (então parte integrante do Reino Unido dos Países Baixos). Um exército do Primeiro Império Francês, sob o comando do Imperador Napoleão (72 000 homens), foi derrotado pelos exércitos da Sétima Coligação que incluíam uma força britânica liderada pelo Duque de Wellington, e uma força prussiana comandada por Gebhard Leberecht von Blücher (118 000 homens). Este confronto marcou o fim dos Cem Dias e foi a última batalha de Napoleão; a sua derrota terminou com o seu governo como Imperador. (Wikipedia)
Allan Kardec, Codificador do Espiritismo.
Foi muito admirado pelo belga Jean-Baptiste-Ambroise-Marcellin  Jobard (vide acima)
Imagem/fonte: Biblioteca Nacional da França.
Manufatura em tecelagem de seda. Lião, França. 1877.
Prisão Mamertina. Roma, Itália. Altar alusivo aos apóstolos Pedro e Paulo que teriam sido presos no local.
São Pedro e São Paulo. Pintura de El Grego exposta no Museu Nacional de Arte da Catalunha.
Barcelona, Espanha. Foto Ismael Gobbo.
A crucificação de São Pedro. Óleo sobre tela por Caravaggio.
Imagem/fonte:
File: Simon de Vos - a decapitação de St. Paul.png
A decapitação de São Paulo. Óleo em cobre de Simon de Vos.
Vista da cidade de Roma tendo o Forum Romano em primeiro plano e o Coliseu à esquerda. Foto Ismael Gobbo
Na cidade os apóstolos Pedro e Paulo fizeram pregações do cristianismo e foram martirizados. Nero era o imperador.
Via Ápia. Roma, Itália. Fotos Ismael Gobbo

Via Ápia (em latim Via Appia, em italiano Via Appia Antica) é uma das principais estradas da antiga Roma. Recebeu este nome em memória do político romano Ápio Cláudio Cego, que iniciou sua construção em 312 a.C. Inicialmente a estrada estendia-se de Roma a Cápua, numa distância de 300 quilômetros
Posteriormente foi ampliada para passar por BeneventoTaranto, até Brindisi (264 a.C.) (no "calcanhar" da península Itálica), chegando a uma extensão de 600 quilômetros. Era chamada, em latim, de Regina Viarum (rainha das estradas).[1][2][3] . (Wikipedia)
Escultura em mármore da cabeça do imperador Tibério César  (42 aC- 37 dC).
Governava Roma à época da crucificação de Jesus. Museu Britânico, Londres. Foto Ismael Gobbo
São Pedro pregando o Evangelho nas catacumbas. Pintura de Jan Styka
Catacumba de São Calixto,  em Roma, Itália. Foto Ismael Gobbo
Igreja São Sebastião no Palatino. Monte Palatino, Roma, Itália. Foto Ismael Gobbo

São Sebastião (França256 d.C. – 286 d.C.) originário de Narbonne e cidadão de Milão, foi um mártir e santo cristão, morto durante a perseguição levada a cabo pelo imperador romano Diocleciano
Judas, á direita, retirando-se da Última Ceia. Pintura por  Carl Bloch
Cabeça de um cão. Óleo sobre tela por Nicolas Toussaint Charlet 
Cão Molosso.  Cópia romana de idade imperaial de origem helenística do
século III a.C.  Museus Pio Clementino, Vaticano. Foto Ismael Gobbo.

Molosso é uma categoria de cães de físico forte, de porte grande a gigante (geralmente), e que possuem traços físicos ou parentesco em comum com o extinto cão chamado Molossus. A palavra deriva de Molóssia,[1] uma área do Epiro antigo,[2]hoje a Grécia ocidental, onde o grande cão de guarda de rebanhos era conhecido como Molossus.[3] Estes por sua vez foram tomados como parâmetro comparativo para classificar raças de cães.

Morador de rua  sob viaduto nas proximidades do Aeroporto de Congonhas, São Paulo. Foto Ismael Gobbo