BLOG DE NOTÍCIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA.....ARAÇATUBA- SP

Atenção

"AS AFIRMAÇÕES, INFORMAÇÕES E PARECERES PUBLICADOS NESTE BLOG SÃO DE RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA DE QUEM OS ELABOROU, ASSINA E OS REMETEU PARA PUBLICAÇÃO. FICA A CRITÉRIO DO RESPONSAVEL PELO BLOG A PUBLICAÇÃO OU NÃO DAS MATÉRIAS, COMENTÁRIOS OU INFORMAÇÕES ENCAMINHADOS."

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

NOTICIAS DO MOVIMENTO ESPIRITA. 21-10-2017.

CLICAR AQUI:

Bernard Palissy (1510- 1589). Auto-retrato em faiança reproduzido em uma litografia.
Prato em faiança por Barnard Palissy. Paris 1550.

VEJA VIDEO DE JUPITER FEITO PELA VOYAGER
ACESSE:

Mansão de Mozart em Júpiter em desenho atribuida a Bernard Palissy  através do médium Victorien Sardou.
Imagem /fonte:
São Luis IX da França  em óleo sobre tela  por El Greco.
Inveja. Afresco de Giotto di  Bondone
Cristo cura o paralítico na piscina de Bethesda. Óleo sobre tela por Bartolomé Esteban Murillo.
Tanque, piscina  ou Poço de Bethesda*. Jerusalém, Israel. Foto Ismael Gobbo.


(*)
O tanque de Betesda (em Língua hebraica: בית חסדא) é um local referido na Bíblia, mencionado somente no Novo Testamento. Alguns manuscritos antigos utilizam a designação Betsata (Casa das Azeitonas) para se referirem a este reservatório de água. Nos tempos bíblicos, este local havia sido transformado num grande centro de peregrinação para pessoas que pretendiam obter cura através dos alegados poderes curativos das suas águas.
Este reservatório ou tanque ficava perto da Porta das Ovelhas, na zona Norte de Jerusalém. Ao redor deste tanque existiam cinco alpendres ou colunatas onde muitos doentes, bem como cegos e coxos, se juntavam aguardando que as águas consideradas milagrosas se agitassem. Segundo várias traduções da Bíblia, a agitação destas águas era provocada por um anjo de Deus, sendo que o primeiro doente que entrasse na água ficaria milagrosamente curado.
Segundo o relato bíblico, ali aconteceu um dos milagres de Jesus, a cura do paralítico, um dos seus mais extraordináriosmilagres.
(Wikipédia)
Turistas visitando o local difundido como da Casa da Virgem Maria. Efésus, Turquia.
Foto Angel Salvador (Mérida, Espanha). 
Jesus Cristo no Monte das Oliveiras. Óleo sobre tela de Rodolfo Amoedo.
Museu Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro, Brasil. Foto Ismael Gobbo

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Divaldo Franco – 4º. Congresso Espírita Sul-americano Bogotá, Colômbia

14 de outubro de 2017 
No dia 14 de outubro de 2017, no Centro de Convenções de Compensar, na cidade de Bogotá, Colômbia, foi aberto o 4º Congresso Espírita Sul-americano, sob os auspícios do Conselho Espírita Internacional (CEI), do CEI Sul-americano, da Federação Espírita Colombiana, e da Federação Espírita de Cundinamarca. Com um público de aproximadamente 800 pessoas que lotaram o auditório principal, o emérito orador e divulgador da Doutrina Espírita Divaldo Pereira Franco abriu oficialmente as atividades, saudando o público ali presente.
Brindando-nos com belíssima palestra – Doutrina Espirita – Caminho para a Felicidade - Divaldo fez um périplo pelos fatos e personalidades marcantes do seculo XVI, XVII e XVIII, trazendo-nos, em um preâmbulo, algumas descobertas científicas da época que antecederam o período iluminista e a revolução francesa, onde pensadores e cientistas nobres trouxeram-nos, à luz da ciência e da filosofia, descobertas importantes no campo da matemática, da astronomia, da física e do pensamento.
Ao mesmo tempo, ideias materialistas, em choques profundos com a doutrina vigente da fé cega, passaram a permear os círculos acadêmicos-científicos, filosóficos e políticos, trazendo nas doutrinas pessimistas deSchopenhauerFriedrich Nietzsche, e as ideias cruéis de Spencer e tantos outros, revivendo as tradições do pensamento materialista mais antigo, que preconizavam a inexistência de Deus e da imortalidade da alma.
Divaldo, apresentando a sequência dos acontecimentos da época, destacou a figura do grande médiumDaniel Dunglas Home, relatando a multiplicidade de fenômenos mediúnicos que este produzia através de suas faculdades, despertando a curiosidade da alta sociedade, até mesmo do próprio imperador Napoleão III.
Discorrendo sobre a conjuntura política da época em síntese admirável, passou pela Revolução Francesa, a formação do império Napoleônico, culminando com a vinda do Consolador Prometido por Jesus através da Doutrina Espírita, codificada por Allan Kardec, elucidando as mentes e trazendo a mensagem inigualável de Jesus sob a ótica espiritista.
A Doutrina Espírita expandiu-se na França e na Europa apesar das ideias materialistas que passavam a se espalhar. O Consolador Prometido atravessou o Atlântico, encontrando no Brasil terreno fértil para progredir e expandir-se como nunca. Espíritos nobres voltam ao corpo físico, tal como, Adolfo Bezerra de Menezes que dirigiu a recém-criada Federação Espirita Brasileira até o ano de 1900 quando desencarnou, trazendo o pensamento de Jesus na sua maior pureza.
O materialismo segue em sua batalha contra o Espiritismo, afirmando que se tratava de mais uma filosofia africana de caráter inferior, mas perde-se nos argumentos menores, sem conseguir consolar o ser humano carente de Deus, de alívio para suas dores e de amor.
Divaldo destacou, também, momentos de sua infância e juventude, quando fenômenos mediúnicos começavam a incomodá-lo sobremaneira; relatou seus primeiros contatos com o Espiritismo, bem como, descreveu experiências que teve com Chico Xavier, onde este lhe trouxe mensagens especiais de sua mãe, já desencarnada, com fatos impossíveis de serem contestados diante do detalhamento de dados trazidos por Chico Xavier.
Encerrou a palestra com o belíssimo Poema da Gratidão, despertando em cada um de nós uma profunda gratidão por todo o seu labor ao redor do mundo em prol da divulgação desta abençoada Doutrina.
No dia seguinte, 15 de outubro, entre as diversas atividades e palestras desenvolvidas pelos oradores de vários países que ali também se encontravam participando do evento grandioso, Divaldo desenvolveu um workshop com os jovens, com o tema – A Juventude Espírita nos Tempos de Transição Planetária – Dialogo com os Jovens - encantando a todos com sua oratória e didática impressionante.
No último dia, 16 de outubro, encerrando o 4º Congresso Sul-americano, Divaldo apresentou belíssima palestra, com a temática – A Era do Espírito Imortal - sendo ao final ovacionado de pé por toda a plateia e a mesa diretiva das atividades.
Que homem é esse que se chama Divaldo Pereira Franco?! Que energia?! Que vitalidade?! No auge de seus 90 anos de idade, seguindo em frente de forma inigualável, pelo mundo afora, instruindo-nos, alertando-nos, consolando-nos, e propagando a Paz!
Muito obrigado Divaldo!
Marcelo Netto/Diana Burgos
  Fotos: Facebook

(Recebido em email de Jorge Moehlecke)

NOTICIAS DO MOVIMENTO ESPIRITA. 20-10-2017.

CLICAR AQUI:

Bernard Palissy. Artista original: Charles-Barthelemy-Jean Durupt, 1804-1838
Prato rústico com répteis e lagostins, Bernard Palissy, 1550.
Bandeja rústica atribuida a Bernard Palissy. Museu do Louvre, Paris, França.
Planeta Júpiter.
Esta imagem de disco completo de Jupiter foi tomada em 21 de abril de 2014 com o Wide Field Camera 3 do Hubble (WFC3).
Victorien Sardou.
 A cura da filha de Jairo. Óleo em papel montado em tela por Paolo Veronese.
O retorno do filho pródigo. Desenho com caneta e escova. Rembrandt.
Apresentação do “Menino” ao Templo. Óleo sobre tela por Ludovico Carracci.
Museu Nacional de Arte da Catalunha, Barcelona, Espanha. Foto Ismael Gobbo
Monte das Oliveiras. Ao fundo, onde está a Mesquita de Omar,  ficava o Templo. Jerusalém, Israel, Foto Ismael Gobbo

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

NOTICIAS DO MOVIMENTO ESPIRITA. 19-10-2017.

CLICAR AQUI:

http://www.noticiasespiritas.com.br/2017/OUTUBRO/19-10-2017.htm

Retrato de James Bruce. Pintura por Pompeo Batoni.
Viagem para descobrir a fonte do Nilo. James Bruce.
Escravos na Etiópia. Século XIX
Os vampiros. Gravura  francesa de 1820 em  frontispício de livro.


Gravado no Frontispício do livro "Histoire des vampires et des spectres malfaisans: avec un examen du vampirisme".   (Wikimedia)
Edward Kelly, um mágico no Ato de invocar o Espírito de uma pessoa falecida".
Pintura que ilustra a  “parábola do cisco e da trave”.. Óleo no painel por Domenico Fetti.
Imagem/fonte:
O Cristo na casa de seus pais. Óleo sobre tela de John Everett Millais
Cena de Família.em quadro de Almeida Júnior.
Pinacoteca do Estado de São Paulo, Brasil. Foto Ismael Gobbo

terça-feira, 17 de outubro de 2017

NOTICIAS DO MOVIMENTO ESPIRITA. 18-10-2017.

CLICAR AQUI:

A druidesa. Óleo sobre tela por  Alexandre Cabanel  séc. XIX.
Vercingetórix joga sua espada aos pés de César. Pintura por Lionel Royer


A pintura retrata a rendição do chefe gaulês após a Batalha de Alesia (52 aC).  (Wikipédia)
Sol sobre o Stonehenge, durante o solstício de inverno.
 Sermão da  montanha. Pintura por William Brassey Hole
Vila de Cafarnaum, à esquerda. Plantação de Manga na margem do Mar da Galiléia*. Israel. Foto Ismael Gobbo.

O Mar da Galiléia é um lago de água doce abastecido principalmente pelo Rio Jordão. É conhecido por outros nomes como Mar de Tiberíades, Lago de Tiberíades, Lago de Genesaré,...)
Escada e Árvore de Natal. Museu Vaticano. Foto Ismael Gobbo

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

NOTICIAS DO MOVIMENTO ESPIRITA. 17-10-2017

CLICAR AQUI:
http://www.noticiasespiritas.com.br/2017/OUTUBRO/17-10-2017.htm

Perséfone  supervisiona  a Sísifo  no submundo. Ânfora com figura negra do ático.  530 aC
Cabeça de divindade gaulesa. Bronze encontrado em Rouen. Museu Galo-Romano de Lião, França. Foto Ismael Gobbo
Mapa da Gália em aproximadamente em 58 d.C.
Estrada em floresta na Boêmia do Norte.
Ananias restaurando  a visão de São Paulo. Pintura de Pietro da Cortona.
São Pedro e São Paulo. Pintura de El Grego exposta no Museu Nacional de Arte da Catalunha.
Barcelona, Espanha. Foto Ismael Gobbo.
Pregação de São Paulo no Areópago de Atenas. Obra de Rafael (1515)
São Paulo diante do rei Agripa. Pintura por Vasily Surikov.



Agripa manifestou o desejo de ver Paulo.
No dia seguinte, Pórcio Festo, o rei Agripa e Berenice, se instalaram no grande salão, que também ficou repleto de judeus, e mandaram chamar Paulo. Ele delicadamente pediu permissão para fazer a sua própria defesa. Respondeu Agripa: “Tens permissão de pleitear a tua causa.” (At 26,1)
Trecho do grande aqueduto romano de Cesaréia, cidade  onde São Paulo foi preso e julgado. Foto Ismael Gobbo
Restos da antiga Cesaréia no Mar Mediterrâneo. Israel. Foto Ismael Gobbo.

Cesareia Marítima (grego: παράλιος Καισάρεια; em latim: Caesarea Maritima), também chamada Cesareia Palestina, é uma antiga cidade e porto marítimo, construída por Herodes, o Grande cerca de 25 - 13 a.C.. Situa-se na costa mediterrânica de Israel, a cerca de meio caminho entre Tel Aviv e Haifa, num local anteriormente chamado Pyrgos Stratonos ("Strato" ou "Torre de Straton", em latim Turris Stratonis). Cesareia Marítima não deve ser confundida com outras cidades que receberam o mesmo nome em honra de César, como Cesareia de Filipe, também em Israel, ou Cesareia Mazaca na Capadócia anatólia. Tinha uma população estimada em 125 000 habitantes, que viviam em uma área urbana de 370 hectares. (Wikipédia)
Amanhecer em Guarujá, SP. Foto Ismael Gobbo

domingo, 15 de outubro de 2017

NOTICIAS DO MOVIMENTO ESPIRITA. 16-10-2017.

CLICAR AQUI: http://www.noticiasespiritas.com.br/2017/OUTUBRO/16-10-2017.htm

Uma das mais famosas imagens do Hubble, "Pilares da Criação" mostrando as estrelas na Nebulosa da Águia.
Árvores em flor. Rosário, Argentina. Foto Ismael Gobbo.
Pica-pau. Araçatuba, SP. Foto Ismael Gobbo.
O Mar Mediterrâneo em Cesaréia, Israel. Foto Ismael Gobbo.
“Cristo Salvador” de Gian Lorenzo Bernini.
Basilica de São Sebastião das Catacumbas, Via Ápia, Roma, Itália. Foto Ismael Gobbo
Arvore florida. Santiago, Chile. Foto Ismael Gobbo
Galáxia.


NGC 4414, uma galáxia espiral típica na constelação Coma Berenices, tem 55 mil anos-luz de diâmetro e está a aproximadamente 60 milhões de anos-luz da Terra. (Wikipedia)
Estátua inacabada “Pietà Rondanini de Michelangelo . Castelo Sforzesco. Milão, Itália. Foto Ismael Gobbo.

A Pietà Rondanini é uma escultura em mármore trabalhada por Michelangelo por volta da década de 1550 até os seus últimos dias de vida, em 1564. Encontra-se no Museu da Pietà Rondanini,[1] Castello SforzescoMilão. Dada como inacabada, retoma o tema da Virgem Maria diante da morte de Jesus Cristo, que o artista havia elaborado anos antes em sua famosa Pietà de 1499. (Wikipedia)

Cabeça de Michelangelo Buonarroti*. Castelo Sforzesco. Milão, Itália. Foto Ismael Gobbo

* Fundida em bronze a partir da máscara mortuária de Michelangelo por Daniello Ricciarelli, conhecido como Daniele da Volterra).
Jesus morto nos braços de sua mãe,  Maria. Estatua  Pietá de Michelangelo. Basílica de São Pedro, Vaticano.
 Foto Ismael Gobbo
Paisagem com o Bom Samaritano. Pintura a óleo sobre carvalho por Rembrandt.