BLOG DE NOTÍCIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA.....ARAÇATUBA- SP

Atenção

"AS AFIRMAÇÕES, INFORMAÇÕES E PARECERES PUBLICADOS NESTE BLOG SÃO DE RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA DE QUEM OS ELABOROU, ASSINA E OS REMETEU PARA PUBLICAÇÃO. FICA A CRITÉRIO DO RESPONSAVEL PELO BLOG A PUBLICAÇÃO OU NÃO DAS MATÉRIAS, COMENTÁRIOS OU INFORMAÇÕES ENCAMINHADOS."

sexta-feira, 4 de dezembro de 2020

BOLETIM DIÁRIO DE NOTÍCIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA. 05-12-2020.

CLICAR AQUI:

 http://www.noticiasespiritas.com.br/2020/DEZEMBRO/05-12-2020.htm

1ª. página do jornal “La Vérité” de Lião, França, do dia 16 de setembro de 1866. BNF Gallica.

Copiado de: https://gallica.bnf.fr/ark:/12148/bpt6k54017013.item

 

Na Revista Espírita de maio de 1867, Allan Kardec comenta o artigo do jornal “La Vérité”

de 16-09-1866 “Renan e sua escola” com reflexões sobre a palavra “Milagre”. Leia a

matéria da Revista Espírita acima transcrita.

2ª. página do jornal “La Vérité” de Lião, França, do dia 16 de setembro de 1866. BNF Gallica.

Copiado de: https://gallica.bnf.fr/ark:/12148/bpt6k54017013/f2.item

 

Na Revista Espírita de maio de 1867, Allan Kardec comenta o artigo do jornal “La Vérité”

de 16-09-1866 “Renan e sua escola” com reflexões sobre a palavra “Milagre”. Leia a

matéria da Revista Espírita acima transcrita.

Pintura retratando o filósofo e escritor Ernest Renan em seu Escritório.  Foi o autor de “Vida de Jesus”.

Imagem/fonte:

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:20_Tr%C3%A9guier_Autre_portrait_d%27Ernest_Renan_-dans_son_bureau-.JPG

 

 

Joseph Ernest Renan (Tréguier28 de fevereiro de 1823 — Paris2 de outubro de 1892) foi um escritorfilósofoteólogofilólogo e historiador francês.

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Ernest_Renan

A Vida de Jesus por Ernest Renan

Acesse edição em francês aqui:

https://gallica.bnf.fr/ark:/12148/bpt6k29523k/f1.image

 


Segundo Sonho. Óleo em madeira de mogno de Rembrandt

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Saint_Joseph%27s_dreams

 

E, tendo eles se retirado, eis que o anjo do Senhor apareceu a José num sonho, dizendo: Levanta-te, e toma o menino e sua mãe, e foge para o Egito, e demora-te lá até que eu te diga; porque Herodes há de procurar o menino para o matar.
E, levantando-se ele, tomou o menino e sua mãe, de noite, e foi para o Egito.
E esteve lá, até à morte de Herodes, para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor pelo profeta, que diz: Do Egito chamei o meu Filho.
Mateus 2:13-15

https://www.bibliaonline.com.br/acf/mt/2

 

 

Visão Espírita dos Milagres do Evangelho

Consulte o Capítulo XV, de A Gênese de

Allan Kardec

A Adoração dos Magos. Óleo sobre tela de Domingos Sequeira.

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Adoration_of_the_Magi_(Sequeira)

Leia no link

 

 

Visão Espírita dos Milagres do Evangelho

Consulte o Capítulo XV, de A Gênese de

Allan Kardec

Judas, á direita, retirando-se da Última Ceia. Pintura por  Carl Bloch

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Judas_Iscariot#/media/File:The-Last-Supper-large.jpg

 

Visão Espírita dos Milagres do Evangelho

Consulte o Capítulo XV, de A Gênese de

Allan Kardec


O beijo de Judas. Aquarela de James Tissot.

Imagem/fonte:

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Brooklyn_Museum_-_The_Kiss_of_Judas_(Le_baiser_de_Judas)_-_James_Tissot.jpg

 

Visão Espírita dos Milagres do Evangelho

Consulte o Capítulo XV, de A Gênese de

Allan Kardec

Quadro “A Pesca Milagrosa”. Aquarela por James Tissot.

Imagem/fonte:

https://en.wikipedia.org/wiki/Miraculous_catch_of_fish#/media/File:Brooklyn_Museum_-_The_Miraculous_Draught_of_Fishes_(La_p%C3%AAche_miraculeuse)_-_James_Tissot_-_overall.jpg

 

Visão Espírita dos Milagres do Evangelho

Consulte o Capítulo XV, de A Gênese de

Allan Kardec

Jesus e a cura da mulher hemorrágica. Catacumba de Marcelino e Pedro. Roma, Itália

Imagem: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/6/61/Healing_of_a_bleeding_women_Marcellinus-Peter-Catacomb.jpg

 

Visão Espírita dos Milagres do Evangelho

Consulte o Capítulo XV, de A Gênese de

Allan Kardec

Jesus curando o cego de Betsaida. Óleo sobre tela por El Greco.

Imagem/fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Jesus_curando_o_cego_de_Betsaida#/media/File:El_Greco_-_Christ_Healing_the_Blind_-_WGA10420.jpg

 

Visão Espírita dos Milagres do Evangelho

Consulte o Capítulo XV, de A Gênese de

Allan Kardec

A cura do paralítico de Cafarnaum. Gravura por Bernhard Rode

Imagem/fonte: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/b/b0/Christus_heilet_einen_Gichtbr%C3%BCchigen.jpg

 

Visão Espírita dos Milagres do Evangelho

Consulte o Capítulo XV, de A Gênese de

Allan Kardec

O Mar da Galiléia nas proximidades do sitio arqueologico de  Cafarnaum (E). Israel. Foto Ismael Gobbo.

A cura dos dez leprosos. James Tissot

Imagem/fonte:

 http://en.wikipedia.org/wiki/File:Brooklyn_Museum_-_The_Healing_of_Ten_Lepers_(Gu%C3%A9rison_de_dix_l%C3%A9preux)_-_James_Tissot_-_overall.jpg

 

Visão Espírita dos Milagres do Evangelho

Consulte o Capítulo XV, de A Gênese de

Allan Kardec

 

Jesus curando o homem com a mão atrofiada Mosaico no nártex exterior da Igreja de Chora.

Imagem/fonte: 

https://pt.wikipedia.org/wiki/Jesus_curando_o_homem_com_a_m%C3%A3o_atrofiada#/media/File:Curing_a_young_man_with_withered_hand.jpg

 

Visão Espírita dos Milagres do Evangelho

Consulte o Capítulo XV, de A Gênese de

Allan Kardec

Jesus curando uma mulher enferma no sábado. Aquarela de James Tissot

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:HealWomanSabbath.jpg

 

 

 

De acordo com o Evangelho, Jesus estava ensinando em uma das sinagogas no sábado e havia uma mulher aleijada por um espírito por dezoito anos. Ela estava curvada e não conseguia se endireitar. Quando Jesus a viu, ele a chamou para frente e disse a ela:

"Mulher, você está livre de sua enfermidade."

Então ele colocou as mãos sobre ela e imediatamente ela se endireitou e louvou a Deus.

Leia mais:

https://en.wikipedia.org/wiki/Jesus_healing_an_infirm_woman

 

 

Visão Espírita dos Milagres do Evangelho

Consulte o Capítulo XV, de A Gênese de

Allan Kardec

O homem possuído na sinagoga. Aquarela de James Tissot.

Imagem/fonte:

 https://www.brooklynmuseum.org/opencollection/objects/13400/The_Possessed_Man_in_the_Synagogue_Le_poss%C3%A9d%C3%A9_dans_la_Synagogue

 

Visão Espírita dos Milagres do Evangelho

Consulte o Capítulo XV, de A Gênese de

Allan Kardec


Cristo curando o paralítico na piscina de Betesda. Óleo sobre tela de Bartolomeo Esteban Murillo

Imagem/fonte: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Curacion_del_paralitico_Murillo_1670.jpg

 

Visão Espírita dos Milagres do Evangelho

Consulte o Capítulo XV, de A Gênese de

Allan Kardec

Humberto de Campos. Foto: Domínio Público/ Acervo Arquivo Nacional.

Imagem copiada de https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Humberto_de_Campos_(1926).tiff

 Francisco Cândido Xavier psicografando- imagem http://realidadeespirita.com.br/espiritismo/chico-xavier/

A Jornada dos Magos. Têmpera na madeira de Stefano di Giovanni.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Sassetta_004.jpg

A Adoração dos Pastores. Óleo sobre tela de Georges de La Tour.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:L%27adoration_des_bergers_(La_Tour).jpg


Estátua de Sesostris I. Altes Museu Berlim.

Imagem/fonte*: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:SesostrisI-AltesMuseum-Berlin.png

 

* Foto de uma estátua de joelho fragmentada do faraó Sesostris I, tomada no Museu Altes, em Berlim. 12ª Dinastia. Número do catálogo: 1206. (Wikipédia)

 

Sesóstris I ou Senuserete I foi o segundo faraó da XII dinastia do Egito. Sesóstris I governou a região por trinta e quatro anos (de 1920 a.C. a 1875 a.C.) após a morte do pai, Amenemés I, e foi um dos reis mais poderosos desta dinastia. Seu reinado corresponde ao auge da literatura e artesanato egípcio. Sesóstris I era conhecido por seu prenome, Quepercaré, que significa "A Ka de Rá vem a ser". Já seu nome de nascimento significa "Homem da deusa Wosret" e pode ter sido também o nome de seu avô materno. Os historiadores não têm certeza da data de nascimento de Sesóstris I.[1][2]

 

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Ses%C3%B3stris_I

Este pequeno cilindro de terracota registra o trabalho nas paredes da cidade da Babilônia pelo rei Nabopolassar. Da Babilônia, Mesopotâmia, Iraque. Período neobabilônico, 625-605 aC. O Museu Britânico, Londres. Imagem/autor: Osama Shukir Muhammed Amin FRCP (Glasg)

Copiado de: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Cylinder_of_Nabopolassar_from_Babylon,_Mesopotamia..JPG


A resposta de Daniel ao rei.

Imagem/fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Daniel

Daniel (em hebraico: דָּנִיּאֵל), ou Beltessazar,[1] é um dos vários profetas[nota 1] do Antigo Testamento. A sua vida e profecias estão incluídas na Bíblia no Livro de Daniel. O significado do nome é "Aquele que é julgado por Deus" ou "Deus assim julgou", ou ainda, "Deus é meu juiz".

Segundo a narrativa, Daniel foi um jovem príncipe judeu levado como prisioneiro de guerra pelas tropas do Império Babilônico, em meio a Rebelião para Independência de Judá. Ao fim do conflito, de acordo com a tradição rabínica, Daniel e outros príncipes judeus foram castrados por ordens do rei babilônico, com o objetivo de desencorajar lideranças e frustrar o sentimento de independência em meio ao povo dominado.[3][4] No entanto, através da Sabedoria oriunda de seu Deus, Jeová, ele interpretou os sonhos e visões de reis, tornando-se uma figura proeminente na corte de Babilônia. Daniel interpretou o sonho do rei Nabucodonosor no capítulo 2. 

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Daniel

 

 

Leia em Daniel 2 a sua interpretação do sonho do rei Nabucodonosor

https://bibliaportugues.com/jfa/daniel/2.htm

Nabucodonosor II em sua insanidade. Óleo sobre tela de William Blake.

Impressão colorida, tinta e aquarela sobre papel. Imagem/fonte:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Nabucodonosor_II

 

Nabucodonosor IINebucadrezar (na ortografia babilônia Nabu - kudurri - usurNebo, proteja a coroa! ou Nebo, proteja as fronteiras!) foi o filho e sucessor de Nabopolassar, rei da Babilónia que libertou os caldeus do reino da Assíria e destruiu Nínive.[1]

Em uma inscrição, ele se chamava de o favorito de Nebo. Foi o mais poderoso rei da Babilônia.[1]

Ele se casou com uma filha de Ciaxares, a princesa Amitis da Média, unificando as dinastias da Babilônia e da Media. Com ela, Nabucodonosor teve três filhos : Evil-MerodaqueNitócris e Cassaia.[1]

Após Neco II, faraó do Egito, haver derrotado os Assírios em Carquemis, as províncias da Síria que estavam sob controle dos assírios passaram ao controle egípcio, enquanto que as demais províncias assírias foram divididas entre os medos e os babilônios; Nabopolassar, porém, pretendia conquistar a Síria, e lutou contra Neco, em Carquemis, derrotou os egípcios, e conquistou a Síria e a Israel.

Nabucodonosor também conquistou a Israel, tomou Jerusalém, e levou judeus cativos para a Babilônia, inclusive Daniel. Em 598 a.C., após a revolta de Joaquim de Judá, que tinha o apoio do faraó Neco, Nabucodonosor o derrota. Nabucodonosor derrota os judeus uma terceira vez, e leva cativo o rei Jeconias de Judá em 597 a.C. Na última revolta, de Zedequias, Nabucodonosor arrasa Jerusalém (586 a.C.), fura os olhos de Zedequias e o deixa prisioneiro por toda a vida.[1]

Nabucodonosor também lutou, no trigésimo ano de seu reinado, contra Amósis II, faraó do Egito.[1]

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Nabucodonosor_II

Persépolis vista ao sul, por Jean Chardin

Imagem/fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Pers%C3%A9polis

 

Persépolis (em grego clássicoΠερσέπολιςromaniz.: Persépolis , lit. "A cidade persa", em persa antigoPars; em persaتخت جمشیدromaniz.: Tajt-e Yamshidm , lit.: "O trono de Janxide") foi uma das capitais do Império Aquemênida. Encontra-se a cerca de 70 km da cidade iraniana de Xiraz (província de Fars), perto do lugar em que o rio Pulvar desemboca em Cur (Ciro). Sua construção, começada por Dario I, continuou ao longo de dois séculos, até a conquista do Império persa por Alexandre Magno.

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Pers%C3%A9polis

 

Odeon de Herodes Attico. Atenas, Grecia. Foto Ismael Gobbo

Acrópole de Atenas, Grécia. Foto Ismael Gobbo

 

A Acrópole de Atenas (em gregoΑκρόπολη Αθηνώνtransl.Akrópoli Athinón) é a mais conhecida e famosa acrópole do mundo. Embora existam muitas outras acrópoles na Grécia, o significado da Acrópole de Atenas é tal que é comumente conhecida como A Acrópole, sem qualificação. É uma colina rochosa de topo plano que se ergue 150 metros acima do nível do mar, em Atenascapital da Grécia, e abriga algumas das mais famosas edificações do mundo antigo, como o Partenon e o Erecteion.

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Acr%C3%B3pole_de_Atenas

Busto de Alexandre, o Grande. Museu do Louvre. Paris, França. Foto: Ismael Gobbo

.

 

Alexandre, o Grande

Alexandre III da Macedônia (português brasileiro) ou Macedónia (português europeu) (20/21 de julho de 356 a.C. — 10 de junho de 323 a.C.), comumente conhecido como Alexandre, o Grande ou Alexandre Magno (em grego clássicoἈλέξανδρος ὁ Μέγαςromaniz.: Aléxandros ho Mégas), foi rei (basileu) do reino grego antigo da Macedônia e um membro da dinastia argéada. Nascido em Pela em 356 a.C., o jovem príncipe sucedeu a seu pai, o rei Filipe II, no trono com vinte anos de idade. Ele passou a maior parte de seus anos no poder em uma série de campanhas militares sem precedentes através da Ásia e nordeste da África. Até os trinta anos havia criado um dos maiores impérios do mundo antigo, que se estendia da Grécia para o Egito e ao noroeste da Índia. Morreu invicto em batalhas e é considerado um dos comandantes militares mais bem sucedidos da história.

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Alexandre,_o_Grande

 

Príamo morto por Neoptolemo, filho de Aquiles, detalhe de uma ânfora ática de figura negra, ca. 520 aC - 510 aC. De Vulci. Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Priam

 

Em mitologia grego , Príamo ( / p r aɪ . Ə m / ; grego : Πρίαμος , pronunciado  [prí.amos] ) foi o rei lendário de Troy durante a guerra de Tróia . Seus muitos filhos incluíram personagens notáveis ​​como Heitor e Paris .

Leia mais:

https://en.wikipedia.org/wiki/Priam

Jesus chama a Pedro e André. Obra de  James Tissot

Fonte da imagem:

 http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/3/3c/Brooklyn_Museum_-_The_Calling_of_Saint_Peter_and_Saint_Andrew_%28Vocation_de_Saint_Pierre_et_Saint_Andr%C3%A9%29_-_James_Tissot_-_overall.jpg

Deixe as criancinhas virem a mim. Óleo sobre tela (revestido). Rembrandt.

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Suffer_little_children_to_come_unto_me

Cristo e a mulher cananita. Óleo sobre tela de Annibale Carracci.

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Christ_and_the_Canaanite_Woman

Cristo e a mulher samaritana. Quadro de Léonard Lagard, séc. XIX.

Igreja de São Boaventura, Lyon, França. Foto Ismael Gobbo

Cristo carregando a cruz. Conjunto de obras de arte de Aleijadinho. Congonhas, MG. Foto Ismael Gobbo
As Capelas dos Passos da Via Sacra. Na primeira capela: “A Ceia”, com esculturas em Cedro, obra de Aleijadinho.

Congonhas, MG. Foto Ismael Gobbo


Jesus se despedindo de sua mãe. Pintura a óleo de Albrecht Altdorfer

Imagem/fonte:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Albrecht_Altdorfer_-_Christ_taking_Leave_of_his_Mother_-_Google_Art_Project.jpg

Quadro: Cristo na cruz com Maria e S. João. Pintura de Albrecht Altdorfer

Imagem/fonte:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Albrecht_Altdorfer_-_Christus_am_Kreuz_mit_Maria_und_Johannes_(Gem%C3%A4ldegalerie_Alte_Meister_Kassel).jpg


Cartão de Natal da Casa Branca de 1967 do presidente Johnson

Impressão de presente de edição limitada do Cartão de Natal da Casa Branca de 1967 distribuída pelo presidente Lyndon Johnson e pela primeira-dama, Lady Bird Johnson, aos funcionários da Casa Branca e VIPs no Natal de 1964. Apenas 3.000 dessas impressões foram impressas e distribuídas pela Casa Branca

Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Christmas_card

Presépio em Santa Rita do Passa Quatro, SP. Foto Ismael Gobbo.
Procissão pelas ruas de Tiradentes, MG, no Dia de Natal. Fotos Ismael Gobbo