BLOG DE NOTÍCIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA.....ARAÇATUBA- SP

Atenção

"AS AFIRMAÇÕES, INFORMAÇÕES E PARECERES PUBLICADOS NESTE BLOG SÃO DE RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA DE QUEM OS ELABOROU, ASSINA E OS REMETEU PARA PUBLICAÇÃO. FICA A CRITÉRIO DO RESPONSAVEL PELO BLOG A PUBLICAÇÃO OU NÃO DAS MATÉRIAS, COMENTÁRIOS OU INFORMAÇÕES ENCAMINHADOS."

quinta-feira, 24 de maio de 2018

NOTICIAS DO MOVIMENTO ESPIRITA. 25-05-2018.

CLICAR AQUI:
http://www.noticiasespiritas.com.br/2018/MAIO/25-05-2018.htm


Emanuel Swedenborg.
Coleção Swedenborgiana na Bibliotheca Thysiana em Leiden
São João Evangelista em Patmos. Óleo sobre painel da carvalho por https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Johannes_op_Patmos_Jeroen_Bosch.jpg
 Imagem/fonte: Hieronymus Bosch
São Mateus e o anjo.  Óleo sobre tela por Girolamo Savoldo.
Joana D’Arc pastora no  Panteão de Paris, França. Obra de E. Lenepveu.  
Homenagem especial ao grande e exemplar amigo espírita Ismael Batista da Silva desencarnado neste 24-05-2018..
Palestra em Santa Rita do Passa Quatro. 31-10-2009.  Foto Ismael Gobbo
VEJA HOMENAGEM NESTE BLOG

  Noite estrelada sobre o Ródano. Óleo sobre tela por Vincent van Gogh

Nota de desencarnação do amigo escritor e orador espírita Ismael Batista da Silva. Guaxupé, MG

Foi com tristeza que recebemos a nota da desencarnação neste 24 de agosto do querido amigo Ismael através de sua esposa Joana. Desde alguns anos conhecemos o seu trabalho como escritor, orador e organizador de eventos espíritas. Ismael,  sempre animado, nunca parou de trabalhar. Ficamos sabendo de sua enfermidade e ele mesmo nos escrevia falando do tratamento e externando muita confiança e fé na recuperação. Porém, Deus que sempre sabe o que faz, chama Ismael de volta à Pátria Espiritual para prosseguir por lá as suas tarefas de grande divulgador e exemplar seareiro da Vinha de Jesus.
Externamos à Joana, filhos, demais parentes e amigos o nosso abraço fraternal para que prossigam nas lutas respectivas com o mesmo amor que  Ismael nos ensinou pela sua vivencia.  Ismael, você se libertou da matéria, a enfermidade está debelada e você volta com saúde e alegria para junto daqueles que nos antecederam.  Contamos com você ao nosso lado. Deus e Jesus contigo. O amigo Ismael Gobbo.

ABAIXO REPUBLICAMOS A ENTREVISTA PARA O “FOCALIZANDO O TRABALHADOR ESPÍRITA ISMAEL BATISTA DA SILVA”


Ismael Batista da Silva sentado após palestra em Socorro, SP. De pé o querido amigo
Otavio Franklin Cunha Neto, desencarnado aos 15 de agosto de 2012 com apenas 48 anos de idade.
Feliz reencontro na Pátria Espiritual.

PUBLICADA NO DIA 04-09-2010
Focalizando o Trabalhador Espírita
Ismael Batista da Silva
ismael_batista1
Ismael Batista da Silva

Entrevista para Ismael Gobbo ao
Notícias do Movimento Espírita

O entrevistado, nosso companheiro de ideal espírita, Ismael Batista da Silva reside na cidade de Guaxupé, MG, onde nasceu. Nascido em família espírita freqüentou a evangelização, a mocidade e depois nas outras atividades do Centro Espírita em São José do Rio Pardo e Guaxupé. Escreveu três livros e é muito requisitado para palestras pelo Brasil.  Ismael tem um jeito descontraído e bem humorado de proferir suas palestras. Diz-nos que é por conta de Cornélio Pires, um espírito que acredita lhe inspirar.

  Ismael poderia nos fazer sua apresentação? 

Nasci em Guaxupé, uma belíssima cidade no Sul de Minas Gerais, no dia 14 de Novembro de 1955. Sou filho de Noel  Batista da Silva e Francisca Silveira da Silva, duas pessoas muito simples  originárias da zona rural. Tive seis irmãs: Noêmia, Nair, Joana D’arc, Marli, já desencarnada, Helena e Marlene. Tenho dois filhos,  André Luis e Ismael Junior, o neto Luis André e, estou ansiosamente esperando a chegada de  uma netinha para Outubro.

Qual sua formação acadêmica e atividade profissional?

Tenho segundo grau e alguns cursos técnicos. Trabalhei por muitos anos em vendas e como assistente  de direção em escola particular. Tinha também linha de transporte de escolares. Hoje estou aposentado, me dedicando  somente à causa espírita.

Como conheceu o Espiritismo e desde quando o freqüenta?

Nasci em uma família espírita. Pelo lado materno,  a começar pela minha bisavó, a vovó Chiquinha, todos foram ou são espíritas. Tive, portanto, contato com o Espiritismo desde tenra idade e tenho, por isso, maiores responsabilidades.

Poderia nos descrever sua trajetória pelo Movimento Espírita?

Comecei na evangelização infantil depois fiz pré-mocidade e mocidade no Centro Espírita Nova Era de Guaxupé. Após fazer o serviço militar fui para São Paulo e Mogi Mirim na tentativa de me realizar profissionalmente. Nesse período fiquei completamente fora do movimento tendo em vista que o  meu interesse era exclusivamente me encaixar na  vida profissional. Não deu certo e, então,  fui tentar em São José do Rio Pardo e lá fiquei por trinta e três anos. Constitui família, tive os meus dois filhos, voltei para o movimento espírita. Depois de alguns anos de trabalho como médium de desobsessão e evangelizador, a pedido de companheiros, assumi a direção da Sociedade Espírita Beneficente Paulo de Tarso, mantenedora do Centro Espírita André Luiz, Asilo lar de Jesus e Albergue Noturno Paulo de Tarso, por dez anos.
Fui procurado, na época, pelos dirigentes da USE Estadual e acabei fundando junto com outros companheiros, as Uses intermunicipal de São José do Rio Pardo, a municipal de Mococa e Tambaú e reativamos a USE regional de São João da Boa Vista.
Na época fizemos grandes encontros doutrinários e levamos para a região os principais palestrantes espíritas do movimento brasileiro.
Conversando, certo dia, com a Dona Aparecida do Hospital do “Fogo Selvagem” de Uberaba, esta me revelou que Dr. Bezerra de Menezes conversara com ela pedindo para me comunicar que ele esperava de mim a iniciativa de fundar uma instituição educacional em uma ampla região de casas populares de Rio Pardo. Com muito carinho, eu, familiares e amigos fundamos a Fundação Espírita Dr. Bezerra de Menezes que funciona como um centro de promoção educacional, espiritual e social, atendendo inúmeras famílias carentes, hoje dirigida por valorosos companheiros daquela cidade. Depois de me aposentar era meu  sonho retornar a minha terra natal e dedicar-me ao Centro Espírita em que  fui criado,  sonho este que  está sendo realizado.


Tem livros escritos?

Tenho três livros escritos. Positivando o dia-a-dia, Vencendo Dificuldades de Relacionamento e o romance Um Perfume Inesquecível, este psicografado, de autoria do espírito Otília.

A que Casa Espírita está vinculado presentemente e quais as atividades que nela desenvolve?

Como disse anteriormente,  estou me dedicando, como sonhei ao me aposentar,  ao Centro Espírita Nova Era, de Guaxupé. Na segunda-feira implantamos um trabalho de Atendimento Fraterno e sou coordenador desta atividade. Na terça-feira ministro dois cursos doutrinários. Na quarta e quinta, quando estou na cidade, colaboro com o programa de TV e em atividades nas casas espíritas de  Guaxupé e região. Porém é raro eu estar na cidade, geralmente viajo para outras regiões com as palestras.

E a trajetória como orador?

Aconteceu naturalmente. Comecei fazendo Evangelização no Asilo, na zona rural e em visitas aos lares. Depois comecei fazer no Centro Espírita André Luiz. Fiz programa de rádio sintonizado em toda região por vinte anos, e daí, começou a chegar os convites para eu me apresentar nas cidades vizinhas e, hoje, já com vinte e oito anos de atividade nesta área, tenho, para a minha alegria, viajado para muitos estados  divulgando a nossa doutrina. Tudo que aconteceu e tem acontecido neste campo de trabalho, tanto o Chico quanto o Divaldo já haviam me adiantado e eu confesso que não acreditei na época. Devo muito a expansão desta minha atividade, também, aos nossos queridos amigos  Orson Peter Carrara e Jamiro do Santos Filho que acreditaram em meu trabalho e o divulgaram aos seus contatos.

Quais os temas que aborda em suas palestras e os mais solicitados?

Trabalho com vários temas, inclusive temas para seminários e encontros específicos, porém os mais pedidos são:
          Vencendo Dificuldades de Relacionamento (Palestra Ou Seminário)
          Como Bem Aproveitar a Existência
          O Espiritismo e os Tormentos Modernos
          Não Basta Estar Espírita é Preciso Ser
          Positivando a Auto-Estima a Luz Do Espiritismo
          O Lado Luz das Provações da Vida
          Relacionamento Familiar a Luz do Espiritismo
          Desmistificando as Influências Espirituais (Palestra Ou Seminário)
          O Perfil do Trabalhador Espírita para o Terceiro Milênio (Seminário)
          É Possível Ter Filhos Felizes e Amigos (Palestra Ou Seminário)
          É Possível Ser  Feliz  na Vida Conjugal (Palestra Ou Seminário)
          Sofrer ou não Sofrer é uma opção de cada um
          Saúde, Doença e Cura a Luz do Espiritismo
          Obsessão Infantil – Causas – Prevenção e Cura
          Curso Para Expositores Espíritas -  Seminário
          Depressão – Não Entre Nessa
          No Entardecer da Existência (  Para Terceira Idade)
          Nos Bastidores de Uma Reunião Espírita – Ilustrada  ( Como É Visto Do Mundo Espiritual Cada Trabalho Da Casa Espírita)


Como tem enxergado o nosso movimento espírita em suas viagens?

Vejo nosso movimento com otimismo. Tenho aprendido muito em minhas viagens. Observo que Jesus já tem muitos amigos verdadeiros na Terra. Muita gente está fazendo trabalhos dignos em prol da nossa doutrina.
Observo também que o movimento está crescendo bastante. Costumo ir uma vez por ano em cada casa que visito e, a cada ano que passa, vejo algumas delas crescerem “assustadoramente”. Isto acontece, evidentemente, onde encontramos lideranças que se dedicam mesmo ao nosso movimento. São grandes motivadores, pessoas carismáticas que envolvem positivamente os outros através de seus exemplos diários.
Casas que atendem bem as pessoas que chegam, que têm bons cursos doutrinários e palestras públicas de qualidade. O perfil das pessoas que estão procurando pela Doutrina mudou muito, já não são só sofredores que buscam as casas espíritas,  e os dirigentes que conseguiram enxergar essa mudança estão alcançando  grandes resultados no sentido de cativar almas para Jesus.

O que acha que está faltando ou precisa ser melhorado?

Eu sou um daqueles  que acham  que o mal não merece ser exaltado. Cada um está fazendo no movimento espírita de acordo com o seu entendimento e evolução. Não temos como dar de nós aquilo que ainda não temos. O tempo é a maior benção para o espírito, pois então deixemos para que ele se incumba de resolver aquilo que hoje não conseguimos realizar. Enquanto isto continuemos firmes amando e servindo com Jesus e Kardec.

Algo mais que queira acrescentar?

Que nós saibamos, com sabedoria, aproveitar o máximo a nossa atual existência, pois ela é a mais importante de todas que já tivemos. Afinal, ela será decisiva no sentido de continuarmos ou não reencarnando na nossa querida Terra. Pensemos nisso com carinho.

MEUS FILHOS E NORAS
ISMAEL COM A ESPOSA JOANA, OS DOIS FILHOS E AS NORAS
EU, JUNINHO E ANDRÉ LUIZ - FILHOS
ISMAEL LADEADO PELOS FILHOS ISMAEL JUNIOR E ANDRÉ LUIS
ANDRÉ LUIS ANDRÉ MEU NETO E MARCINHA MINHA NORA
ANDRÉ LUIS,  MARCINHA E O FILHO LUIS ANDRÉ.  FILHO, NORA E NETO DE ISMAEL BATISTA
TRABALHADORES DO C E NOVA ERA-GUAXUPÉ
ISMAEL COM TRABALHADORES DO C.E. NOVA ERA, DE GUAXUPÉ
SEMANA ESPÍRITA DE BARRETOS - GRANDE PÚBLICO
FALANDO NA SEMANA ESPÍRITA EM BARRETOS, SP
DSC08046
ENTREVISTA NO PROGRAMA A VOZ DO ESPIRITISMO, ARAÇATUBA, SP. FOTO ISMAEL GOBBO
DSC03822
 PALESTRA EM ARAÇATUBA. ALIANÇA ESPIRITA “VARAS DA VIDEIRA”. FOTO ISMAEL GOBBO.
ALAMAR REGI DR  SERGIO FELIPE E FILHO DRA  HEBE WLADIMYR SANCHES HUMBERTO PAZIANI JAMIRO SEVERINO CELESTINO E ISMAEL
COM OUTROS ORADORES EM POÇOS DE CALDAS, MG
OBS: AS FOTOS DESTA ENTREVISTA SÓ PODERÃO SER UTILIZADAS EM OUTRAS PUBLICAÇÕES MEDIANTE AUTORIZAÇÃO EXPRESSA DO ENTREVISTADO.

quarta-feira, 23 de maio de 2018

NOTICIAS DO MOVIMENTO ESPIRITA. 24-05-2018.

CLICAR AQUI:
http://www.noticiasespiritas.com.br/2018/MAIO/24-05-2018.htm

Emanuel Swedenborg em pintura de Carl Frederik von Breda 
Monumento a Emanuel Swedenborg em Estocolmo, Suécia.
Imagem/fonte:

Estocolmo- cidade natal de Emanuel Swedenborg.
Litografia por Carl Johan Billmark 1868.
Panorama sobre Estocolmo em torno de 1868 como visto de um balão de ar quente.
Rei Carlos XII da Suécia.  Óleo por Michael Dahl. 
Ulrika Eleonora. Óleo sobre tela atribuido a  Martin van Meytens.
Imagem/fonte:
Doutrina da Nova Jerusalém por Emmanuel Swedenborg.
“O Apocalipse Revelado”  de Emmanuel  Swedenborg
 Retrato de dois amigos. Painel por Jacopo Pontormo
Imagem/fonte:
O Grande Carvalho. Óleo sobre papel montado na lona por Gustave Courbet

terça-feira, 22 de maio de 2018

NOTICIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA. 23-05-2018.

CLICAR AQUI:
http://www.noticiasespiritas.com.br/2018/MAIO/23-05-2018.htm

Estátua romana de Urânia em mármore, a musa da astronomia. Aos seus pés há uma esfera celeste , símbolo que a representa. Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Urania_(M.A.N._Madrid)_01.jpg
Urânia, musa da astronomia. Mármore, cabeça e tronco: cópias romanas após originais gregos do século 4 aC, resto do corpo: restauração moderna. A cabeça não pertence ao corpo. Da Villa Adriana perto de Tivoli , 1786 (cabeça).


Urânia (em grego antigoΟυρανία; "a celestial") era, na mitologia grega, uma das nove musas, filhas de Zeus e Mnemósine, filha de Urano e Gaia.[1][2]
Esta musa é comumente representada vestida de azul, cor que representa a abóbada celeste, tendo em torno de si um globo terrestre, no qual se medem posições com um compasso, numa de suas mãos.
Também possui uma coroa ou diadema formado por um grupo de estrelas (como na imagem acima); as estrelas também podem ornar todo o seu vestido. Aos seus pés encontram-se espalhados alguns instrumentos matemáticos, razão pela qual, como tacitamenteconsideram alguns, seria ainda a musa da Matemática e de todas as Ciências exatas.
(Wikipedia)
 Alegoria da Astronomia (Urânia). Óleo sobre tela por Francesco Cozza.
Tetrobol em prata massaliote (200-150 aC.) Representa Artemis e um leão com a inscrição "MAΣΣA-ΛIΗTΩ [N]".


Massalia é uma colônia grega fundada pelos fenícios por volta de 600 aC , hoje Marselha . Desde o °  século  aC. AD , torna-se, com o fenício Cartago , um dos principais portos marítimos do Mediterrâneo ocidental. Ao longo do período helenístico , ela é uma fiel aliada de Roma .
Tornou-se uma cidade romana no início da nossa era, leva o nome de Massilia e mantém o seu papel de cadinho cultural e porto comercial nas margens do sul da Gália , embora, tendo preferido Pompeu a César , ela perdeu sua independência e sua supremacia comercial, em particular para o benefício de Arelate ( Arles ). Mas os romanos nunca perderam seu prestígio cultural: era muito mais fácil aprender grego do que empreender uma longa e cara jornada até o Mediterrâneo Oriental.
Romanizado durante a Antiguidade tardia , cristianizada da ª  século, diminuiu depois das invasões gótico , ela encontra uma relativa prosperidade no VII ª  século e deu à luz um fundamento cristão, a Abadia Saint-Victor de Marselha , chamado um papel importante em todo o sudeste da França para o XII th  século.
Torre da abadia fortificada de Saint-Victor, Marseille, cidade francesa.
Busto em mármore do imperador Marco Aurélio jovem.  Museu do Louvre, Paris. Foto Ismael Gobbo
Busto do imperador Marco Aurélio. Museu Arqueológico de Istambul. Turquia. Foto Ismael Gobbo


Marco Aurélio (em latim Marcus Aurelius26 de abril de 121 — 17 de março de 180), foi imperador romano desde 161 até sua morte. Seu reinado foi marcado por guerras na parte oriental do Império Romano contra os partas, e na fronteira norte, contra os germanos. Foi o último dos cinco bons imperadores, e é lembrado como um governante bem-sucedido e culto; dedicou-se à filosofia, especialmente à corrente filosófica do estoicismo, e escreveu uma obra que até hoje é lida, Meditações.
(Wikipedia)

Estátua em mármore  de Nero criança. Foi imperador romano de 54 a 68 d.C. Museu do Louvre, Paris. Foto Ismael Gobbo
Busto de Nero, um dos grandes perseguidores dos cristãos. Museu do Louvre, Paris, França. Foto Ismael Gobbo.


O reinado de Nero é associado habitualmente à tirania e à extravagância.[4] É recordado por uma série de execuções sistemáticas, incluindo a da sua própria mãe[5] e o seu meio-irmão Britânico, e sobretudo pela crença generalizada de que, enquanto Roma ardia, ele estaria compondo com a sua lira,[6] além de ser um implacável perseguidor dos cristãos. Estas opiniões são baseadas primariamente nos escritos dos historiadores TácitoSuetônio e Dião Cássio. Poucas das fontes antigas que sobreviveram o descrevem dum modo favorável,[7] embora haja algumas que relatam a sua enorme popularidade entre o povo romano, sobretudo no Oriente.[8]
(Wikipedia)
A ressurreição em aquarela por James Tissot.
Imagem/fonte:
esus cura a sogra de Simão Pedro.  Óleo sobre tela do pintor Jhon Bridges. 1839.
Imagem/fonte:
Nosso Senhor Jesus Cristo. Aquarela por James Tissot.
Imagem/fonte:

segunda-feira, 21 de maio de 2018

NOTICIAS DO MOVIMENTO ESPIRITA. 22-05-2018.

CLICAR AQUI:
http://www.noticiasespiritas.com.br/2018/MAIO/22-05-2018.htm

Alegoria da Astronomia (Urânia). Óleo sobre tela por Francesco Cozza.
Docas de La Joliette e a Messageries maritimes  nos anos 1890. Marselha, França.  
Chico Xavier participando do Culto do Evangelho no Lar da família Perácio.
Imagem cedida por Oceano Vieira de Melo
Pintura intitulada “Adão e Eva no Paraiso Terrestre”. Óleo sobre tela por Johann Wenzel Peter.
A negação de São Pedro. Óleo sobre tela ´por Gerard Seghers.
Imagem/fonte:
São Pedro curando os enfermos. Detalhe do quadro de Laurent de La Hyre exposto na Catedral Notre Dame, Paris.
Foto Ismael Gobbo
 O óbolo da viúva em aquarela por James Tissot.
Hortênsia. Peirópolis, MG. Foto Ismael Gobbo

domingo, 20 de maio de 2018

NOTICIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA. 21-05-2018.

CLICAR AQUI:
http://www.noticiasespiritas.com.br/2018/MAIO/21-05-2018.htm

Corpo embalsamado de São Vicente de Paulo.
  Jesus,  em quadro de Maria Tereza Braga, e,  Allan Kardec, Codificador do Espiritismo
O Bom Pastor. Pintura por Jean Baptiste de Champaigne.
Allan Kardec, Codificador do Espiritismo. “O bom-senso encarnado”, segundo Camille Flammarion.
Na roça. Óleo sobre tela por Benjamim Parlagreco.
Pinacoteca do Estado de São Paulo, Brasil. Foto Ismael Gobbo.
Criação da Vovó. Óleo sobre tela de Oscar Pereira da Silva
Exposto na Pinacoteca do Estado de São Paulo. São Paulo, Brasil. Foto Ismael Gobbo
Interior bretão. Óleo sobre tela por Dario Villares Barbosa.
Exposto na Pinacoteca do Estado de São Paulo. São Paulo, Brasil. Foto Ismael Gobbo