BLOG DE NOTÍCIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA.....ARAÇATUBA- SP

Atenção

"AS AFIRMAÇÕES, INFORMAÇÕES E PARECERES PUBLICADOS NESTE BLOG SÃO DE RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA DE QUEM OS ELABOROU, ASSINA E OS REMETEU PARA PUBLICAÇÃO. FICA A CRITÉRIO DO RESPONSAVEL PELO BLOG A PUBLICAÇÃO OU NÃO DAS MATÉRIAS, COMENTÁRIOS OU INFORMAÇÕES ENCAMINHADOS."

terça-feira, 19 de junho de 2018

NOTICIAS DO MOVIMENTO ESPIRITA. 20-06-2018.

CLICAR AQUI:



Estátua de Esculápio exposta no Museu to Teatro de Epidaurus. Grécia
Teatro de Epidaurus. Grécia. Foto Ismael Gobbo
Sessão de hipnose. Óleo sobre tela por Richard Bergh.
Menina sonâmbula com venda nos olhos.
Gravura de Franz Anton Mesmer preservada no museu da Revolução Francesa - Vizille.
Folha 1 do jornal “Le Presse” de 7 de julho de 1852 com artigo cientifico tratando do
Sonambulismo Natural e Magnetismo Animal...
 Folha 2 do jornal “Le Presse” de 7 de julho de 1852 com artigo cientifico tratando do
Sonambulismo Natural e Magnetismo Animal...
Leia a história de Dr. Renato da Costa Monteiro (1926/2013), médico abandonado na Roda da Santa Casa de São Paulo.
Entrevista por Ismael Gobbo publicada na Folha Espírita, SP,
Dr. Renato da Costa Monteiro em seu consultório médico em Araçatuba, SP. Foto Ismael Gobbo
“Roda” da Santa Casa de São Paulo onde eram colocadas as crianças abandonadas.
Renato Costa Monteiro foi uma delas. Museu da Santa Casa de São Paulo. Foto Ismael Gobbo
Moeda romana com efígie do imperador Adriano.
Museu Nacional de Arte Romano. Mérida, Espanha. Foto Ismael Gobbo

Publio Elio Traiano Adriano, noto semplicemente come Adriano, in latinoPublius Aelius Traianus Hadrianus (Italica24 gennaio76 – Baia10 luglio 138), è stato un imperatore romano, della dinastia degli imperatori adottivi, che regnò dal 117 alla sua morte.
Busto de Antinoo, favorito do imperador Adriano,  encontrado na Vila Adriana, Tibur,  proximidades de Roma.
 Museu Vaticano. Foto Ismael Gobbo.


Sobre Antinoo
Canopo na Vila Adriana em Tivoli, antiga Tibur.


Canopo na Vila Adriana imitava uma vila egípcia  chamada “Canopus” local de recreio nas proximidades de Alexandria. Wikipedia

segunda-feira, 18 de junho de 2018

NOTICIAS DO MOVIMENTO ESPIRITA. 19-06-2018.

CLICAR AQUI:
http://www.noticiasespiritas.com.br/2018/JUNHO/19-06-2018.htm

Revista Espírita de Allan Kardec. Ano III, 1860
Jornal “L´Univers” de 13 de abril de 1859, página 1, mencionado no texto acima da Revista Espírita de janeiro de 1860.
Jornal “L´Univers” de 13 de abril de 1859, página 2, mencionado no texto acima da Revista Espírita de janeiro de 1860.
Jornal “L´Univers” de 28 de maiol de 1859, página 3, mencionado no texto acima da Revista Espírita de janeiro de 1860.
Jornal “L´Univers” de 28 de maiol de 1859, página 4, mencionado no texto acima da Revista Espírita de janeiro de 1860.

TEXTOS AMPLIADOS
Royal Hospital de Bicêtre, Paris: vista panorâmica com jardins. Gravura colorida por J. Rigaud depois de si mesmo. Coleções Iconográficas Palavras-chave: Royal Hospital of Bicêtre (Paris, França); Jacques Rigaud
Foi hospital e prisão.
LEIA MAIS NO LINK
Oscar Comettant (1819 – 1898)


Compositor e musicógrafo. - Crítica musical no "século" e colaborador do "Ménestrel"
Trecho do Fragmento da Sonata de Mozart
Imagem cedida por Enrique Eliseo Baldovino através de Leopoldo Zanardi.

NOTA

COM ESTA PUBLICAÇÃO INCIAMOS O REPASSE DO TERCEIRO VOLUME DA “REVISTA ESPÍRITA”, DE ALLAN KRDEC, RELATIVO ANO DE 1860.
TODAS OS TEXTOS SERÃO COPIADAS DO SITE DA EDITORA DAS OBRAS, A FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA, FEB. http://www.febnet.org.br/blog/geral/pesquisas/downloads-material-completo/
TEMOS PROCURADO ILUSTRAR AS MATÉRIAS COM IMAGENS CONTEMPORÂNEAS DE KARDEC OU QUE DIGAM RESPEITO AOS TEMAS,  COLHIDAS EM SITES ESPECIALIZADOS QUE AS  DISPONIBILIZAM  NA INTERNET OU FOTOS DE NOSSA AUTORIA. (Ismael Gobbo)

Os fariseus e os saduceus buscam tentar a Jesus. Aquarela por James Tissot
Imagem/fonte:
A Bíblia de Gutemberg.
Imagem/fonte:


[Bíblia, Vulgata Latina. Ca. 1455]. Biblia Latina. [Mainz: Johann Gutenberg, ca. 1455]. Divisão de Livros Raros. Da Biblioteca Lenox
O primeiro livro impresso substancial é a Bíblia em dois volumes do real-fólio, composta por cerca de 1.300 páginas, impressa em Mainz no Reno central por Johann Gutenberg (ca. 1390-1468) na década de 1450. Foi provavelmente concluído entre março de 1455 e novembro do mesmo ano, quando a falência de Gutenberg o privou de seu estabelecimento de impressão e dos frutos de suas conquistas.
A Bíblia simboliza o triunfo de Gutenberg, possivelmente a maior conquista do segundo milênio. Quarenta e oito cópias integrais sobrevivem, incluindo onze no pergaminho. Talvez cerca de 180 exemplares tenham sido originalmente produzidos, incluindo cerca de 45 em pergaminho. A cópia de Lenox, no papel, é a primeira Bíblia de Gutenberg a chegar aos Estados Unidos, em 1847. Sua chegada é o material do folclore nacional romântico. O agente europeu de James Lenox emitiu Instruções para Nova York de que os oficiais da Alfândega deviam remover seus chapéus ao vê-lo: o privilégio de ver uma Bíblia de Gutenberg é concedido a poucos.
(Texto abreviado copiado da placa vista no fundo)
A Bruxa de Endor: detalhe do quadro "A Sombra de Samuel invocada por Saul" de D. Martynov (1826-1889).
Mesa de oferecimento de granodiorito de Nesptah com Texto hieroglífico. Museu Britânico, Londres. Foto Ismael Gobbo
Bacia de Montuemhat em Granodiorito utilizada para fazer ofertas em cultos. XXV ou XXVI dinastia. 670- 650 a.C. Provavelmente de Tebas. No detalhe a deusa Hator. Museu Britânico, Londres. Foto Ismael Gobbo
O faraó Taharka fazendo oferenda de dois vasos de vinho ao deus Hórus. Museu do Louvre, Paris. Foto Ismael Gobbo
Pedra que encima o dólmen de Allan Kardec no Cemitério Père Lachaise. Paris, França. Foto Laura Emilia Michelin Gobbo

 Dizeres: “Nascer, morrer, renascer ainda e progredir sem cessar, tal é a lei”



VEJA ENTREVISTA COM A JUÍZA JACIRA JACINTO DA SILVA
QUE FALA SOBRE O PROJETO “CIDADANIA NO CÁRCERE”

domingo, 17 de junho de 2018

NOTICIAS DO MOVIMENTO ESPIRITA. 18-06-2018.

CLICAR AQUI:




Revista Espírita - III ano- 1860
Revista Espírita – Volume III- FEB

Evandro Noleto Bezerra- tradutor da Revista Espírita do francês para o português.

Federação Espírita Brasileira. Brasília, DF. Foto Ismael Gobbo
Nestor João Masotti, presidente da FEB quando do lançamento dos 12 volumes traduzidos
da Revista Espírita. Foto Ismael Gobbo na FEB/Brasília.
Allan Kardec (1804- 1869). Codificador do Espiritismo. Autor das obras básicas e da Revista Espírita.

NOTA

COM ESTA PUBLICAÇÃO ENCERRAMOS O REPASSE DO SEGUNDO VOLUME DA “REVISTA ESPÍRITA”, DE ALLAN KARDEC, RELATIVO ANO DE 1859. INICIAMOS O TRABALHO NO DIA 05/02/2018 E ENCERRAMOS HOJE 18-05-2018, NUM PERIODO DE 4 MESES E MEIO.
ANTES REPASSAMOS O VOLUME 1, NO PERÍODO DE 31/08/2017 A 03/02/2018,  EM CERCA DE 5 MESES.
A PARTIR DE TERÇA-FEIRA, 19-06-2018, DAREMOS INÍCIO AO REPASSE DO VOLUME 3 RELATIVO AO ANO DE 1860.
TODAS OS TEXTOS DAS OBRAS QUE REPASSAMOS FORAM E SERÃO COPIADAS DO SITE DA EDITORA DAS OBRAS, A FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA, FEB.  http://www.febnet.org.br/blog/geral/pesquisas/downloads-material-completo/

TEMOS PROCURADO ILUSTRAR AS MATÉRIAS COM IMAGENS CONTEMPORÂNEAS DE KARDEC OU QUE DIGAM RESPEITO AOS TEMAS,  COLHIDAS EM SITES ESPECIALIZADOS QUE AS  DISPONIBILIZAM  NA INTERNET OU FOTOS DE NOSSA AUTORIA. (Ismael Gobbo)



Leia o artigo de Enrique Eliseo Baldovino publicado na Revista “O Consolador”:
“A indiferença dos espíritas para com a leitura da Revista Espírita”



A menina enferma. Óleo sobre tela por Edvard Munch. 

Jesus curando o paralítico em Cafarnaum.  Gravura por Bernhard Rode.
Estudo para Jesus em Cafarnaum (1885). Óleo sobre tela de Rodolpho Amoêdo
Pinacoteca do Estado de São Paulo. São Paulo. Foto Ismael Gobbo
Mar da Galiléia nas proximidades de Cafarnaum. Foto Ismael Gobbo
Cristo e a mulher adúltera. Óleo no cobre por Pieter van
Remorso de Judas. Óleo sobre tela de Almeida Junior (1880)
 Museu Nacional de Belas Artes. Rio de Janeiro, Brasil. Foto Ismael Gobbo
Divaldo Pereira Franco e Francisco Cândido Xavier

sábado, 16 de junho de 2018

NOTICIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA, 16-06-2018.

CLICAR AQUI:



François de Paris.


François de Pâris (3 de junho de 1690 - 1 de maio de 1727) foi um diácono católico francês e teólogo, um defensor do jansenismo . Ele tornou-se diácono do Oratório de St. Magloire e foi conhecido por sua crítica à bula papal Unigenitus , que condenou a tradução anotada de Pasquier Quesnel da Bíblia. Ele deu seus rendimentos aos pobres e, em sua aposentadoria, ele vivia em um estado de extrema pobreza. Após a sua morte, o seu local de enterro ganhou uma reputação de eventos sobrenaturais e a base dos convulsionários de Saint-Médard,onde ele é enterrado. Em 1731 houve um movimento pelos jansenistas para canonizar François de Pâris como santo em reconhecimento aos milagres que teriam sido realizados ali, e o cardeal arcebispo Louis Antoine de Noailles , que havia investigado vários dos relatos em 1728, havia iniciado o processo de beatificação.  https://en.wikipedia.org/wiki/Fran%C3%A7ois_de_P%C3%A2ris
O túmulo de François de Paris, diácono da igreja de Paris.
Retrato artístico de ajuda em uma reunião convulsionária. Gravura anônima do século XVIII.
Imagem/fonte:
https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/e/e1/The_Fox_and_the_Grapes_-_Project_Gutenberg_etext_19994.jpg
A Raposa e as Uvas.
A raposa e as uvas, ilustrado por Milo Winter, em uma antologia de Esopo (1919).
Lixo em terreno urbano. SP/Brasil. Foto Ismael Gobbo.
Riacho poluído. SP/Brasil. Foto Ismael Gobbo.
Jovens no trabalho voluntário “Hazla por tu playa”  que faz limpeza de praias e rios.  Miraflores, Lima, Peru.
Fotos Ismael Gobbo
Agripa Menênio Lanato (cônsul em 503 a.C.)

Agripa Menênio Lanato (em latimAgrippa Menenius Lanatus493 a.C.), chamado também de Menênio Agripa, foi um cônsuldos primeiros anos da República Romana em 503 a.C., juntamente com Públio Postúmio Tuberto.
.......................
................

Foi vencedor na guerra contra os sabinos e recebeu um triunfo, celebrado em 4 de abril em 503 a.C. Segundo Lívio, ele também liderou as tropas romanas contra a cidade latina de Pomécia[1][2][3].
Segundo Lívio, que escreveu quinhentos anos depois dos fatos, Menênio foi escolhido pelos patrícios durante a secessão da plebe, em 494 a.C., para persuadir os plebeus a terminar com a revolta. Ainda de acordo com Lívio, Menênio inventou uma fábula sobre as partes do corpo humano e como cada uma tinha seu propósito no objetivo maior, que é o funcionamento do corpo. O resto do corpo acreditou que o estômago estava se aproveitando e, assim, resolveu parar de nutri-lo. Logo, outras partes começaram a ficar fatigadas e incapazes de funcionar, pois perceberam que o estômago tinha uma função e o resto do corpo era nada sem ele. Na história, o estômago representa os patrícios e o resto do corpo, a plebe. No fim, continua Lívio, um acordo foi firmado entre patrícios e plebeus que incluía a criação do tribuno da plebe[4].
Não é improvável que São Paulo, um educado cidadão romano, soubesse da história (mas não necessariamente através de Lívio) e tenha sido inspirado por ela quando utilizou a mesma parábola para admoestar os primeiros cristãos de Corinto (I Coríntios 12:13-26). Esta imagem não era desconhecida sequer para Lívio e já aparece em Xenofonte(Memorabilia 2.iii.18) e em Cícero (De Officiis III.v.22).

Magnetismo Animal. Ilustração.
informese_personalidade_peixotinho2_
Peixotinho e Chico Xavier no ano de 1953