BLOG DE NOTÍCIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA.....ARAÇATUBA- SP

Atenção

"AS AFIRMAÇÕES, INFORMAÇÕES E PARECERES PUBLICADOS NESTE BLOG SÃO DE RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA DE QUEM OS ELABOROU, ASSINA E OS REMETEU PARA PUBLICAÇÃO. FICA A CRITÉRIO DO RESPONSAVEL PELO BLOG A PUBLICAÇÃO OU NÃO DAS MATÉRIAS, COMENTÁRIOS OU INFORMAÇÕES ENCAMINHADOS."

quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

BOLETIM DIÁRIO DE NOTÍCIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA. 21-01-2021.

CLICAR AQUI:

http://www.noticiasespiritas.com.br/2021/JANEIRO/21-01-2021.htm

Rue de la Roquette (Paris XI). Desenho em grafite e aguado a tinta castanha, 10,6 x 8 cm, da coleção Hippolyte Destailleur. Século 18 ou 19.

Imagem/fonte: BNF- Biblioteca Nacional de França.

Copiado de: https://fr.m.wikipedia.org/wiki/Fichier:Rue_de_la_Roquette_(Paris_XIe),_dessin_ancien.jpeg

Rua de La Roquette 48. Paris, França. Passagem Thieré.  Fotografia de Imprensa. Agencia Rol. BNF GALLICA

Imagem/fonte: https://gallica.bnf.fr/ark:/12148/btv1b6923947v.item

O pátio da  rue de la Roquette, 80, , 80, durante as sessões do Zouave Jacob em 1867. Paris, França.

Fonte: https://fr.wikipedia.org/wiki/Auguste_Henri_Jacob

Auguste-Henri Jacob , conhecido como Zouave Jacob 

Cartão fotográfico de Auguste-Henri Jacob em 1867

Imagem/fonte: https://fr.wikipedia.org/wiki/Auguste_Henri_Jacob

 

Auguste-Henri Jacob , conhecido como Zouave Jacob , nasceu em6 de março de 1828em Saint-Martin-des-Champs ( Saône-et-Loire ) e morreu em23 de outubro de 1913em Paris , é um famoso curandeiro francês em Paris durante o Segundo Império .

Leia mais: https://fr.wikipedia.org/wiki/Auguste_Henri_Jacob 

Retrato de um cartão fotográfico publicado no Le Monde Illustré.

Copiado de: https://fr.wikipedia.org/wiki/Auguste_Henri_Jacob

 

Auguste-Henri Jacob , conhecido como Zouave Jacob , nasceu em6 de março de 1828em Saint-Martin-des-Champs ( Saône-et-Loire ) e morreu em23 de outubro de 1913em Paris , é um famoso curandeiro francês em Paris durante o Segundo Império .

Terceiro trombone ao som da música do regimento zouave da Guarda Imperial , Jacob deu-se a conhecer ao público em 1866, no acampamento Châlons , onde realizou inúmeras curas pelo suposto efeito do seu fluido . A sua renovação em maior escala no ano seguinte, a rue de la Roquette em Paris, tornou-a famosa e deu origem, em particular, a uma das caricaturas mais famosas de André Gill . Essa glória termina poucas semanas depois, quando dois delegados negam a informação dada pela imprensa sobre uma suposta cura.

A partir de agora, o Zouave, que continua a sua actividade de curandeiro até ao fim da vida, passa a chamar muito menos a atenção dos jornais, senão por ocasião de acções judiciais por prática ilegal de medicina que abrem precedente. Ele morreu em 1913, deixando em aberto a questão de saber se ele era um charlatão sem vergonha ou fazedor de milagres e se essas curas se deviam a algo diferente de seu poder de convicção. Segundo várias fontes, seu método autoritário de cura prefigura o dos evangelistas . Várias obras apareceram com seu nome, sem saber se ele é realmente o autor. Após sua morte, seu túmulo no cemitério de Gentilly é objeto de uma devoção persistente.

Leia mais:

https://fr.wikipedia.org/wiki/Auguste_Henri_Jacob

 

Pacientes e ambulância no acampamento Châlons em 1866. Gallica.

Copiado de: https://fr.wikipedia.org/wiki/Auguste_Henri_Jacob

 

Tenda de Zouaves no camp de Châlons.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Tente_de_zouaves_au_camp_de_Ch%C3%A2lons.jpg

Pacientes e ambulância no acampamento Châlons em 1866. Gallica.

Copiado de: https://fr.wikipedia.org/wiki/Auguste_Henri_Jacob

Mourmelon, a aldeia vizinha do acampamento Châlons, estava em 1866 equipada com hotéis para receber os visitantes. Gallica.  Imagem copiada de https://fr.wikipedia.org/wiki/Auguste_Henri_Jacob
 

Gravura hagiográfica de 1867 representando "Jacob de pé, o braço estendido em um gesto dominador, derramando profusamente seu fluido benéfico sobre a multidão de infelizes inválidos prostrados a seus pés" 75 .Gallica.

Copiado de: https://fr.wikipedia.org/wiki/Auguste_Henri_Jacob

 

Jacob na música dos zuavos da guarda imperial em 1867.

Imagem copiada de https://fr.wikipedia.org/wiki/Auguste_Henri_Jacob

 

Estação feerroviária de Chalons-sur-Marne. França. Início do século XX.

Imagem/fonte: https://fr.wikipedia.org/wiki/Gare_de_Ch%C3%A2lons-en-Champagne

Foto de Allan Kardec. Gallica.

Copiada de: https://fr.wikipedia.org/wiki/Auguste_Henri_Jacob

Place du Théâtre-Francais e Avenue de l'Opéra, luz solar, manhã de inverno. Óleo sobre tela de Camillo Pissarro. Imagem/fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_de_Paris
 
Turista orando com a mão postada no busto de Kardec. Cemitério Père Lachaise, Paris, França. Foto Ismael Gobbo.

Uma fotografia Kirlian amadora de uma folha de Coleus, usando um filme colorido de 35 mm e uma pequena bobina de Tesla como fonte de energia. 1980. Imagem/autor: Usuário: MrX

Copiado de: https://en.wikipedia.org/wiki/Kirlian_photography

 

Fotografia Kirlian

A fotografia Kirlian é uma coleção de técnicas fotográficas usadas para capturar o fenômeno das descargas coronais elétricas . Seu nome é uma homenagem a Semyon Kirlian , que, em 1939, acidentalmente descobriu que se um objeto em uma chapa fotográfica for conectado a uma fonte de alta voltagem, uma imagem será produzida na chapa fotográfica. [1] A técnica tem sido conhecida como "eletrografia", [2] "eletrofotografia", [3] "fotografia de descarga corona" (CDP), [4] "bioeletrografia", [5] "visualização de descarga de gás (GDV) ", [6] " imagem eletrofotônica (EPI) ", [7] e, na literatura russa, "Kirlianografia".

A fotografia Kirlian tem sido objeto de pesquisa científica, pesquisa parapsicológica e arte. Alegações paranormais têm sido feitas sobre a fotografia Kirlian, mas essas alegações não são apoiadas pela comunidade científica. [8] [9] Em grande medida, tem sido usado em pesquisas de medicina alternativa . [10]

Leia mais: https://en.wikipedia.org/wiki/Kirlian_photography

A transfiguração de Jesus. Pintura de Alexandr Ivanov.

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Transfiguration_of_Jesus#/media/File:Alexandr_Ivanov_015.jpg

 

 

 

Aparições. Transfigurações

35. Para nós, o perispírito, no seu estado normal, é invisível; mas, como é formado de substância etérea, o Espírito, em certos casos, pode, por ato da sua vontade, fazê-lo passar por uma modificação molecular que o torna momentaneamente visível. É assim que se produzem as aparições, que não se dão, do mesmo modo que os outros fenômenos, fora das leis da natureza. Nada tem esse de mais extraordinário, do que o do vapor que, quando muito rarefeito, é invisível, mas que se torna visível, quando condensado.

Leia mais: Livro A Gênese, Allan Kardec, capítulo 14, itens. 35 a 39.

Vitória-régia. Belém, PA. Fotos: Ismael Gobbo.

 

 

Vitória-régia

vitória-régia ou victória-régia (Victoria amazonica) é uma planta aquática da família das Nymphaeaceae, típica da região amazônica.

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Vit%C3%B3ria-r%C3%A9gia

O Semeador. Guache  sobre grafite em papel tecido cinza. Autor: James Tissot.

Imagem/fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Par%C3%A1bola_do_Semeador

Jesus ensino o povo à beira-mar. Guache sobre grafite em papel tecido cinza. Obra de James Tissot. Imagem/fonte:

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Brooklyn_Museum_-_Jesus_Teaches_the_People_by_the_Sea_(J%C3%A9sus_enseigne_le_peuple_pr%C3%A8s_de_la_mer)_-_James_Tissot_-_overall.jpg

 

Mar da Galiléia em Tabga, Israel. Foto Ismael Gobbo

O Consolador. Pintura de Carl Bloch

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Carl_Heinrich_Bloch_-_Consolator.jpg

A pregação de São Paulo em Efésus. Óleo sobre tela de Eustache Le Sueur.

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Eustache_Le_Sueur

“Domine quo vadis?”. Óleo sobre tela por Annibale Carracci

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Domine_quo_vadis%3F

 

São Pedro curando os enfermos. Detalhe do quadro de Laurent de La Hyre exposto na Catedral Notre Dame, Paris.

Foto Ismael Gobbo, anterior ao incêndio ocorrido na Catedral em 2019.


São Pedro e São Paulo. Pintura de El Grego exposta no Museu Nacional de Arte da Catalunha.

Barcelona, Espanha. Foto Ismael Gobbo.

 

São Pedro pregando o Evangelho nas catacumbas. Pintura de Jan Styka

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/File:JanStyka-SaintPeter.jpg

 

Palestra de Divaldo Pereira Franco em Araçatuba, SP, em 24-07-2013. Fotos Ismael Gobbo

 Amélie Gabrielle Boudet

(23-11-1795 / 21-01-1883)

          Imagem: Internet


Thais, França.

Câmara Municipal, agora Academia de Artes. Prédio construído em 1882/1883 e inaugurado em 10-08-1884.

Em Thiais nasceu Amelie Gabrielle Boudet esposa de Allan Kardec.

Imagem/fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Thiais#/media/File:Acad%C3%A9mie_des_arts_de_THIAIS_(3466429280).jpg

Ilustração artística retratando Allan Kardec e sua esposa Amelie Gabrielle Boudet.

Do acervo do CEI-Conselho Espírita Internacional. Apresentada em 2004 no Congresso Espírita Mundial

Imagem copiada de: http://pt.wikipedia.org/wiki/Am%C3%A9lie_Gabrielle_Boudet#mediaviewer/File:A._Kardec_et_A._Boudet.jpg


Túmulo em forma de dólmen druida de Allan Kardec e de sua esposa Amelie Gabrielle Boudet, no

Cemitério Père Lachaise, em Paris, França. Foto Ismael Gobbo

Placa afixada pela Prefeitura de Paris na parede de trás do dólmen de Allan Kardec e de

sua esposa e colaboradora  Amelie Gabrielle Boudet, no Cemitério Père Lachaise. Foto Ismael Gobbo

Fachada do Palácio Garnier.  Ópera Nacional de Paris.. Foto Laura Emilia Michelin Gobbo.




terça-feira, 19 de janeiro de 2021

BOLETIM DIÁRIO DE NOTÍCIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA. 20-01-2021.

CLICAR AQUI:

http://www.noticiasespiritas.com.br/2021/JANEIRO/20-01-2021.htm

Le Tour du monde

https://pt.wikipedia.org/wiki/Le_Tour_du_Monde

 

 

Le Tour du monde, nouveau journal des voyages era um periódico semanal francês sobre viagens publicado pela primeira vez em janeiro de 1860.[1] Le Tour du monde, journal des voyages et des voyageurs (1895–1914).

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Le_Tour_du_Monde

Mercado em Abéché.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Abeche_market.jpg

 

Abéché é a capital da prefeitura de Uadai, no sudeste do Chade, cerca de 650 km a leste e ligeiramente para norte da capital do país, Ndjamena. É a quarta maior cidade do Chade. Situada numa região semi-desértica, é um centro mercantil de caravanas dos nómodas, possuindo mercados e mesquitas. A goma-arábica é produzida localmente, mas um projecto agrícola para a produção de amendoim, financiado pelos chineses, não foi bem sucedido.[1][2][3]

Localiza-se não longe do antigo caminho de caravana que ia de Cartum a Konka pelo Kordofan e Darfur. Fundada em 1850, essa cidade foi o centro militar do país, assim como um foco de propaganda religiosa tão importante como a antiga capital, Uara, hoje arruinada.

A sua população em 1993 era de 187 936 habitantes.

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Ab%C3%A9ch%C3%A9

A cidade de Abéché, vista do correio francês. Ao fundo, o pavilhão de dois andares (em tijolo) construído na época de Kolak Ali. Da África Equatorial Francesa: o país, os habitantes, a colonização, o poder público. Pref. por M. Merlin. Com 186 reproduções fotográficas, 33 diagramas, perfis e 7 mapas, incluindo 5 em cores. (publicado em 1918).

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:La_ville_d%27Ab%C3%A9ch%C3%A9,_vue_du_poste_Fran%C3%A7ais.jpg

 

 

 

reino de Ouaddaï ou Ouadaï é um antigo estado localizado no leste do atual Chade . Já não existe hoje como uma entidade política independente, mas apenas como uma chefia tradicional em relação às autoridades administrativas modernas do Chade.

Leia mais:

https://fr.wikipedia.org/wiki/Royaume_du_Ouadda%C3%AF


***************

OBRA ILUSTRADA

LEIA AQUI SOBRE “PROMENADES DANS LA TRIPOLITAINE

https://fr.wikisource.org/wiki/Promenades_dans_la_Tripolitaine

 

 

O ARTIGO DA REVISTA ESPIRITA DE ALLAN KARDEC, DE OUTUBRO

DE 1867, TRANSCRITO NESTA POSTAGEM,  FAZ REFERENCIA AO O

ALCAIDE HASSAN, CURADOR TRIPOLITANO QUE PODE SER LIDO NA

PÁGINA 74.

LINK:

https://fr.wikisource.org/wiki/Promenades_dans_la_Tripolitaine


***************


A primeira Sura Al-Fātiha de ummanuscrito do Alcorão por Hattat Aziz Efendi. Antes de 1934.

Fonte:  . https://commons.wikimedia.org/wiki/File:FirstSurahKoran.jpg

A fórmula da Bismillah em caligrafia árabe

Fonte; https://pt.wikipedia.org/wiki/Bismillah

 

Bismillah

Bismillah ou basmala (árabe: بسملة) é uma fórmula em árabe usada em variados contextos da vida de um muçulmano.

O texto em árabe da bismillah é: بِسْمِ ٱللَّٰهِ ٱلرَّحْمَٰنِ ٱلرَّحِيمِ (transliteraçãobismi-llāhi r-raḥmāni r-raḥīm), o que significa "Em nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso".[1] A palavra Bismillah deve ser dita na língua árabe, que é a língua litúrgica do islão. A palavra bismillah tem a sua origem nas quatro primeiras consoantes da fórmula.

Ela abre todas as suras (capítulos) do Alcorão, com excepção da sura IX.[1] Ao longo do texto do Alcorão surge duas vezes, na sura XXVII, ayat 30, onde abre a carta enviada por Salomão à rainha de Sabá e na sura XI, ayat 43, onde é usada por Noé na sua forma abreviada (bismi llāh, "em nome de Deus").

É a frase mais utilizada pela caligrafia artística islâmica. É colocada no início de uma carta, sendo também possível encontrá-la nas escolas e locais de trabalho de países de tradição muçulmana. Abre igualmente o texto da constituição de alguns países islâmicos. Também foi divulgada pela música Bohemian Rhapsody do grupo britânico Queen. Segundo algumas tradições populares, a bismillah foi inscrita na coxa de Adão, nas asas do anjo Gabriel, no selo de Salomão e na língua de Jesus Cristo.[carece de fontes]

Os cristãos árabes usam por vezes a palavra bismillah para se referirem à fórmula "Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo" (em árabe: باسم الآب والابن والروح القدس, transl. bismi l-āb, wa-l-ibn, wa-r-rūḥ al-quds).[carece de fontes]

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Bismillah

Maomé e o Alcorão de Jules Barthélemy-Saint-Hilaire 

ACESSE AQUI:

https://gallica.bnf.fr/ark:/12148/bpt6k6207467d.texteImage

Página de um Alcorão do século 12 escrito na caligrafia andaluza

Imagem/fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Al-Andalus

Profeta Maomé recitando o Alcorão em Meca (gravura do século XIV).

Imagem/fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Maom%C3%A9

 

Abul Alcacim Maomé ibne Abdalá ibne Abdal Mutalibe ibne Haxim (Abū al-Qāsim Muḥammad ibn ʿAbd Allāh ibn ʿAbd al-Muṭṭalib ibn Hāshim), mais conhecido somente como Maomé (em árabe: مُحَمَّد; transl.: MuḥammadMohammad ou MoḥammedMeca, ca. 25 de Abril de 571 — Medina8 de Junho de 632) foi um líder religioso, político e militar árabe. Segundo a religião islâmica, Maomé é o mais recente e último profeta do Deus de Abraão. Para os muçulmanos, Maomé foi precedido em seu papel de profeta por JesusMoisésDaviJacóIsaacIsmael e Abraão. Como figura política, ele unificou várias tribos árabes, o que permitiu as conquistas árabes daquilo que viria a ser um califado que se estendeu da Pérsia até à Península Ibérica.

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Maom%C3%A9

Ponte romana sobre o rio Guadalquivir  em  Córdoba, Espanha,  com a Mesquita-Catedral ao fundo. Foto Ismael Gobbo

 

 

A Catedral de Córdoba, também conhecida apenas como Mesquita de Córdoba, situa-se em Córdoba, na AndaluziaEspanha. Data do século X, quando a cidade de Córdoba atingiu seu apogeu, sob o governo do emir Abderramão III, um dos maiores governantes da história islâmica. Naquele tempo, Córdoba era a cidade mais próspera da Europa, ofuscando o Império Bizantino e Bagdá em ciênciacultura e artes.

catedral é um exemplo da fusão entre a cultura islâmica e cristã. A mesquita foi consagrada como catedral cristã no mesmo ano em que Córdoba foi reconquistada, em 1236.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Mesquita-Catedral_de_C%C3%B3rdova

Mesquita Central em Jericó, Palestina. Foto Ismael Gobbo

A cura do cego de nascença. Pintura de El Greco.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Guarigione_del_nato_cieco,_El_Greco.jpg

A bela Cachoeira Três Quedas em  Santa Rita do Passa Quatro, SP. Foto Ismael Gobbo

A bela Cachoeira dos Pretos com 154 ms de queda. Uma das nascentes do Rio Piracicaba.  Joanópolis, SP. Foto Ismael Gobbo 
Rio Piracicaba. Piracicaba, SP. Fotos  Ismael Gobbo
Fontana di Trevi. Roma, Itália. Foto Ismael Gobbo

Cataratas do Iguaçu. Vista do lado argentino. Fotos Ismael Gobbo

Parábola do Bom Samaritano. Autor: Giacomo Conti.

Imagem/fonte:

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:G._Conti_La_parabola_del_Buon_Samaritano_Messina_Chiesa_della_Medaglia_Miracolosa_Casa_di_Ospitalit%C3%A0_Collereale.jpg

 


Anália Franco. Imagem Wikipedia.

Copiada de: https://sp24hrs.com.br/2016/03/01/mulheres-que-dao-nome-as-ruas-de-sao-paulo/

Túmulo de Anália Franco Bastos, no Cemitério da Consolação, São Paulo. Brasil. Fotos Ismael Gobbo

Foto de Instituição beneficente fundada por Anália Franco.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Analia_Franco.jpg


A professora Anália Franco (sentada ao centro da primeira fileira) com as alunas e professoras do Liceu Feminino da Associação Feminina Beneficente e Instrutiva, São Paulo. 03 de agosto de 1907.

Imagem/fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/An%C3%A1lia_Franco


***************************


Excelente vídeo com Biografia de Anália Franco

Acesse aqui:

https://www.youtube.com/watch?v=S4bIT7rmi9A



***************************


 Hospital militar francês durante a Primeira Guerra Mundial

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:H%C3%B4pital_1914-1918.jpg

Guerra da Crimeia: Florence Nightingale com sua lâmpada ao lado da cama de um paciente. Litografia colorida segundo H. Rae.

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Florence_Nightingale

Soldados americanos inspecionando vilas vietnamitas por potenciais Viet Cong

Imagem/fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Guerra_do_Vietn%C3%A3

 

 

 

Guerra do Vietnã

Guerra do Vietnã (português brasileiro) ou Guerra do Vietname (português europeu), (em VietnamitaChiến tranh Việt Nam; em inglêsVietnam War), também conhecido como Segunda Guerra da Indochina,[9] chamada no Vietnã de Guerra de Resistência contra a América (em vietnamitaKháng chiến chống Mỹ) ou simplesmente Guerra Americana, foi um grande conflito armado que aconteceu no VietnãLaos e Camboja de 1 de novembro de 1955 até a queda de Saigon em 30 de abril de 1975. Foi a segunda das Guerras da Indochina e foi oficialmente travada entre o Vietnã do Norte e o governo do Vietnã do Sul. O exército norte-vietnamita era apoiado pela União SoviéticaChina e outros aliados comunistas, enquanto os sul-vietnamitas eram apoiados pelos Estados UnidosCoreia do SulAustráliaTailândia, e outras nações anti-comunistas pelo Mundo.[10] Neste cenário, o conflito no Vietnã é descrito como uma guerra por procuração no auge da Guerra Fria.[11]

Leia mais: https://pt.wikipedia.org/wiki/Guerra_do_Vietn%C3%A3


Luz e paz. Foto Ismael Gobbo