BLOG DE NOTÍCIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA.....ARAÇATUBA- SP

Atenção

"AS AFIRMAÇÕES, INFORMAÇÕES E PARECERES PUBLICADOS NESTE BLOG SÃO DE RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA DE QUEM OS ELABOROU, ASSINA E OS REMETEU PARA PUBLICAÇÃO. FICA A CRITÉRIO DO RESPONSAVEL PELO BLOG A PUBLICAÇÃO OU NÃO DAS MATÉRIAS, COMENTÁRIOS OU INFORMAÇÕES ENCAMINHADOS."

segunda-feira, 17 de maio de 2010

FOCALIZANDO O TRABALHADOR ESPÍRITA SÉRGIO IRIKURA


DR. SÉRGIO IRIKURA

O entrevistado Dr. Sérgio Irikura é médico neurologista residente na cidade de Araçatuba, SP. Casado com a médica Tereza Irikura têm três filhos. Excelente orador, Sérgio tem participado ativamente de vários eventos organizados pelas Casas e Órgãos espíritas de várias regiões do Brasil. Nesta entrevista ele nos conta um pouco de sua história, da família, do trabalho profissional e da importância que o Espiritismo representa em sua vida.

Entrevista para Ismael Gobbo ao Noticias do Movimento Espírita.


Ismael Gobbo : Dr. Sérgio poderia se apresentar aos nossos leitores?

Sérgio Irikura: Sou nascido em Pereira Barreto, filho de pai comerciante (Hiroshi) e mãe professora (Julieta). Tenho a benção e a responsabilidade do convívio de três filhos (Rodrigo, Felipe e Victória) e minha esposa e companheira, Tereza, razão de minha vida.



Descreva-nos a sua trajetória acadêmica e profissional.

Formei-me em Medicina na Universidade Federal de Juiz de Fora (MG) no ano de 1993. Fiz minha especialização em Neurologia na Universidade Federal de São Paulo (Escola Paulista de Medicina) do ano de 1994 a 1997 e no ano de 1997 também obtive o título de especialista em Clínica Médica , além da Neurologia. No ano de 1998 voltamos para Juiz de Fora, pois tinha que servir ao Exército, no Hospital Geral Militar daquela cidade. Ficamos aproximadamente seis anos em Juiz de Fora, Minas Gerais, onde pude exercer a profissão de professor da universidade onde me formei, como orientador dos residentes (especialização) na área de Neurologia e de Fisioterapia. Realizei o curso de Mestrado na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), defendendo minha dissertação no ano de 1999. No ano seguinte, iniciei meu Doutorado na Universidade Federal Fluminense (UFF), porém devido minha mudança para cidade de Araçatuba e pela distância, não pude completá-lo. Aqui em Araçatuba, iniciei outro curso de especialização, novamente na Universidade Federal de São Paulo, agora na área de Dependência Química, e recebi a titulação nesta área pela Associação Médico Brasileira no ano de 2008.



Como conheceu o Espiritismo e desde quando é Espírita?
Conheci o Espiritismo durante o curso de medicina, quando conheci minha esposa ,Tereza, e sua família. Sendo espíritas, me convidaram a frequentar as reuniões que ocorriam em sua casa e nos centros que eles freqüentavam. No início cometi um erro que talvez muitos o façam, me interessava apenas pelos fenômenos e não tinha o hábito de estudar, pois acreditava que aprenderia apenas freqüentando palestras e reuniões. Com o tempo e as experiências, tive a certeza que temos que ler muito, principalmente as obras básicas, para que erremos menos.


Poderia nos falar de sua atuação no Movimento Espírita desde quando o conheceu?

Como disse, antes freqüentava reuniões e palestras e achava que sabia alguma coisa. Hoje tento estudar um pouco todos os dias e, cada vez mais tenho certeza que não sei nada e tenho muito a aprender. Tento demonstrar isto aos meus filhos e alertar, através das palestras quando sou convidado, e àqueles que tenho oportunidade de orientar (grupo de estudos). Espiritismo sem estudo e sem vivência torna-se apenas especulação.


A que Casa Espírita está vinculado e quais atividades que nela desenvolve?
No momento tenho a honra de estar como vice-presidente da Casa do Caminho Ave Cristo (Birigui). Nesta Instituição tive a oportunidade de frequentar o grupo de reunião mediúnica, porém, por ter assumido outros compromissos e pela coincidência do dia e do horário, não pude continuar naquele trabalho, onde aprendi muito. Atualmente estou tendo a oportunidade de dirigir um grupo de estudos para iniciantes na Doutrina Espírita naquela Casa. Também tenho a oportunidade dada pelo diretor, Dr. Vilson Disposti, de realizar a função de médico responsável no Centro de Reabilitação para dependentes químicos, mantido e administrado pela Casa do Caminho Ave Cristo. Minha esposa também auxilia nesta ajuda, sendo responsável pela musicoterapia deste grupo. Também, quando possível, estou tendo a oportunidade de frequentar o grupo de estudos administrado pela D. Maria Inêz, na Aliança Espírita Varas da Videira (Araçatuba), onde também estou aprendendo muito. Tento, apesar da correria que a sociedade moderna nos impõe, frequentar o maior número de casas espíritas, pois em minha humilde opinião, deveríamos frequentar as casas espíritas para também sermos visitados, fortalecendo ainda mais os laços fraternais da doutrina.



Acredita que a condição de Espírita o ajuda no exercício da Medicina?

Sem dúvida. A medicina ocidental, infelizmente preconiza mais a cura e menos a prevenção. Ou seja, as pessoas procuram o médico quando estão com alguma doença orgânica ou emocional, para tentar atenuar e se possível curar seus sofrimentos. Através da doutrina, sabemos que estamos num mundo de provas e expiações, e que se o sofrimento não é explicado pelas ações e escolhas desta vida, com certeza o são de outras vidas através da lei de causa e efeito. Portanto, frente a uma doença ou sofrimento, o que a Medicina tradicional ainda não explica, a doutrina nos direciona a um raciocínio que nos permite tentar entender e buscar meios possíveis para atenuar um possível sofrimento, que sabemos ser temporário e necessário para uma vida mais feliz num futuro próximo. O espiritismo estimula o estudo e a busca por respostas através da comprovação científica, filosófica e espiritual, exatamente como a ciência. A Organização Mundial de Saúde define como saúde: “estado de completo bem estar físico, mental, social e espiritual”. Como podemos observar, as duas condições, medicina e espiritismo, não se contradizem. Elas se complementam e eu me considero uma pessoa de sorte por ter a oportunidade de conhecer e vivenciar estas duas condições (exercício da medicina e ser Espírita).



Como lida em situações onde percebe que o paciente pode estar sob influência de alguma entidade desencarnada?

Sempre estamos sob a influência de entidades desencarnadas. O que devemos observar e tentar diferenciar é se esta influência é mais positiva, por espíritos mais esclarecidos ou se a influência naquele momento da vida está sendo exercida por espíritos menos esclarecidos. De uma maneira bem resumida: procuro por doenças orgânicas e se existirem, obviamente as abordamos. Se não existe uma causa orgânica, por exclusão, a causa do sofrimento é de origem não orgânica, pois para todo efeito deve existir uma causa, como a doutrina nos ensina. Se a origem é de causa não orgânica, tentamos enquadrá-la nas doenças de origem emocional (Ex.: depressão, ansiedade, pânico, fobias...) e se mesmo assim o sofrimento (sinais e sintomas) não se enquadra às doenças já reconhecidas, aí sim tento abordar o tema sob o ponto de vista espiritual, sempre respeitando sua opção religiosa, tentando abordar o tema e os sinais e sintomas, de acordo com sua religião. Quando tenho oportunidade de explicar sob a ótica espírita, o faço e encaminho para centros espíritas para uma melhor abordagem e explicação. Obviamente, tanto as doenças orgânicas, como as emocionais, são abordadas sob o ponto de vista médico e são indicados os tratamentos adequados para cada situação. Como médico e espírita, também sei que todas as doenças e todos os sofrimentos sofrem grande influência espiritual e que no final, é o livre arbítrio de cada um que o faz sofrer, mais ou menos intensamente. No momento que entendermos isto, teremos menos sofrimento na Terra. Relembrando, que esta explicação foi extremamente resumida, pois não existe nada mais complexo que o ser humano.



A oração é recurso que pode ajudar no tratamento médico?

Várias pesquisas científicas sérias já provam o benefício da oração frente a um sofrimento e sua ajuda no tratamento médico, tanto para as doenças mais impactantes (ex: câncer, pacientes em coma, na recuperação pós operatória....) quanto para prevenção e melhor evolução das doenças crônicas (ex: hipertensão arterial sistêmica, problemas emocionais...).



Há base cientifica para explicar essa alternativa?

Sem dúvida. Os cientistas explicam e comprovam a melhora clínica ou emocional, bem como a recuperação mais rápida através da oração, pois a mesma estimula a produção de substâncias que nos confortam nos momentos de angústia e sofrimento, produzem substâncias que melhoram nosso sistema imunológico, além de inibir liberação de substâncias prejudiciais ao bom funcionamento do organismo. Estes benefícios são comprovados através da análise sanguínea, através do aumento ou diminuição de determinadas substâncias, que já se sabem seus efeitos, além da observação e do comportamento clínico. Esta resposta requer uma abordagem mais técnica, que fugiria um pouco ao propósito deste texto, mas fico à disposição para qualquer esclarecimento futuro.



No meio médico há preconceito quanto a interação ciência e religião?

No meio médico, ainda existe. Mas felizmente esta melhorando, pois a lei do progresso é uma condição para a felicidade, ou seja, mais cedo ou mais tarde, até os mais céticos observarão a necessidade da interação e complementação de uma para com a outra. Porém, este preconceito nós observamos também em pacientes, que infelizmente, querem buscar apenas na ciência as respostas para seus sofrimentos e a “cura” dos mesmos. Estes sofrem mais. Lembremos o que Albert Einstein, um dos maiores gênios da humanidade, disse: “ A ciência sem a religião é paralítica; a religião sem a ciência é cega”.



Qual a sua visão de futuro para essa aliança que Allan Kardec preconizou nos postulados espíritas?

Isto depende apenas de cada um de nós. A doutrina é eterna, porém a evolução espiritual (intelectual e moral) é individual. Este progresso, intelectual e moral, depende de nosso livre arbítrio e das obras a ele integradas. Esta aliança sempre existiu, existe e existirá, pois Deus é criador da ciência que experimenta, explica e esclarece, assim como também da Religião, que atua, conforta e enobrece. Sendo ambas obras do mesmo Criador, que é inteligência suprema e bondade absoluta, nunca poderiam se contradizer. O ser humano, em sua ignorância, orgulho e vaidade, é quem as separa. Este futuro, mais precoce ou mais remoto, como disse, depende única e exclusivamente de nós.



Já pensou na possibilidade de se criar uma AME- Associação Médico Espírita na região de Araçatuba?

Sim, porém eu acredito que em Araçatuba temos poucos médicos espíritas e não conseguiríamos manter atividades que uma AME regional merece.



Algo mais que queira acrescentar?

Gostaria de parabenizá-lo pelo trabalho que realiza para a divulgação da Doutrina Espírita. Talvez se tivéssemos um médico com seu perfil, já teríamos uma AME regional aqui em Araçatuba.






FOTOS: SÉRGIO IRIKURA COM A ESPOSA TEREZA; A FAMILIA IRIKURA; SÉRGIO COM OS FILHOS E EM SEMINÁRIO SOBRE DEPENDÊNCIA QUÍMICA

3 comentários:

Paulo Fappi disse...

Olá De. Sérgio
Que paz de Jesus esteja com você e com todos os irmãos.

Eu li no seu blog que o Senhor realiza um trabalho no Centro de Reabilitação para dependentes químicos.

Tenho um amigo que precisa de ajuda.

Eu já conversei com ele e ele está disposto a aceitar a internação em uma casa de recuperação.

Quero pedir ao caro irmão informações sobre o funcionamento do centro de reabilitação.

Que a paz esteja contigo.

Obrigado

Renata disse...

Dr Sérgio,
Tive a oportunidade de conviver e trabalhar com o sr. no IPSEMG em Juiz de Fora, sempre te admirei, e tenho certeza que seu trabalho no centro de reabilitação trará a todos que necessitam um conforto espiritual.
Que o Pai te abençoe e ilumine.
Abraços
Renata

Liah Lopes disse...

olá.. boa tarde..! nao lhe conheço ,mas preciso d sua ajuda p/ meu filho de 12 anos... ele tem déficit de atenção e é hiperativo.. no momento faz tratamento com psiquiatra e nao ta resolvendo a medicação..nao vejo mudanças ,sou contra remedios.. sabe.. me ajude.. ele ta ruim na escola...em cas o comportamento tbnm.. t dificil... sou de birigui.... msn lia_souzalopes.com