BLOG DE NOTÍCIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA.....ARAÇATUBA- SP

Atenção

"AS AFIRMAÇÕES, INFORMAÇÕES E PARECERES PUBLICADOS NESTE BLOG SÃO DE RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA DE QUEM OS ELABOROU, ASSINA E OS REMETEU PARA PUBLICAÇÃO. FICA A CRITÉRIO DO RESPONSAVEL PELO BLOG A PUBLICAÇÃO OU NÃO DAS MATÉRIAS, COMENTÁRIOS OU INFORMAÇÕES ENCAMINHADOS."

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Artigo Especial. Kardec e o Evangelho à luz da Doutrina Espírita


Marisa Cajado (Guarujá, SP)

Entre controvérsias, pesquisas e debates, até o momento, a explicação mais aceita sobre a origem do universo na comunidade cientifica é baseada na teoria da Grande Explosão, em inglês, Big Bang, apoiada  em parte, na teoria da relatividade do físico Albert Einstein (1879-1955) e nos estudos dos astrônomos Edwin Hubble (1889-1953) e Milton Humason (1891-1972)
http://3.bp.blogspot.com/_NIGVFNeY2Gc/TOCHztHiJ1I/AAAAAAAAAW4/jnqwvuwajyg/s400/bing.bmp

Seja como for, nos é licito dizer que vivemos num planeta e sabemos que ele faz parte de um sistema galáctico.
A Terra, segundo dados atuais teria se formado há 4,5 bilhões de e já com o gérmen de tudo que nela existe.
Após um gigantesco preparo, há aproximadamente 250.000 anos o ser humano pela primeira vez apareceu sobre ela.
Daí por diante vem se desenvolvendo através de reencarnações sucessivas e aprimorando-se em todos os sentidos.
Enfocaremos no entanto, a religiosidade humana.
A religiosidade humana foi sempre através dos tempos, voltada para normas, dogmas, adoração, até a vinda de Jesus, que nos trouxe uma visão totalmente espiritual.
Entretanto, nós tivemos uma dificuldade imensa de colocá-la em prática no dia a dia. As centenas de reencarnações deixaram em nossa consciência espiritual cristalizações mentirosas quanto à verdade do espírito. Por isso nós misturamos ao evangelho de Jesus os velhos hábitos tradicionais das antigas religiões e transformamos o Cristianismo num conjunto de práticas e rituais, num conjunto de instituições de hierarquia, repetindo aquelas experiências.
Há quantas encarnações vem nosso espírito se debatendo com ilusórias visões sobre Deus e sua obra equivocadamente?
O trabalho de Kardec veio desvendar o véu que cobria as nossas mentes, para que pudéssemos enxergar o clarão da verdade.
No inicio do século XIX, renascia em Lion, na França há 03 de outubro de 1804, Hippolyte Léon Denizard Rivail.
Teve uma sólida instrução, servida por uma robusta inteligência. Ele conhecia o alemão, o inglês, o italiano, o espanhol, o holandês, sem falar na língua materna, e tinha grande cultura científica.
Nasceu numa família católica e foi educado por um protestante Pestalozzi, homem de uma doçura e um amor sem par.
Bacharelou-se, em Ciências e Letras. Dedicou-se a educar.  Sua vasta obra científica e literária e a dedicação à educação, legaram-lhe  um nome respeitado à época.
No entanto  sua verdadeira missão estaria na  obra doutrinária
Em 1854-1857—O Livro dos Espíritos.
Em 1861 —O Livro dos Médiuns.
Em 1864—O Evangelho segundo o Espiritismo.
Em 1865—O Céu e Inferno ou a Justiça Divina segundo o Espiritismo.
Em 1868—A Gênese, os Milagres e as Predições segundo o Espiritismo.
Educador por excelência. Além das obras que publicou, traduziu várias outras, algumas de fundo moral como Telêmaco, de Fénelon, que verteu para o alemão e comentou, o que lhe valeu os aplausos sinceros e calorosos de Pestalozzi.
Possuía um total desprendimento por dinheiro e dava aulas, na sua casa à rua de Sèvres, sobre Química, Física, Anatomia, Astronomia e outras matérias.
Seu método era original, procurava usar de meios mnemônicos, de forma a não cansar o estudante e fazê-lo aprender as lições com facilidade e rapidez.
Por ser uma personalidade conhecida e respeitada, não querendo que seu nome influenciasse em sua nova proposta, adotou o pseudônimo de Allan Kardec.
 Flammarion, afirmava ser Kardec  o bom senso encarnado. Era conhecedor profundo da psique infantil, levava a escola aos moços não esperando que estes fossem procurá-la. Allan Kardec, realmente, era o senso pedagógico em sua mais bela perfeição.
Nenhuma de suas obras foge ao crivo do raciocínio. Ficaram como  herança aos livres pensadores, porque instruem e elevam o espirito às acepções da majestade divina, traduzida pela lógica do pensamento desenvolvida nos seus trabalhos.
Suas qualidades morais, retratando-o como um homem de bem constituíram seu caráter demonstrado em duas fases de sua existência. Uma anterior à constituição do Espiritismo, mais material, conquanto superior na ordem moral, outra inteiramente espiritual, iluminada pela luz da doutrina nascente.
Lapidado pelo espiritismo nunca desanimou e a coragem foi sua tônica; Mesmo arruinado financeiramente, sempre exercitou a caridade.
Foi casado com Amélie Gabrielle Boudet, a mulher que foi depois, incansável na propagadora de suas ideias.
Nunca revidou ofensas, ou as traições, os insultos e a difamação sistemática tudo, ele sabia perdoar.
Nunca fugia às discussões, ao contrário, porque queria sempre  elucidar os assuntos. Afirmava: “  Nós queremos a luz, venha donde vier—dizia ele.”
 Não impunha sua opinião,  discutia sempre lealmente qualquer questão a não ser que ela fosse  já resolvida pelos Espíritos .
Essa ausência de orgulho ofertava-lhe  a tolerância. Não pretendia impor suas opiniões a ninguém, e respeitava a dos outros, inclusive as crenças. Afirmava:
“ Se eu tiver razão os outros acabarão por pensar como eu, se eu não tiver razão, acabarei por pensar como os outros”.
Alegre algumas vezes e preocupado, possuía um talento especial, para distrair os amigos e convidados, que os tinha sempre em casa, dando algumas vezes, certo encanto às reuniões.
E foi esse espírito que trouxe para o mundo uma nova visão sobre os ensinamentos de Jesus.
O grande desafio da humanidade tem sido lidar de forma objetiva, de forma eficaz a sua religiosidade.
Kardec vem nos legar a explicação plausível para entendermos  o roteiro que o Mestre Jesus veio nos trazer, há 2014 anos. como ele afirma em “O Evangelho Segundo o Espiritismo”:
” Reunimos nesta obra assuntos que podem constituir propriamente falando um código moral, universal, sem distinção de cultos”,
Assim nos revela sua obra:
Existe um Deus Criador do universo, que compreende todos os seres materiais e imateriais.
A lei moral está escrita em nossa consciência.
 Jesus o modelo e guia a quem devemos servir.
Todas elas, acertivas para informar  o espírito imortal que somos auxiliando-nos na caminhada evolutiva
Vem desta forma estender a nossa consciência, diluindo cristalizações registradas em nossa consciência espiritual nas sendas evolutivas de centenas de reencarnações.
Que possamos realmente abrir o nosso coração para tomar a decisão de seguir Jesus compreendendo-o como Governador da Terra, o Cristo responsável por seu desenvolvimento.
Há 4,5 bilhões de anos ele participou da formação da Terra e já era Cristo
Ao tomarmos a decisão interior de seguí-lo, estaremos estabelecendo um relacionamento direto com ele, através dos seus prepostos, os espíritos iluminados responsáveis pelo desenvolvimento da Terra .
Estamos num período de transformações apocalípticas e se não desenvolvermos nossa espiritualidade, dificilmente conseguiremos vencê-lo..
O evangelho é a lei moral que vigora no universo infinito. Fora dele será impossível evoluir.
Evoluir é desenvolver a capacidade de escolher .
Que saibamos escolher o caminho do Evangelho, iluminado pela luz da doutrina espírita.
Obrigada Kardec por tanto trabalho em auxílio da humanidade sedenta de amor.
Deixo a letra de uma canção que recebi de Meimei intitulada Jesus.

JESUS

Jesus, divina luz a clarear
A me mostrar
 A estrada que vou caminhar.
Jesus, divina luz a me envolver
A me dizer, que está comigo
Em meu viver
Jesus, divina luz
A me chamar
A me amparar
Sofrendo se vou tropeçar.
Luz, divina luz
Dedo de Deus a apontar
A essência pura
Do verbo amar

Meimei por Marisa Cajado
Jesus. Imagem em computador desenvolvida  por Marisa Cajado
Jesus no Sermão do Monte
Desenvolvido em computador por Marisa Cajado
Kardec criança. Imagem desenvolvida em computador por Marisa Cajado
  (Guarujá, SP) a partir de imagens conhecidas de  Kardec em idade mais avançada.
Allan Kardec em idade de 15 anos. Imagem desenvolvida em computador por Marisa Cajado
  (Guarujá, SP) a partir de imagens conhecidas de  Kardec em idade mais avançada.
Imagem de Kardec por volta de 30 anos obtida em edição de computador por Marisa Cajado (Guarujá, SP)  a partir de
 imagens conhecidas de Kardec em idade mais avançada.
Allan Kardec Codificador do Espiritismo.  
Amélie Gabrielle Boudet Esposa de Allan Kardec. Imagem trabalhada em computador por
Marisa Cajado (Guarujá, SP)  com base em imagem  já conhecida.

0 comentários: