BLOG DE NOTÍCIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA.....ARAÇATUBA- SP

Atenção

"AS AFIRMAÇÕES, INFORMAÇÕES E PARECERES PUBLICADOS NESTE BLOG SÃO DE RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA DE QUEM OS ELABOROU, ASSINA E OS REMETEU PARA PUBLICAÇÃO. FICA A CRITÉRIO DO RESPONSAVEL PELO BLOG A PUBLICAÇÃO OU NÃO DAS MATÉRIAS, COMENTÁRIOS OU INFORMAÇÕES ENCAMINHADOS."

sexta-feira, 18 de junho de 2021

BOLETIM DIÁRIO DE NOTÍCIAS DO MOVIMENTO ESPIRITA. 19-07-2021.

CLICAR AQUI:

https://www.noticiasespiritas.com.br/2021/JUNHO/19-06-2021.htm


Manuel González Soriano. Imagem/fonte: Autores Espíritas Clássicos

Leia aqui:

http://www.autoresespiritasclassicos.com/Autores%20Espiritas%20Classicos%20%20Diversos/Manuel%20Gonzalez%20Soriano/Manuel%20Gonz%C3%A1lez%20Soriano.htm

Vista panorâmica de Ciudad Real, Espanha. De acordo com um desenho de Juan Francisco Leonardo. Corresponde a um detalhe do Mapa do Arcebispado de Toledo, impresso por iniciativa do Arcebispo Luis Manuel Fernández de Portocarrero. 1687.

Copiado de: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Juan_Francisco_Leonardo_(1687)_Mapa_del_arzobispado_de_Toledo._Ciudad_Real.png

Estátua de Miguel de Cervantes

Plaza de Cervantes (Ciudad Real). Imagem/autor: Zarateman

Copiado de: https://pt.wikipedia.org/wiki/Cidade_Real

Pintura da ponte romana de Salamanca de Harry Fenn e J. Godfrey em 1860, na obra Europa Pitoresca

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Roman_bridge_of_Salamanca

François Fénelon *. Óleo sobre tela por Joseph Vivien.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Fran%C3%A7ois_de_Salignac_de_la_Mothe-F%C3%A9nelon.PNG

 

 

 

François Fénelon, pseudônimo de François de Salignac de La Mothe-Fénelon (6 de agosto de 1651 - 7 de janeiro de 1715), também conhecido como ''o Cisne de Cambrai'', foi um teólogo católicopoeta e escritor francês, cujas ideias liberais sobre política e educação, esbarravam contra o "statu quo" da Igreja e do Estado dessa época. Pertenceu à Academia Francesa de Letras. (Wikipedia)

 

 

 O espírito Fénelon participou da obra da Codificação do Espiritismo através de mensagens que constam das obras básicas,  dentre elas “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, assinado por Allan Kardec.

Allan Kardec - Codificador do Espíritismo. Nasceu em Lião, França, aos 3 de outubro de 1804

Imagem/fonte: 

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/1/12/Hippolyte_L%C3%A9on_Denizard_Rivail2.jpg

O Bom Samaritano. Guache sobre grafite em papel tecido cinza. Imagem/fonte:

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Brooklyn_Museum_-_The_Good_Samaritan_(Le_bon_samaritain)_-_James_Tissot.jpg

Más notícias. Óleo sobre tela de James Tissot.

Imagem/fonte: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:James_Tissot_-_Bad_News.jpg

Esperança. Óleo e têmpera sobre madeira por Piero del Pollaiolo.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Piero_del_Pollaiolo_hope.jpg

Ilustração de Caridade. Imagem/fonte:

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Charity_to_Street_Arab.jpg

Ilustração do livro: Needham, Geo C. "Street Arabs and Gutter Snipes"

Homens semeando sementes. Llyfrgell Genedlaethol Cymru / Biblioteca Nacional do País de Gales / Cymru

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Men_sowing_seed_(3465701854).jpg

                                          Plantação de milho. Foto: Ismael Gobbo.

Espineta Bentside construída por Clavecins Rouaud, Paris. Imagem/autor: Rouaud

 Retrato de Wolfgang Amadeus Mozart aos 13 anos em Verona, 1770; Escola de Verona, atribuída a

Cristo e a mulher adúltera. Óleo no cobre por Pieter van Lint.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Cristo_y_la_mujer_adultera.jpg

O apedrejamento de Santo Estêvão. Óleo em painel de carvalho por Rembrandt

Imagem/fonte:

 https://en.wikipedia.org/wiki/The_Stoning_of_Saint_Stephen#/media/File:Rembrandt-Lapidation-Saint-%C3%89tienne-MBA-Lyon.jpg

 

A conversão de São Paulo. Óleo sobre tela por Luca Giordano.

Imagem/fonte: 

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:La_conversion_de_Saint_Paul_Giordano_Nancy_3018.jp


A conversão de Santo Agostinho. Óleo sobre tela de Charles-Antoine Coypel.

Imagem/fonte:

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Ch%C3%A2teau_de_Versailles,_petit_appartement_de_la_reine_(1er_%C3%A9tage),_La_Conversion_de_saint_Augustin,_Charles-Antoine_Coypel_(1736).jpg


Santo Agostinho e Santa Mônica. Óleo sobre tela de Ary Scheffer 

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Saint_Monica





quinta-feira, 17 de junho de 2021

BOLETIM DIÁRIO DE NOTÍCIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA. 18-06-2021.

CLICAR AQUI:

https://www.noticiasespiritas.com.br/2021/JUNHO/18-06-2021.htm


Madonna e Santos. Painel de Francesco Francia.

Alaúde e viola da era renascentista, retratados em um detalhe de uma pintura de Francesco Francia

Copiado de https://en.wikipedia.org/wiki/Early_music


La cena del ricco Epulone (O Banquete do Glutão Rico). Óleo sobre tela de Mattia Preti. Por volta de 1665.

Imagem/fonte: https://ao.wikiqube.net/wiki/The_Banquet_of_the_Rich_Glutton

Leia no link.

O Vale das Lágrimas. Óleo sobre tela de Gustave Doré

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Gustave_Dor%C3%A9_-_La_Vall%C3%A9e_de_larmes.jpg


Representação do século XVIII dos quatro temperamentos, [1] Fleumático e colérico acima, Sanguíneo

 e melancólico abaixo. Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Four_temperaments#/media/File:Lavater1792.jpg


 

Temperos coléricos, sanguíneos, melancólicos e fleumáticos: 17c., Parte do Grande Comando

Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Four_temperaments

Antropofagia no Brasil segundo a descrição de Hans Staden.

Canibais. Autor: Theodor de Bry. Século XVI.

Imagem/fonte:

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Theodor_de_Bry_-_Canibais.jpg

 

 

Antropofagia é um ato ritual de comer uma ou várias partes de um ser humano. Os povos que praticavam esse ritual faziam pensando que, assim iriam ter a vingança do seu povo morto pelo bando do prisioneiro. O sentido etimológico original da palavra "antropófago" (do grego anthropos, "homem" e phagein, "comer") foi sendo substituído pelo seu uso comum, que designa o caso particular de canibalismo na espécie humana.[1] Por sua realização em contexto mágico cerimonial ou patológico, não deve ser classificada ou compreendida como um hábito alimentar, o que não se aplica ao canibalismo, na maioria das vezes associado ao comportamento predatório. Observa-se também que muitos autores utilizam esses termos indistintamente.

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Antropofagia

Marco Aurélio demonstra sua clemência para com os bárbaros.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Marco_aurelio_e_barbaros_-_museus_capitolinos.jpg

O Imperador Marco Aurélio (161-180 dC) mostra sua clemência contra os vencidos após seu sucesso contra as tribos germânicas. Baixo-relevo do Arco de Marco Aurélio, Roma, agora no Museu Capitolino em Roma..

 

Jantar na casa de Simão, o fariseu. Óleo sobre tela por  Moretto da Brescia.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Cena_in_casa_di_Simone_in_fariseo_(Moretto).jpg

Jesus Cristo entre dois ladrões. Óleo sobre madeira por Peter Paul Rubens.

Imagem/fonte:

 https://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Peter_Paul_Rubens_-_Christ_on_the_Cross_between_the_Two_Thieves_-_WGA20235.jpg

A visão de Jesus a partir da cruz em aquarela por James Tissot.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Asseenfromthecross-vi.jpg

Lamentação sobre o Cristo morto (ou Pietá). Óleo sobre tela de Jacopo Tintoretto.

Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand. São Paulo, Brasil. Foto Ismael Gobbo

Cristo aparecendo a Maria Madalena, 'Noli me tangere'. Óleo sobre tela de Rembrandt. Imagem/fonte:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Rembrandt_Christ_Appearing_to_Mary_Magdalene,_%E2%80%98Noli_me_tangere%E2%80%99.jpg

Os Discípulos de Emaús. Óleo no painel de Abraham Bloemaert 

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Bloemaert_Emmaus.jpg


 

Herma do filósofo grego Pitágoras* . Cópia romana de original grego. Museus Capitolinos, Roma, Itália, em exposição no Coliseu. Foto por Ismael Gobbo aos 23-12-2012.


A Via Láctea. O objeto brilhante é Júpiter na constelação de Sagitário.

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Milky_Way#/media/File:Milky_Way_Arch.jpg

 

Mais informações no Link

Via Láctea atrás de uma árvore.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:MilkyWay_behind_Tree_2.jpg


Sirius A e B. Foto: Hubble

Esta imagem do Telescópio Espacial Hubble mostra Sirius A, a estrela mais brilhante em nosso céu noturno, junto com seu companheiro estelar, Sirius B. Os astrônomos superexpuseram a imagem de Sirius A [no centro] de modo que o escuro Sirius B [minúsculo ponto no canto inferior esquerdo] pode ser visto. Os picos de difração em forma de cruz e os anéis concêntricos ao redor de A *, e o pequeno anel ao redor de Sirius B, são artefatos produzidos no sistema de imagem do telescópio. As duas estrelas giram em torno uma da outra a cada 50 anos. Sirius A, a apenas 8,6 anos-luz da Terra, é o quinto sistema estelar mais próximo conhecido. A imagem foi obtida com a Wide Field Planetary Camera 2 do Hubble.

Fonte: http://www.spacetelescope.org/images/heic0516a/

Autor: NASA, ESA, H. Bond (STScI) e M. Barstow (University of Leicester) 
Copiado de:  https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Sirius_A_and_B_Hubble_photo.jpg

 

Hubble Ultra Deep Field

O Hubble Ultra Deep Field , é uma imagem de uma pequena região do espaço na constelação de Fornax, composta de dados do Telescópio Espacial Hubble acumulados ao longo de um período de 3 de setembro de 2003 a 16 de janeiro de 2004. O pedaço de céu em que o galáxias residem foi escolhido porque tinha uma baixa densidade de estrelas brilhantes no campo próximo.

Fonte: http://hubblesite.org/newscenter/archive/releases/2004/07/image/a/warn/

Autor: NASA e a Agência Espacial Europeia. Editado por Noodle snacks

Copiado de: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Hubble_ultra_deep_field_high_rez_edit1.jpg


Por do Sol na cidade de São Paulo tendo ao fundo o Pico do Jaraguá. Foto Ismael Gobbo


Camille Flammarion em seu observatório de Juvisy-sur-Orge (1880).

Imagem/fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Camille_Flammarion

 

Nicolas Camille Flammarion, mais conhecido como Camille Flammarion (Montigny-le-Roi26 de fevereiro de 1842 — Juvisy-sur-Orge3 de junho de 1925), foi um astrônomopesquisador psíquico e divulgador científico francês. Importante pesquisador e popularizador da astronomia, recebeu notórios prêmios científicos e foi homenageado com a nomenclatura oficial de alguns corpos celestes. Sua carreira na pesquisa e popularização de fenômenos paranormais também é bastante notória.[1][2][3][4]

Seu irmão Ernest Flammarion foi o fundador das Edições Flammarion[5].

 

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Camille_Flammarion


Uma mesa levita na frente de testemunhas durante uma sessão espírita com a médium Eusapia Palladino na casa do astrônomo Camille Flammarion na França em 25 de novembro de 1898.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Eusapia-Palladino-levitation--table.jpg

Retrato de Bezerra de Menezes. Autor desconhecido.  Por volta de 1880.

Imagem/fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Bezerra_de_Menezes

 

 

 Adolfo Bezerra de Menezes Cavalcanti (Riacho do Sangue29 de agosto de 1831 — Rio de Janeiro11 de abril de 1900), mais conhecido como Bezerra de Menezes, foi um médicomilitarescritorjornalistapolíticofilantropo e expoente da Doutrina Espírita. Foi alcunhado como "O Médico dos Pobres".

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Bezerra_de_Menezes

Dra. Marlene Nobre,  médica e um dos mais destacados vultos do movimento espirita brasileiro e internacional.

Leia aqui:

http://ismaelgobbo.blogspot.com/2010/04/focalizando-o-trabalhador-espirita_12.html

Sanatório Espírita. Uberaba, MG. Foto  Ismael Gobbo

quarta-feira, 16 de junho de 2021

BOLETIM DIÁRIO DE NOTÍCIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA. 17-06-2021.

 CLICAR AQUI:

 https://www.noticiasespiritas.com.br/2021/JUNHO/17-06-2021.htm

Luis XIV e a família real. Óleo sobre tela de Jean Nocret.

Clément Marot (1496-1544)

Imagem/fonte: https://es.wikipedia.org/wiki/Cl%C3%A9ment_Marot

 

 

Clément Marot ( Cahors , 1496 - Turim , 1544 ) foi um poeta francês do século XVI , protegido pelo rei da França Francisco I .

Leia mais:

https://es.wikipedia.org/wiki/Cl%C3%A9ment_Marot


Théodore de Bèze 

Theodore de Beze Öl auf Holz 1577 Musee historique de la Reformation, Genf

Imagem copiada de: https://pt.wikipedia.org/wiki/Teodoro_de_Beza

 

Teodoro de Beza (em francês Théodore de Bèze ou de Besze; Vézelay (França), 24 de junho de 1519 – Genebra (Suíça), 13 de outubro de 1605) foi um teólogo protestante francês que desempenhou um papel importante no início da Reforma Protestante. Foi discípulo de João Calvino e o sucedeu na liderança da Igreja em Genebra.

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Teodoro_de_Beza


João Calvino.

Imagem/fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Calvino

 

 

João Calvino (Noyon10 de julho de 1509 — Genebra27 de maio de 1564) foi um teólogo, líder religioso e escritor cristão francês. Considerado como um dos principais líderes da Reforma Protestante, em particular na França, as ideias de Calvino tiveram uma grande influência não apenas sobre a teologia cristã, mas também sobre a vida social,[1][2] a política[3] e até mesmo o sistema econômico[4] de diversos países, sendo amplamente consideradas como tendo possuído um forte impacto na formação do mundo moderno.[5] O sistema teológico bíblico que ele criou é geralmente conhecido como calvinismo, ainda que o próprio Calvino tivesse repudiado veementemente o uso de tal nome para descrevê-lo.[6] Esta variante do protestantismo viria a ser bem-sucedida em países como a Suíça (país de origem), Países BaixosÁfrica do Sul (entre os africânderes), InglaterraEscócia e Estados Unidos.

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Calvino


Eugène Bonnmére. Imagem copiada de

http://www.autoresespiritasclassicos.com/Pesquisadores%20espiritas/Eugene%20Bonnemere/Joseph%20Eug%C3%A8ne%20Bonnem%C3%A8re.htm

 

Pirâmides de Quéops, Quéfren e Miquerinos. Gizé, Egito. Foto Ismael Gobbo

 

 

Pirâmides Egípcias

Pirâmides do Egito são antigas estruturas feitas em alvenaria construídas pela civilização do Antigo Egito. Até novembro de 2008, existiam fontes citando entre 118 e 138 pirâmides egípcias identificadas.[1][2] A maioria delas foi construída como túmulos para os faraós e seus consortes durante os períodos do Reino Antigo e Médio.[3][4]

As mais antigas pirâmides egípcias conhecidas foram encontradas em Sacará, ao noroeste de Mênfis. A primeira delas foi a pirâmide de Djoser (feita entre 2630 a.C-2611 a.C.), que foi construída durante a III dinastia egípcia. Esta pirâmide e o seu complexo circundante foram projetados pelo polímata, e o então arquiteto, Imhotep. Elas são geralmente consideradas as mais antigas estruturas monumentais do mundo construídas de alvenaria vestida.[5]

As mais famosas pirâmides egípcias são aquelas encontradas na Necrópole de Gizé, nos arredores da cidade de Cairo. Várias das pirâmides de Gizé estão entre as maiores estruturas já construídas desde a Antiguidade.[6] A pirâmide de Quéops, em Gizé, é a maior pirâmide egípcia, cuja altura original chegava a mais de 140 metros. É a única das Sete maravilhas do mundo que permanece de pé.

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Pir%C3%A2mides_eg%C3%ADpcias

 


Acrópole de Atenas, Grécia. Foto Ismael Gobbo

 

A Acrópole de Atenas (em gregoΑκρόπολη Αθηνώνtransl.Akrópoli Athinón) é a mais conhecida e famosa acrópole do mundo. Embora existam muitas outras acrópoles na Grécia, o significado da Acrópole de Atenas é tal que é comumente conhecida como A Acrópole, sem qualificação. É uma colina rochosa de topo plano que se ergue 150 metros acima do nível do mar, em Atenascapital da Grécia, e abriga algumas das mais famosas edificações do mundo antigo, como o Partenon e o Erecteion.

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Acr%C3%B3pole_de_Atenas


O evangelista Mateus e o anjo. Óleo sobre tela por Rembrandt.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Rembrandt_Harmensz._van_Rijn_049.jpg

 

Cachorrinha Sofia

Birigui, SP. Foto Ismael Gobbo


Diógenes. Pintura de Jean-Léon Gérôme 

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Jean-L%C3%A9on_G%C3%A9r%C3%B4me_-_Diogenes_-_Walters_37131.jpg

 

O filósofo grego Diógenes (404-323 aC) está sentado em sua residência, a tina de barro, no Metroon, Atenas, acendendo a lâmpada à luz do dia com a qual deveria procurar um homem honesto. Seus companheiros eram cães que também serviam como emblemas de sua filosofia " cínica " (do grego: "kynikos", "parecida com um cachorro"), que enfatizava uma existência austera. Três anos depois que esta pintura foi exibida pela primeira vez, Gerome foi nomeado professor de pintura na Ecole des Beaux-Arts, onde instruiria muitos alunos, franceses e estrangeiros.

Fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Jean-L%C3%A9on_G%C3%A9r%C3%B4me_-_Diogenes_-_Walters_37131.jpg

 

                                                        Gata Luna. Foto Ismael Gobbo.


Cegonha na chaminé em Segóvia, Espanha. Foto Ismael Gobbo
Jesus,  em quadro de Maria Tereza Braga, e,  Allan Kardec, Codificador do Espiritismo (Wikipedia)

Allan Kardec em idade de 15 anos. Imagem desenvolvida em computador por Marisa Cajado

  (Guarujá, SP) a partir de imagens conhecidas de  Kardec em idade mais avançada.


Vista de Lião, França,  desde a Colina de Fourvière. O Rio Saône e a   Igreja de Saint-Nizier. Foto Ismael Gobbo.

Em Lião nasceu Allan Kardec,  codificador do Espiritismo aos 3 de outubro de 1804.


Capa da 1ª. edição de O Livro dos Espíritos de Allan Kardec, lançados aos 18 de abril de 1857.

Copiada de https://kardec.blog.br/18-de-abril-de-1857/

 

Praça da Concórdia. Paris, França. Foto Ismael Gobbo.

Em Paris Allan Kardec codificou o Espiritismo tendo a primeira obra básica O Livro dos Espíritos sido lançado em 18 de abril de 1857


Túmulo concebido em forma de Dólmen druida do Codificador do Espiritismo Allan Kardec.

Cemitério Père Lachaise, Paris, França. Foto Ismael Gobbo.





William Crookes

17-06-1832/  04-04-1919

Sir William Crookes

https://pt.wikipedia.org/wiki/William_Crookes#/media/File:Sir_William_Crookes_1906.jpg

 

William Crookes

Imagem/fonte: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/1/1e/Crookes_William.jpg


Placa azul de William Crookes Kensington Park. Londres, Reino Unido.

Imagem/fonte: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/5/5b/William_Crookes_7_Kensington_Park_Gardens_blue_plaque.jpg

Caricatura de Sir William Crookes feita por Sir Leslie Ward. A legenda diz em latim "ubi Crookes ibi lux",

que a grosso modo significa "Onde há Crookes, há luz" (1902).

https://pt.wikipedia.org/wiki/William_Crookes#/media/File:Sir_William_Crookes_1902.jpg   


Duas fotos da “ampola de Crookes”, na segunda foto em ação.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Crookes_tube_two_views.jpg

 

Todo mundo tem um tubo de raios catódicos em casa, dentro de seu aparelho de televisão. Você está, agora mesmo, na frente de um, o monitor de seu micro. Quem inventou esse tubo e produziu os primeiros raios catódicos foi o inglês William Crookes, nos anos 70 do século passado.
A "ampola de Crookes" é feita de vidro ou quartzo e dentro dela se faz o vácuo. Ela contém duas placas metálicas ligadas a uma fonte de tensão elétrica. A placa ligada ao pólo negativo é chamada de catodo e a outra, ligada ao pólo positivo, é o anodo. Quando a tensão entre o catodo e o anodo fica bem elevada surge um feixe luminoso que sai do catodo e atravessa o tubo. São os "raios catódicos".

http://www.seara.ufc.br/especiais/fisica/raiosx/raiosx-1.htm

Um dos experimentos de Crookes pelo qual Daniel Home mostrava sua mediunidade (ca. 1870).

Imagem/fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/William_Crookes#/media/File:William_Crookes_3.jpg


Foto do Espírito Katie King (materializado) de braços com William Crookes.

Imagem/fonte: http://espiritaespiritismoberg.blogspot.com.br/search/label/William%20Crookes


Desenho da Universidade de Chester em 1843.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:University_of_Chester_Old_College.jpg