BLOG DE NOTÍCIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA.....ARAÇATUBA- SP

Atenção

"AS AFIRMAÇÕES, INFORMAÇÕES E PARECERES PUBLICADOS NESTE BLOG SÃO DE RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA DE QUEM OS ELABOROU, ASSINA E OS REMETEU PARA PUBLICAÇÃO. FICA A CRITÉRIO DO RESPONSAVEL PELO BLOG A PUBLICAÇÃO OU NÃO DAS MATÉRIAS, COMENTÁRIOS OU INFORMAÇÕES ENCAMINHADOS."

sábado, 18 de setembro de 2021

BOLETIM DIÁRIO DE NOTÍCIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA. 18-09-2021.

 CLICAR AQUI:

https://www.noticiasespiritas.com.br/2021/SETEMBRO/18-09-2021.htm

Retrato de Johannes Kepler.

Imagem/fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Johannes_Kepler

 

Johannes Kepler (Weil der Stadt27 de dezembro de 1571 — Ratisbona15 de novembro de 1630) foi um astrônomoastrólogo[2] e matemático alemão. Considerado figura chave da revolução científica do século XVII, é todavia célebre por ter formulado as três leis fundamentais da mecânica celeste, denominadas Leis de Kepler, tendo estas sido codificadas por astrônomos posteriores com base nas suas obras Astronomia NovaHarmonices Mundi e Epítome da Astronomia de Copérnico. Essas obras também forneceram uma das bases para a teoria da gravitação universal de Isaac Newton.

Durante sua carreira, Kepler foi professor de matemática em uma escola seminarista em GrazÁustria, um assistente do astrônomo Tycho Brahe, o matemático imperial do imperador Rodolfo II e de seus dois sucessores, Matias I e Fernando II. Também foi professor de matemática em Linz, Áustria, e conselheiro do general Wallenstein. Adicionalmente, fez um trabalho fundamental no campo da ótica, inventou uma versão melhorada do telescópio refrator e ajudou a legitimar as descobertas telescópicas de seu contemporâneo Galileu Galilei.

Kepler viveu numa época em que não havia nenhuma distinção clara entre astronomia e astrologia, mas havia uma forte divisão entre a astronomia (um ramo da matemática dentro das artes liberais) e a física (um ramo da filosofia natural). Kepler também incorporou raciocínios e argumentos religiosos em seu trabalho, motivado pela convicção religiosa de que Deus havia criado o mundo de acordo com um plano inteligível, acessível através da luz natural da razão.[3] Kepler descreveu sua nova astronomia como "física celeste",[4] como "uma excursão à Metafísica de Aristóteles"[5] e como "um suplemento de Sobre o Céu de Aristóteles",[6] transformando a antiga tradição da cosmologia física ao tratar a astronomia como parte de uma física matemática universal.[7]

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Johannes_Kepler  

Harmonias dos Mundos. Johannes Kepler. Primeira edição de 1619

Copiado de https://pt.wikipedia.org/wiki/Harmonices_Mundi


Raios-X, óptico e infravermelho composto de Kepler Supernova Remnant
"Em 09 de outubro de 1604, os observadores do céu - incluindo o astrônomo 
Johannes Kepler , viu uma 'nova estrela' no céu ocidental, rivalizando com o brilho de planetas próximos." Supernova de Kepler " foi a última supernova em explosão vista em nossa galáxia, a Via Láctea. Os observadores usaram apenas os olhos para estudá-la, porque o telescópio ainda não havia sido inventado. Agora, os astrônomos têm utilizado os três Grandes Observatórios da NASA para analisar o remanescente da supernova em infravermelho, óptico e X -raio de luz. " [1]

Imagem copiada de https://pt.wikipedia.org/wiki/Johannes_Kepler

LEIA MAIS NO LINK

Vista de Weil der Stadt a partir dos livros de registro florestal criados por Andreas Kieser

É a cidade natal de JohannesKepler

Imagem copiada de https://de.wikipedia.org/wiki/Weil_der_Stadt

Grande Cometa de 1577, que Kepler viu quando criança, e que atraiu a atenção de astrônomos na Europa.

Imagem copiada de https://pt.wikipedia.org/wiki/Johannes_Kepler

                             O vôo do Pelicano. Vinã Del Mar, Chile. Foto Ismael Gobbo


Piedade filial.

O álbum com esta obra é conhecido como Ilustrações do Clássico da Piedade Filial.

Copiado de https://en.wikipedia.org/wiki/Filial_piety

LEIA MAIS NO LINK

Piedade filial.

Pintura com cenas dos Vinte e Quatro Casos de Piedade Filial . Kano Motonobu, 1550

Imagem copiada de https://en.wikipedia.org/wiki/Filial_piety

LEIA MAIS NO LINK

José, o carpinteiro. Óleo sobre tela de Georges de La Tour

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Joseph_the_Carpenter

LEIA MAIS NO LINK


Quarenta Mártires de Sebaste. Copiado de

https://en.wikipedia.org/wiki/Forty_Martyrs_of_Sebaste

LEIA MAIS NO LINK

Prece do “Pai Nosso”. Aquarela por James Tissot

Imagem/fonte:

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/d/dc/Brooklyn_Museum_-_The_Lord%27s_Prayer_%28Le_Pater_Noster%29_-_James_Tissot.jpg


A cura dos dez leprosos. James Tissot. Imagem: 


Obra de Leonardo da Vinci intitulada “Salvator Mundi”. Jesus Cristo. Pintura a óleo sobre madeira de nogueira. Reprodução da pintura após restauração por Dianne Dwyer Modestini, professora de pesquisa da Universidade de Nova York. Imagem/fonte:

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Leonardo_da_Vinci,_Salvator_Mundi,_c.1500,_oil_on_walnut,_45.4_%C3%97_65.6_cm.jpg

 

Marco Aurélio demonstra sua clemência para com os bárbaros.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Marco_aurelio_e_barbaros_-_museus_capitolinos.jpg

O Imperador Marco Aurélio (161-180 dC) mostra sua clemência contra os vencidos após seu sucesso contra as tribos germânicas. Baixo-relevo do Arco de Marco Aurélio, Roma, agora no Museu Capitolino em Roma..

Os fariseus e os saduceus vêm para tentar Jesus por James Tissot ( Brooklyn Museum )

Imagem/fonte:

https://en.wikipedia.org/wiki/Sadducees#/media/File:Brooklyn_Museum_-_The_Pharisees_and_the_Saduccees_Come_to_Tempt_Jesus_(Les_pharisiens_et_les_saduc%C3%A9ens_viennent_pour_tenter_J%C3%A9sus)_-_James_Tissot_-_overall.jpg

 

 

Os saduceus (em hebraico: צְדוּקִים Ṣĕdûqîm bnê Sadôq, "zadoquitas" ou "sadoquitas"; em gregoSaddoukaios) eram uma seita ou um grupo de judeus presente na Judeia durante o período do Segundo Templo, desde o século II a.C. até a destruição do Templo em 70 d.C. A seita foi identificada por Flávio Josefo com o alto escalão social e econômico da sociedade na Judeia.[1] O grupo cumpria variadas funções políticas, sociais e religiosas, dentre as quais se pode mencionar a função de manutenção do Templo. Os saduceus são frequentemente comparados com outras seitas do período, como os fariseus e os essênios.

Acredita-se que a extinção do grupo ocorreu algum tempo depois da destruição do Templo de Herodes, em Jerusalém, no ano de 70 d.C., sendo que os caraítas possivelmente tiveram algumas raízes nas visões dos saduceus.

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Saduceus

 

 

Fariseu (do hebraico פרושים) é o nome dado a um grupo de judeus devotos ao Torá (5 primeiros livros da bíblia), surgidos no século II a.C.. Opositores dos saduceus, criam numa Lei Oral, em conjunto com a Lei escrita, e foram os criadores da instituição da sinagoga. Com a destruição de Jerusalém em 70 d.C. e a queda do poder dos saduceus, cresceu sua influência dentro da comunidade judaica e se tornaram os precursores do judaísmo rabínico. A palavra Fariseu tem o significado de "separados", " a verdadeira comunidade de Israel", "santos".

Sua oposição ferrenha ao Cristianismo rendeu-lhes através dos tempos uma figura de fanáticos e hipócritas que apenas manipulam as leis para seu interesse. Esse comportamento e modo de viver, deu origem ao termo "fariseu".

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Fariseus



Jantar na casa de Simão, o fariseu. Óleo sobre tela por  Moretto da Brescia.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Cena_in_casa_di_Simone_in_fariseo_(Moretto).jpg

 


quinta-feira, 16 de setembro de 2021

BOLETIM DIÁRIO DE NOTÍCIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA. 17-09-2021.

CLICAR AQUI:

 https://www.noticiasespiritas.com.br/2021/SETEMBRO/17-09-2021.htm 

Proclamação da Independência do Brasil em quadro de Pedro Américo.

Imagem/fonte: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/4/40/Independence_of_Brazil_1888.jpg



 

Centenário da Independência do Brasil - Exposição Nacional - De 7 de setembro a 15 de novembro de 1922 - 1822-1922 - Selo Comemorativo

https://pt.wikipedia.org/wiki/Exposi%C3%A7%C3%A3o_Internacional_do_Centen%C3%A1rio_da_Independ%C3%AAncia


Allan Kardec em óleo sobre tela de Nair Camargo- foto Ismael Gobbo.  O Livro dos Espíritos, lançado por Allan Kardec

aos 18 de abril de 1857, imagem Wikipédia.

 

 

Allan  Kardec, codificador do Espiritismo,   nasceu na cidade de Lião, França, em 3 de

outubro de  1804 e  desencarnou na  cidade de Paris, França, em 31 de março de 1869.


Selo brasileiro comemorativo do Centenário de lançamento de

O Livro dos Espíritos (1857- 1957)

 


Comemoração do Centenário de Hermínio Miranda

Copiado de https://www.febnet.org.br/portal/2020/02/28/comemoracao-do-centenario-de-herminio-miranda/



Centenário do Nascimento de Francisco Cândido Xavier - quadra com carimbo comemorativo de 1º dia de circulação

Copiado de https://www.selosefilatelia.com.br/PastaLancamentos2010/004.html


Jan Hus

Imagem copiada de https://pt.wikipedia.org/wiki/Jan_Hus

 

 

Jan Hus ou Jan Huss (traduzido para o portuguêsJoão Hus ou João Huss) (Husinec1369, 1372 ou 1373 — Constança6 de julho de 1415) foi um pensador e reformador religioso[1][2] tcheco. Ele iniciou um movimento religioso baseado nas ideias de John Wycliffe. O seus seguidores ficam conhecidos como os Hussitas. Ele foi executado em 1415 - foi queimado vivo e morreu cantando um cântico [cântico de Davi" Jesus filho de Davi tem misericórdia de mim]. Um precursor do movimento protestante (ver: Reforma Protestante), a sua extensa obra escrita concedeu-lhe um importante papel na história literária checa. Também é responsável pela introdução do uso de acentos na língua checa por modo a fazer corresponder cada som a um símbolo único. Hoje em dia a sua estátua pode ser encontrada na praça central de Praga, a Praça da Cidade Velha, em checo Staroměstské náměstí.

 

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Jan_Hus

Jan Hus

Imagem copiada de https://pt.wikipedia.org/wiki/Jan_Hus

 

 

Jan Hus ou Jan Huss (traduzido para o portuguêsJoão Hus ou João Huss) (Husinec1369, 1372 ou 1373 — Constança6 de julho de 1415) foi um pensador e reformador religioso[1][2] tcheco. Ele iniciou um movimento religioso baseado nas ideias de John Wycliffe. O seus seguidores ficam conhecidos como os Hussitas. Ele foi executado em 1415 - foi queimado vivo e morreu cantando um cântico [cântico de Davi" Jesus filho de Davi tem misericórdia de mim]. Um precursor do movimento protestante (ver: Reforma Protestante), a sua extensa obra escrita concedeu-lhe um importante papel na história literária checa. Também é responsável pela introdução do uso de acentos na língua checa por modo a fazer corresponder cada som a um símbolo único. Hoje em dia a sua estátua pode ser encontrada na praça central de Praga, a Praça da Cidade Velha, em checo Staroměstské náměstí.

 

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Jan_Hus

Jesus em tela bordada por Alexandra Herrmann (imagem cedida por Oceano Vieira de melo)

A data do nascimento de Jesus é comemorada no dia 25 de dezembro “Dia de Natal”.

 

(Colaboração recebido em email de Leopoldo Zanardi

 

 

 

Nascimento de Jesus

.........................

.............

..............

A primeira fonte citando 25 de dezembro como data do nascimento de Jesus foi Hipólito de Roma (170–236), que escreveu no início do século III e se baseou na premissa de que a concepção de Jesus se deu no equinócio da primavera no hemisfério norte, que ele datou em 25 de março, nove meses antes do nascimento.[152] Há evidências históricas de que, em meados do século IV, as igrejas cristãs do oriente celebrassem o nascimento e o Batismo de Jesus no mesmo dia, em 6 de janeiro, enquanto que as do ocidente celebravam o nascimento em 25 de dezembro (provavelmente influenciadas pelo solstício do inverno no hemisfério norte). É certo também que, nesta época, os calendários de ambas incluíam as duas festas.[153] A mais antiga sugestão de uma festa do Batismo de Jesus em 6 de janeiro vem de Clemente de Alexandria, mas não existe nenhuma outra menção ao evento até 361, quando conta-se que o imperador Juliano teria participado de uma.[153]

manuscrito iluminado "Cronografia de 354", compilado em Roma, inclui uma referência à celebração do Natal.[154] Num sermão em Antioquia em 25 de dezembro de c. 386, São João Crisóstomo oferece informações mais específicas sobre a festa lá, afirmando que ela era celebrada havia apenas dez anos.[153] Por volta de 385, a festa do nascimento de Jesus foi separada do Batismo e passou a ser celebrada em 25 de dezembro em ConstantinoplaNíssa e Amaseia. Num sermão em 386, Gregório de Níssa relacionou especificamente a festa da Natividade com a véspera do martírio de Santo Estêvão, celebrada no dia 26 de dezembro. Em 390, a festa já era realizada também em Icônio no mesmo dia.[153]

Papa Leão Magno oficializou a festa em sua obra "Mistério da Encarnação" no século V. Papa Sisto III depois instituiu a prática da missa à meia-noite dá véspera.[155] No século VI, o imperador Justiniano declarou o Natal como feriado legal.[156]

Nos séculos XIV e XV, a importância teológica da Natividade de Jesus foi ligada à crescente importância da natureza amorosa da devoção do Menino Jesus nos sermões de importantes figuras como Jean Gerson. Em seus sermões, além da natureza amorosa, Gerson destacava ainda o plano cósmico de Jesus para a salvação da humanidade.[157]

Na primeira parte do século XX, o Natal tornou-se uma "assinatura cultural" do cristianismo e de toda a cultura ocidental, mesmo em países como os Estados Unidos, que são oficialmente não religiosos. No início do século XXI, estes países começaram a prestar mais atenção aos sentimentos dos não cristãos durante as festas de Natal, abrindo espaço para manifestações de outras religiões.[158]

LEIA MAIS:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Nascimento_de_Jesus


A adoração dos pastores. Pintura a óleo de Matthias Stom.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Adoration_of_the_sheperds_-_Matthias_Stomer.jpg

 

A data de nascimento de Jesus é comemorada no dia 25 de dezembro  “Dia de Natal”.


Noite de Natal em Roma, Itália. Praça de Espanha e igreja Trinità dei Monti. Foto Ismael Gobbo.


Pintura da "Véspera de Natal" de J. Hoover & Son, 1878

Copiado de: https://en.wikipedia.org/wiki/Christmas_Eve#/media/File:ChristmasEve1878.jpg



**************


Fundado  a 17 de Setembro de 1865 , o

«Grupo Familiar do Espiritismo». Leia abaixo:

Grupo Familiar do Espiritismo - 1ª Sociedade Espírita do Brasil- Fundada por Teles de Menezes.

Acesse:

https://www.febnet.org.br/wp-content/uploads/2012/06/Teles-de-Menezes.pdf

Teles de Menezes

Imagem/fonte:

http://www.autoresespiritasclassicos.com/allan%20kardec/Periodicos%20Espiritas/O%20Echo%20D%20Alem-Tumulo/O%20Echo%20D%E2%80%99Al%C3%A9m-T%C3%BAmulo.htm



Vista de Salvador, província da Bahia, ca.1875.

Fonte: VASQUEZ, Pedro Karp. O Brasil na fotografia oitocentista. São Paulo: Metalivros, 2003.

Autor: Rodolpho Lindemann

Copiado de https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Salvador_Brasil_1875.jpg

 

 

Na cidade de Salvador, Bahia, no dia  a 17 de Setembro de 1865, foi fundado o 

«Grupo Familiar do Espiritismo» por Luis  Olimpio Teles de Menezes.



                                                                             ************


Ilustração de um confronto verbal do século 17 entre David Pieterszoon de Vries e Wouter van Twiller na ilha de Manhattan. Os dois discordaram sobre a gestão dos territórios norte-americanos da Holanda.

Imagem copiada de https://en.wikipedia.org/wiki/Confrontation


Consolação.    Por A. Klinder. l'illustration Européenne 1871 no.26 página 196

Copiado de https://en.wikipedia.org/wiki/Consolation

O Sermão das Bem-aventuranças.  Guache sobre grafite em papel tecido cinza. Obra de James Tissot.

Imagem copiada de

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Brooklyn_Museum_-_The_Sermon_of_the_Beatitudes_(La_sermon_des_b%C3%A9atitudes)_-_James_Tissot.jpg

 



A negação de São Pedro. Óleo sobre tela de José de Ribera.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:La_negaci%C3%B3n_de_San_Pedro.jpg


O arrependimento de s. Pedro. Óleo sobre tela por Johannes Moreelse.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Le_Repentir_de_saint_Pierre.JPG

“Domine quo vadis?”. Óleo sobre tela por Annibale Carracci

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Domine_quo_vadis%3F

São Pedro curando os enfermos. Detalhe do quadro de Laurent de La Hyre exposto na Catedral Notre Dame, Paris.

Foto Ismael Gobbo

Foto batida anteriormente ao incêndio ocorrido na

Catedral Notre Dame em 15-04-2019.



São Pedro pregando o Evangelho nas catacumbas. Pintura de Jan Styka

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/File:JanStyka-SaintPeter.jpg


Catacumba de São Calixto,  em Roma, Itália. Foto Ismael Gobbo

Jesus prestes a ser golpeado diante do sumo sacerdote Anás.Óleo sobre tela por José de Madrazo.

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Sanhedrin_trial_of_Jesus#/media/File:Jes%C3%BAs_en_casa_de_An%C3%A1s_Museo_del_Prado_Jos%C3%A9_de_Madrazo.jpg

 

Jesus diante de Caifás. Óleo sobre tela por Matthias Stom.

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Mattias_Stom,_Christ_before_Caiaphas.jpg

 

Jesus crucificado. Óleo em painel por Eugène Delacroix.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Eug%C3%A8ne_Delacroix_Christ_on_the_Cross_(sketch)_1845.jpg



A crucificação vista a partir da cruz. Aquarela de James Tissot

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Asseenfromthecross-vi.jpg 


Ascensão. Óleo sobre tela por John Singleton Copley. 1775.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Jesus_ascending_to_heaven.jpg