BLOG DE NOTÍCIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA.....ARAÇATUBA- SP

Atenção

"AS AFIRMAÇÕES, INFORMAÇÕES E PARECERES PUBLICADOS NESTE BLOG SÃO DE RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA DE QUEM OS ELABOROU, ASSINA E OS REMETEU PARA PUBLICAÇÃO. FICA A CRITÉRIO DO RESPONSAVEL PELO BLOG A PUBLICAÇÃO OU NÃO DAS MATÉRIAS, COMENTÁRIOS OU INFORMAÇÕES ENCAMINHADOS."

sexta-feira, 4 de dezembro de 2020

BOLETIM DIÁRIO DE NOTÍCIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA. 05-12-2020.

CLICAR AQUI:

 http://www.noticiasespiritas.com.br/2020/DEZEMBRO/05-12-2020.htm

1ª. página do jornal “La Vérité” de Lião, França, do dia 16 de setembro de 1866. BNF Gallica.

Copiado de: https://gallica.bnf.fr/ark:/12148/bpt6k54017013.item

 

Na Revista Espírita de maio de 1867, Allan Kardec comenta o artigo do jornal “La Vérité”

de 16-09-1866 “Renan e sua escola” com reflexões sobre a palavra “Milagre”. Leia a

matéria da Revista Espírita acima transcrita.

2ª. página do jornal “La Vérité” de Lião, França, do dia 16 de setembro de 1866. BNF Gallica.

Copiado de: https://gallica.bnf.fr/ark:/12148/bpt6k54017013/f2.item

 

Na Revista Espírita de maio de 1867, Allan Kardec comenta o artigo do jornal “La Vérité”

de 16-09-1866 “Renan e sua escola” com reflexões sobre a palavra “Milagre”. Leia a

matéria da Revista Espírita acima transcrita.

Pintura retratando o filósofo e escritor Ernest Renan em seu Escritório.  Foi o autor de “Vida de Jesus”.

Imagem/fonte:

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:20_Tr%C3%A9guier_Autre_portrait_d%27Ernest_Renan_-dans_son_bureau-.JPG

 

 

Joseph Ernest Renan (Tréguier28 de fevereiro de 1823 — Paris2 de outubro de 1892) foi um escritorfilósofoteólogofilólogo e historiador francês.

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Ernest_Renan

A Vida de Jesus por Ernest Renan

Acesse edição em francês aqui:

https://gallica.bnf.fr/ark:/12148/bpt6k29523k/f1.image

 



quinta-feira, 3 de dezembro de 2020

BOLETIM DIÁRIO DE NOTÍCIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA. 04-12-2020.

CLICAR AQUI:

 http://www.noticiasespiritas.com.br/2020/DEZEMBRO/04-12-2020.htm

Pintura mediúnica por Marilusa Moreira Vasconcelos trazendo assinatura de Leonardo da Vinci. Araçatuba, SP.

Fotos Ismael Gobbo.


Sonho de Jacó. José de Ribera. Imagem/fonte:

 https://pt.wikipedia.org/wiki/Pintura_do_Barroco#/media/File:El_sue%C3%B1o_de_Jacob,_by_Jos%C3%A9_de_Ribera,_from_Prado_in_Google_Earth.jpg

Moisés e Elias aparecem  na Transfiguração de Jesus. Pintura por Carl Heinrich Bloch.

Imagem/fonte: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/1/15/Transfigurationbloch.jpg

 

 

 

Seis dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro, e a Tiago, e a João, seu irmão, e os conduziu em particular a um alto monte, E transfigurou-se diante deles; e o seu rosto resplandeceu como o sol, e as suas vestes se tornaram brancas como a luz. E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele.
Mateus 17:1-3

https://www.bibliaonline.com.br/acf/mt/17

Quadro: O Sonho de S. José. Óleo sobre tela de Georges de La Tour.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Georges_de_La_Tour_022.jpg

A Visão de São Pedro Nolasco de São Pedro Apóstolo. Óleo sobre tela de Francisco de Zurbarán

Imagem/fonte:  

https://en.wikipedia.org/wiki/Saint_Peter_Nolasco%27s_Vision_of_Saint_Peter_the_Apostle

 

A Visão de São Pedro Nolasco de São Pedro Apóstolo é uma pintura de 1629 de Francisco de Zurbarán , agora no Museu do Prado em Madrid. Está assinado na parte inferior FRANCISCUS Đ ZURBARAN / FACIEBAT. 1629 ..

Mostra Pedro, o Apóstolo, crucificado de cabeça para baixo aparecendo para Pedro Nolasco , fundador da Ordem da Bem-Aventurada Virgem Maria da Misericórdia , que redimiu escravos cristãos de proprietários muçulmanos durante o período da Reconquista na história espanhola. Quando ele foi impedido de fazer uma viagem a Roma para visitar o túmulo de São Pedro, ele recebeu uma visão consoladora de São Pedro instruindo-o a converter a Espanha [1] . Forma par com A Visão de São Pedro Nolasco do mesmo artista , em que o santo sonha com a Jerusalém celestial.

Leia mais:

https://en.wikipedia.org/wiki/Saint_Peter_Nolasco%27s_Vision_of_Saint_Peter_the_Apostle

A conversão de Santo  Agostinho. Óleo sobre tela de Charles-Antoine Coypel.

Imagem/fonte:

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Ch%C3%A2teau_de_Versailles,_petit_appartement_de_la_reine_(1er_%C3%A9tage),_La_Conversion_de_saint_Augustin,_Charles-Antoine_Coypel_(1736).jpg

Uma pintura do final do século 19 do Ato IV, Cena III de Júlio César de Shakespeare: Brutus vê o fantasma de César.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Brutus_sees_Caesar%27s_ghost.jpg

Cristo aparece a Maria Madalena. Óleo sobre tela de Pietro da Cortona.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Pietro_da_Cortona_-_Cristo_appare_a_Maria_Maddalena.jpg

A conversão de São Paulo na estrada de Damasco. Óleo sobre tela de Hans Speckaert 

Imagem/fonte:

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Hans_Speckaert_-_Conversion_of_St_Paul_on_the_Road_to_Damascus_-_WGA21655.jpg

Joana D’Arc. Quadro de Jules Bastien Lepage

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Jules_Bastien-Lepage#/media/File:BastienLepage_Jules_Joan_Of_Arc.jpg

Joana D’Arc. Pintura por Gaston Bussiere.

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Gaston_Bussi%C3%A8re#/media/File:Joan_of_Arc,_by_Gaston_Bussiere.jpg

O evangelista Mateus inspirado por um anjo. Óleo sobre tela de Rembrandt

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:The_Evangelist_Matthew_Inspired_by_an_Angel.jpg

Inspiração divina da música. Nicolas Regnier (Niccolò Renieri) (Flandres, Itália ativa, 1591-1667)

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Divine_Inspiration_of_Music_LACMA_82.7.jpg


Um viajante coloca sua cabeça sob a borda do firmamento na impressão original (1888) da gravura em madeira de Flammarion.  Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Flammarion_engraving

Blaise Pascal.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Blaise_Pascal_2.jpg

 

Blaise Pascal (Clermont-Ferrand19 de junho de 1623 — Paris19 de agosto de 1662) foi um matemáticofísicoinventorfilósofo e teólogo católico francês. Prodígio, Pascal foi educado por seu pai. Os primeiros trabalhos de Pascal dizem respeito às ciências naturais e ciências aplicadas. Contribuiu significativamente para o estudo dos fluidos. Ele esclareceu os conceitos de pressão e vazio, estendendo o trabalho de Torricelli. Pascal escreveu textos importantes sobre o método científico.

 

Leia mais: https://pt.wikipedia.org/wiki/Blaise_Pascal

 

 

MENSAGEM COLETIVA COM DEZENAS DE ESPÍRITOS COMUNICANTES

PUBLICADA NA REVISTA ESPRIITA DE ALLAN KARDEC

VEJA PUBLICAÇÕES COM IMAGENS AQUI:

 

http://www.noticiasespiritas.com.br/2020/NOVEMBRO/21-11-2020.htm

http://www.noticiasespiritas.com.br/2020/NOVEMBRO/23-11-2020.htm



Meimei-imagem Wikipédia.
 Francisco Cândido Xavier psicografando- imagem http://realidadeespirita.com.br/espiritismo/chico-xavier/

Belém. A imagem mostra um homem e uma mulher se aproximando de Belém com um burro. Foi tirada no dia de Natal de 1898. A fotografia apresenta uma cena que lembra Maria e José, quando se aproximaram de Belém cerca de 1900 anos antes.

Fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Bethlehem_1898.jpg

Maria e José buscando guarida em Belém. Óleo sobre tela de Bento Coelho da Silveira

Imagem/fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Romance_da_pobreza_da_Virgem_rec%C3%A9m-parida

Leia no link

Adoração dos pastores. Óleo no painel de Giorgione.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Giorgione_-_Adoration_of_the_Shepherds_-_National_Gallery_of_Art.jpg

Uma História de Natal. Obra do pintor dinamarquês Viggo Johansen

Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Viggo_Johansen

Feliz Natal. Tela e óleo de Viggo Johansen

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Viggo_Johansen

O primeirocartão de Natal "oficial" da história, desenhado em 1843 por 

John Callcott Horsley (1817- 1903). Imagem/fonte: https://it.wikipedia.org/wiki/Cartolina_natalizia    

Véspera de Natal. Cromolitografia.

Um cartão de Natal americano  desenhado por J. Hoover em 1880. Imagem/font: Biblioteca dos EUA.

Copiado de: https://it.wikipedia.org/wiki/Cartolina_natalizia

Papai Noel em um cartão de Natal desenhado por Frances Brundage

Fonte:  https://it.wikipedia.org/wiki/Cartolina_natalizia

Um curioso cartão de Natal das indústrias de Louis Prang o maior fabricante de cartões de Natal dos

 Estados Unidos no final do século XIX . Imagem/fonte:

Um cartão de Natal alemão de 1904.

Imagem/fonte: https://it.wikipedia.org/wiki/Cartolina_natalizia

Thomas Nast ilustração de um casal separado pela guerra, do Harper's Weekly de janeiro de 1863.

Imagem/fonte:  https://en.wikipedia.org/wiki/Christmas_in_the_American_Civil_War

Presentes de Natal.
Árvore de Natal no Coliseu. Roma, Itália. Foto Ismael Gobbo

Jesus Cristo e as crianças. Óleo sobre tela de Carl H. Bloch

Imagem/fonte: 

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/4/44/Carl_Heinrich_Bloch_-_Suffer_the_Children.jpg

Sermão da Montanha. Óleo sobre tela por Károly Ferenczy 

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:The_Sermon_on_the_Mount_K%C3%A1roly_Ferenczy.jpg

Imagens de distribuição de Cestas de Natal na  Casa da Caridade. Araçatuba, SP. 12/2010. Fotos Ismael Gobbo

http://ismaelgobbo.blogspot.com/2010/12/registro-casa-da-caridade-faz-entrega.html

Uma caricatura de Christina Rossetti por seu irmão Dante Gabriel Rossetti 1862, mostrando-a tendo um acesso de raiva depois de ler a crítica do Times sobre sua poesia. Caneta e tinta no papel.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Dante_Gabriel_Rossetti_-_Christina_Rossetti_in_a_Tantrum.jpg

Dois rostos masculinos expressando raiva misturados com medo. Gravura de B. Picart, 1713, segundo C. Le Brun. Imagem/fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Ira

Descrição do século XVIII dos quatro temperamentos, [1]fleumático e colérico acima, Sanguíneo e melancólico abaixo.

Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Four_temperaments

 

 Leia mais: https://en.wikipedia.org/wiki/Four_temperaments

 


O otimista e o pessimista. Óleo em madeira por Vladimir Makovscy

Imagem/fonte:

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:%D0%9E%D0%BF%D1%82%D0%B8%D0%BC%D0%B8%D1%81%D1%82_%D0%B8_%D0%BF%D0%B5%D1%81%D1%81%D0%B8%D0%BC%D0%B8%D1%81%D1%82.jpg

 

A tempestade no Mar da Galiléia. Óleo sobre tela de Rembrandt.

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Calming_the_storm

 

 

E aconteceu que, num daqueles dias, entrou num barco com seus discípulos, e disse-lhes: Passemos para o outro lado do lago. E partiram.
E, navegando eles, adormeceu; e sobreveio uma tempestade de vento no lago, e enchiam-se de água, estando em perigo.
E, chegando-se a ele, o despertaram, dizendo: Mestre, Mestre, perecemos. E ele, levantando-se, repreendeu o vento e a fúria da água; e cessaram, e fez-se bonança.
E disse-lhes: Onde está a vossa fé? E eles, temendo, maravilharam-se, dizendo uns aos outros: Quem é este, que até aos ventos e à água manda, e lhe obedecem?
E navegaram para a terra dos gadarenos, que está defronte da Galiléia.
Lucas 8:22-26

https://www.bibliaonline.com.br/acf/lc/8

O mar calmo. Óleo sobre tela de Gustave Courbet

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:The_Calm_Sea_MET_DT1973.jpg


A orelha de Malco. Pintura guache sobre grafite em papel tecido cinza. Autor: James Tissot. Imagem/fonte:

 https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Brooklyn_Museum_-_The_Ear_of_Malchus_(L%27oreille_de_Malchus)_-_James_Tissot.jpg

 

 

Jesus respondeu: Já vos disse que sou eu; se, pois, me buscais a mim, deixai ir estes;
Para que se cumprisse a palavra que tinha dito: Dos que me deste nenhum deles perdi.
Então Simão Pedro, que tinha espada, desembainhou-a, e feriu o servo do sumo sacerdote, cortando-lhe a orelha direita. E o nome do servo era Malco.
Mas Jesus disse a Pedro: Põe a tua espada na bainha; não beberei eu o cálice que o Pai me deu?
Então a coorte, e o tribuno, e os servos dos judeus prenderam a Jesus e o maniataram.
E conduziram-no primeiramente a Anás, por ser sogro de Caifás, que era o sumo sacerdote daquele ano.

João 18:8-13

https://www.bibliaonline.com.br/acf/jo/18

 

Cristo cura a orelha de Malco. Óleo sobre tela de Louis Finson.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Louis_Finson_-_Christ_Healing_the_Ear_of_Malchus.jpg

 

E Jesus lhe disse: Judas, com um beijo trais o Filho do homem?
E, vendo os que estavam com ele o que ia suceder, disseram-lhe: Senhor, feriremos à espada?
E um deles feriu o servo do sumo sacerdote, e cortou-lhe a orelha direita.
E, respondendo Jesus, disse: Deixai-os; basta. E, tocando-lhe a orelha, o curou.

Lucas 22:48-51

https://www.bibliaonline.com.br/acf/lc/22

“Cristo Salvador” de Gian Lorenzo Bernini.

Basilica de São Sebastião das Catacumbas, Via Ápia, Roma, Itália. Foto Ismael Gobbo

Paz e abundância. Óleo sobre tela de William Hart. Fotógrafo: Daderot.

Imagem/fonte:

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Peace_and_Plenty_by_William_McDougal_Hart,_1855,_oil_on_canvas_-_New_Britain_Museum_of_American_Art_-_DSC09208.JPG

 


quarta-feira, 2 de dezembro de 2020

BOLETIM DIÁRIO DE NOTÍCIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA. 03-12-2020.

CLICAR AQUI:

http://www.noticiasespiritas.com.br/2020/DEZEMBRO/03-12-2020.htm

Bairro de Ménilmontant. Paris, França.

Na foto a Rua de Ménilmontant nos anos de 1900.

.  Imagem/fonte: https://fr.wikipedia.org/wiki/Rue_de_M%C3%A9nilmontant

 

 

O Bairro Ménilmontant é mencionado por Allan Kardec na Revista Espírita

de abril de 1867 onde ocorreu um fato singular de uma campainha que  tocava

sem que ninguém a acionasse. Veja o texto logo acima nesta postagem.

Rua Ménilmontant com vista de Paris e Beaubourg ao fundo. Foto/autor: Kirua

Copiado de: https://fr.wikipedia.org/wiki/Rue_de_M%C3%A9nilmontant

 

 

 

O Bairro Ménilmontant é mencionado por Allan Kardec na Revista Espírita

de abril de 1867 onde ocorreu um fato singular de uma campainha que  tocava

sem que ninguém a acionasse num ateliê de fabricante de  bronzes.

Veja o texto logo acima nesta postagem.

Sino. Foto Ismael Gobbo

 

 

O Bairro Ménilmontant é mencionado por Allan Kardec na Revista Espírita

de abril de 1867 onde ocorreu um fato singular de uma campainha que  tocava

sem que ninguém a acionasse num ateliê de fabricante de  bronzes.

Veja o texto logo acima nesta postagem.

Rua de Lião, França. Foto Ismael Gobbo.

Em Lião, França, nasceu o Codificador do Espiritismo – Allan Kardec, aos 3 de outubro de 1804.

 

 

Na cidade era editado o jornal  espírita “La Vérité”- journal du Spiritisme

posteriormente com o nome mudado para Tribune Universelle, Journal

de La Libre Conscience et La Libre Pensée.

Veja matéria acima transcrita da Revista Espírita de Abril de 1867.

Jornal “La Vérité” de 17 de fevereiro de 1867.

Fonte: https://gallica.bnf.fr/ark:/12148/bpt6k5401750k.item

 

Na cidade de Lião, França, era editado o jornal  espírita “La Vérité”- journal du Spiritisme

que, a partir de 10-03-1867  teve o  nome mudado para Tribune Universelle, Journal

de La Libre Conscience et La Libre Pensée.

Veja matéria acima transcrita da Revista Espírita de Abril de 1867.

Interior do belo e rico Museu Galo-Romano em Lião, França. Foto Ismael Gobo.

Em Lião nasceu Allan Kardec, o Codificador do Espiritismo, aos 3 de outubro de 1804.

O martírio de Santa Irene. Óleo sobre tela de Carlo Francesco Nuvolone. Museu do Louvre, Paris, França

Santa Irene é relacionada a Cárita, martirizada à época do imperador Diocleciano.

Imagem/fonte: http://commons.wikimedia.org/wiki/File:CF_Nuvolone_Martirio_de_Santa_Irene_Louvre.jpg

 

Na Revista Espírita de abril de 1867, Allan Kardec publica bela

mensagem assinada por Cárita intitulada: Missão da Mulher.

Leia o texto acima transcrito.

Estátua de Madre Teresa de Calcutá. Catedral Metropolitana de São Sebastião.  Rio de Janeiro, Brasil.

Foto Ismael Gobbo

 

Anjezë Gonxhe Bojaxhiu M.C. (Skopje26 de agosto de 1910 — Calcutá5 de setembro de 1997), conhecida como Madre Teresa de Calcutá ou Santa Teresa de Calcutá, foi uma religiosa católica de etnia albanesa naturalizada indiana, fundadora da congregação das Missionárias da Caridade, cujo carisma é o serviço aos mais pobres dos pobres[2] por meio da vivência do Evangelho de Jesus Cristo. Em 2015, a congregação fundada por ela contava com mais de 5 mil membros em 139 países.[3] Por seu serviço aos pobres, tornou-se conhecida ainda em vida pelo codinome de "Santa das Sarjetas".

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Madre_Teresa_de_Calcut%C3%A1

 

Na Revista Espírita de abril de 1867, Allan Kardec publica bela

mensagem assinada por Cárita intitulada: Missão da Mulher.

Leia o texto acima transcrito.

 

Mãe e filho. Óleo sobre tela por Mary Cassatt.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Cassatt_Mary_Mother_and_Child_1890.jpg

 

 

Na Revista Espírita de abril de 1867, Allan Kardec publica bela

mensagem assinada por Cárita intitulada: Missão da Mulher.

Leia o texto acima transcrito.

 

Maternidade. Óleo sobre tela de  Eliseu Visconti. Exposto na Pinacoteca do Estado de São Paulo.

Foto Ismael Gobbo

 

Na Revista Espírita de abril de 1867, Allan Kardec publica bela

mensagem assinada por Cárita intitulada: Missão da Mulher.

Leia o texto acima transcrito.


Primeiros passos. Óleo sobre tela de Vincent van Gogh após Millet.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Vincent_van_Gogh_-_First_Steps,_after_Millet.jpg

 

 

Na Revista Espírita de abril de 1867, Allan Kardec publica bela

mensagem assinada por Cárita intitulada: Missão da Mulher.

Leia o texto acima transcrito.

 

Família indigente. Uma mulher com 3 crianças  juntos defronte da Igreja de la Madeleine, em Paris, França.

Óleo sobre tela de William Adolphe Bouguereau. Imagem/fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/William-Adolphe_Bouguereau

 

Na Revista Espírita de abril de 1867, Allan Kardec publica bela

mensagem assinada por Cárita intitulada: Missão da Mulher.

Leia o texto acima transcrito.

 

Mãe e filhos. Castro, Paraná. Foto Ismael Gobbo

 

Na Revista Espírita de abril de 1867, Allan Kardec publica bela

mensagem assinada por Cárita intitulada: Missão da Mulher.

Leia o texto acima transcrito.

***************

LEIA SOBRE:  CARTA DE UM ESPÍRITA AO DR. FRANCISCO DE PAULA CANALEJAS

Acesse: Site Autores Espíritas Clássicos

CLIQUE AQUI:

http://www.autoresespiritasclassicos.com/Autores%20Espiritas%20Classicos%20%20Diversos/Alverico%20Peron/Carta%20de%20um%20esp%C3%ADrita%20Ao%20Dr.%20Francisco%20de%20Paula%20Canalejas%20por%20Alverico%20Per%C3%B3n%20(1861).pdf

 

 

 

Na Revista Espírita de abril de 1867, Allan Kardec discorre sobre a  

“Carta de um Espírita do Dr. Francisco de Paula Canalejas”.

Leia o texto da Revista Espírita acima transcrito.

***************

Alegoria que ilustra Francisco Cândido Xavier psicografando mensagem ditada pelo seu espírito-guia Emmanuel.

Imagem/fonte:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Chico_Xavier#/media/File:Chico_Psicografia_Emmanuel.jpg

César dando a Cleópatra o trono do Egito. Pintura de Pietro de Cortona

Imagem/fonte: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Caesar_giving_Cleopatra_the_Throne_of_Egypt-Pietro_de_Cortone-MBA_Lyon_A53-IMG_0355.jpg

 

Caio Júlio César[a] (em latimCaius ou Gaius Iulius Caesar ou IMP•C•IVLIVS•CÆSAR•DIVVS[1]13 de julho de 100 a.C.[b] – 15 de março de 44 a.C.[c]) foi um patrício, líder militar e político romano. Desempenhou um papel crítico na transformação da República Romana no Império Romano. Muito da historiografia das campanhas militares de César foi escrita por ele próprio ou por fontes contemporâneas dele, a maioria, cartas e discursos de Cícero e manuscritos de Salústio. Sua biografia foi posteriormente melhor escrita pelos historiadores Suetônio e Plutarco. César é considerado por muitos acadêmicos como um dos maiores comandantes militares da história.[1]

Leia mais: https://pt.wikipedia.org/wiki/J%C3%BAlio_C%C3%A9sar

 

O Banquete de Cleópatra. Óleo sobre tela de Giovanni Battista Tiepolo.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Giambattista_Tiepolo_-_The_Banquet_of_Cleopatra_-_Google_Art_Project.jpg

 

 Cleópatra VII Filopátor (em grego clássicoΚλεοπᾰ́τρᾱ Φιλοπάτωρromaniz.: Kleopátrā Philopátōr;[5] 69 – 10 ou 12 de agosto de 30 a.C.)[nota 2] foi a última governante ativa do Reino Ptolemaico do Egito.[nota 5] Como membro da dinastia ptolemaica, foi descendente de Ptolemeu I Sóter, um general greco-macedônio e companheiro de Alexandre, o Grande.[nota 6] Após sua morte, o Egito tornou-se uma província do Império Romano, marcando o fim do Período Helenístico que começou com o reinado de Alexandre (r. 336–323 a.C.).[nota 7] Enquanto sua língua nativa era o grego koiné, foi a primeira governante ptolemaica a aprender a língua egípcia.[nota 8]

Leia mais: https://pt.wikipedia.org/wiki/Cle%C3%B3patra

Antonio e Cleópatra. Óleo sobre madeira de Lawrence Alma-Tadema

Imagem/fonte: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Lawrence_Alma-Tadema_Antony_and_Cleopatra.jpg

César Augusto Imperador romano que governava quando Jesus nasceu.

Réplica da famosa estátua de “Prima Porta”  cujo original se encontra no Vaticano.

Largo do Arouche, São Paulo, Brasil. Foto Ismael Gobbo

Imperador romano que determinou o recenseamento  à época do  nascimento de Jesus em Belém.

 

Augusto (em latimGaius Iulius Caesar Octavianus Augustus;[nt 1] Roma23 de setembro de 63 a.C. – Nuvlana19 de agosto de 14) foi o fundador do Império Romano e seu primeiro imperador, governando de 27 a.C. até sua morte em 14 d.C..[nt 2] Nascido Caio Otávio, pertenceu a um rico e antigo ramo equestre da família plebeia dos Otávios. Depois do assassinato de seu tio-avô Júlio César em 44 a.C., o testamento de César nomeou Otávio como seu filho adotivo e herdeiro. Junto com Marco Antônio e Lépido, formou o Segundo Triunvirato e derrotou os assassinos de César. Após a vitória na Batalha de Filipos, os três dividiram a República Romana entre si, passando a governar como ditadores militares.[nt 3] O triunvirato foi posteriormente posto de lado sob as ambições conflitantes de seus membros: Lépido foi exilado e despojado de sua posição e Marco Antônio cometeu suicídio após sua derrota na Batalha de Áccio em 31 a.C..

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Augusto

Estátua  de César Augusto em bronze. Encontrada no mar Egeu entre as ilhas de Eubeia e Agios Efstratios

Museu Arqueológico Nacional de Atenas, Grécia. Foto Ismael Gobbo

Imperador romano que determinou o recenseamento  à época do  nascimento de Jesus em Belém.

Busto de Tibério César, imperador romano de 14 a 37 d.C.. Tibério foi sucessor de César Augusto.
Jesus Cristo viveu na vigência dos dois reinados, quando Israel era uma província romana.
Museu Britânico, Londres, Reino Unido. Foto Ismael Gobbo

Tibério era o Imperador romano à época da crucificação de  Jesus em Jerusalém.

 

Tibério Cláudio Nero César (em latim Tiberius Claudius Nero Cæsar16 de novembro de 42 a.C. – 16 de março de 37 d.C.) foi imperador romano de 18 de setembro do ano 14 d.C. até à sua morte, a 16 de março de 37 d.C..[1] Era filho de Tibério Cláudio Nero e Lívia Drusa.[2] Foi o segundo imperador de Roma pertencente à dinastia júlio-claudiana, sucedendo ao padrasto Augusto. Foi durante o seu reinado que, na província romana da JudeiaJesus foi crucificado.

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Tib%C3%A9rio

Horácio.  

Reprodução em P&B de um retrato imaginário de Horácio. Artista: Anton Alexander von Werner

Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Anton_von_Werner

 

Quinto Horácio Flaco, em latim Quintus Horatius Flaccus, (Venúsia8 de dezembro de 65 a.C. — Roma27 de novembro de 8 a.C.) foi um poeta lírico e satírico romano, além de filósofo. É conhecido por ser um dos maiores poetas da Roma Antiga.

Leia mais: https://pt.wikipedia.org/wiki/Hor%C3%A1cio

Imagem do jovem poeta Virgílio de autor desconhecido, perfil com coroa de louros

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Virg%C3%ADlio

 

Públio Virgílio Maro[1] ou Marão (em latimPublius Vergilius MaroAndes15 de outubro de 70 a.C. — Brundísio21 de setembro de 19 a.C.) foi um poeta romano clássico, autor de três grandes obras da literatura latina, as Éclogas (ou Bucólicas), as Geórgicas, e a Eneida. Uma série de poemas menores, contidos na Appendix vergiliana, são por vezes atribuídos a ele.

Virgílio é tradicionalmente considerado um dos maiores poetas de Roma, e expoente da literatura latina. Sua obra mais conhecida, a Eneida, é considerada o épico nacional da antiga Roma: segue a história de Eneiasrefugiado de Troia, que cumpre o seu destino chegando às margens de Itália — na mitologia romana, o ato de fundação de Roma. A obra de Virgílio foi uma vigorosa expressão das tradições de uma nação que urgia pela afirmação histórica, saída de um período turbulento de cerca de dez anos, durante os quais as revoluções prevaleceram. Virgílio teve uma influência ampla e profunda na literatura ocidental, mais notavelmente na Divina Comédia de Dante, em que Virgílio aparece como guia de Dante pelo inferno e purgatório.

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Virg%C3%ADlio

Purgatório. Dante, guiado por Virgílio, oferece consolação às almas dos invejosos. Óleo sobre tela de Hippolyte Flandrin.

Imagem/fonte: 

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Hippolyte_Flandrin_-_Le_Dante,_conduit_par_Virgile,_offre_des_consolations_aux_%C3%A2mes_des_Envieux.jpg

 

 

Purgatorio ( pronunciado  [purɡatɔːrjo] ; Italiana para " Purgatório ") é a segunda parte de Dante 's divina comédia , seguindo o inferno , e que precede o Paradiso . O poema foi escrito no início do século XIV. É uma alegoria que conta a subida de Dante ao Monte do Purgatório , guiada pelopoeta romano Virgílio , exceto pelos últimos quatro cantos em que Beatrice assume o cargo de guia de Dante.

Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Purgatorio

Herodes, o Grande. Pintura de James Tissot.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Herod_tissot.jpg

 

Segundo a narrativa bíblica foi durante seu reinado que Jesus nasceu em Belém.

Leia: https://pt.wikipedia.org/wiki/Herodes

Adoração dos Pastores. Óleo sobre tela de  Jacopo Bassano.

Museu Nacional de Arte da Catalunha, Barcelona, Espanha. Foto Ismael Gobbo


Jesus entre os doutores. Esculturas no Santuário Sagrado Coração de Jesus. São Paulo, Brasil. Foto Ismael Gobbo.

Jesus curando o cego perto de Jericó. Óleo no painel de Eustache Le Sueur.

Imagem/fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Jesus_curando_o_cego_perto_de_Jeric%C3%B3

Estrada na chegada de Jericó. Palestina. Foto Ismael Gobbo
O chamado Monte da Tentação em Jericó, Palestina. Foto Ismael  Gobbo

Jesus curando o servo do centurião. Óleo sobre tela de Paolo Veronese.

Imagem/fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Jesus_curando_o_servo_do_centuri%C3%A3o

 

 

E, entrando Jesus em Cafarnaum, chegou junto dele um centurião, rogando-lhe,
E dizendo: Senhor, o meu criado jaz em casa, paralítico, e violentamente atormentado.
E Jesus lhe disse: Eu irei, e lhe darei saúde.
E o centurião, respondendo, disse: Senhor, não sou digno de que entres debaixo do meu telhado, mas dize somente uma palavra, e o meu criado há de sarar.
Pois também eu sou homem sob autoridade, e tenho soldados às minhas ordens; e digo a este: Vai, e ele vai; e a outro: Vem, e ele vem; e ao meu criado: Faze isto, e ele o faz.
E maravilhou-se Jesus, ouvindo isto, e disse aos que o seguiam: Em verdade vos digo que nem mesmo em Israel encontrei tanta fé.
Mas eu vos digo que muitos virão do oriente e do ocidente, e assentar-se-ão à mesa com Abraão, e Isaque, e Jacó, no reino dos céus;
E os filhos do reino serão lançados nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes.
Então disse Jesus ao centurião: Vai, e como creste te seja feito. E naquela mesma hora o seu criado sarou.
Mateus 8:5-13

 

(Copiado de https://www.bibliaonline.com.br/acf/mt/8/5-13)

 

Jesus e o jovem rico. Pintura de Heinrich Hoffmann.

Imagem/fonte : https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Hoffman-ChristAndTheRichYoungRuler.jpg

 

O Jovem Rico

16 Eis que alguém se aproximou de Jesus e lhe perguntou: “Mestre, que farei de bom para ter a vida eterna?”

17 Respondeu-lhe Jesus: “Por que você me pergunta sobre o que é bom? Há somente um que é bom. Se você quer entrar na vida, obedeça aos mandamentos”.

18 “Quais?”, perguntou ele.

Jesus respondeu: “‘Não matarás, não adulterarás, não furtarás, não darás falso testemunho, 19 honra teu pai e tua mãe’[a] e ‘Amarás o teu próximo como a ti mesmo’[b]”.

20 Disse-lhe o jovem: “A tudo isso tenho obedecido. O que me falta ainda?”

21 Jesus respondeu: “Se você quer ser perfeito, vá, venda os seus bens e dê o dinheiro aos pobres, e você terá um tesouro nos céus. Depois, venha e siga-me”.

22 Ouvindo isso, o jovem afastou-se triste, porque tinha muitas riquezas.

23 Então Jesus disse aos discípulos: “Digo-lhes a verdade: Dificilmente um rico entrará no Reino dos céus. 24 E lhes digo ainda: É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no Reino de Deus”.

25 Ao ouvirem isso, os discípulos ficaram perplexos e perguntaram: “Neste caso, quem pode ser salvo?”

Leia mais:

https://www.biblegateway.com/passage/?search=Mateus+19%3A16-30%2CLucas+18%3A18-30&version=NVI-PT

 

A mulher de canaã aos pés do Cristo. Óleo sobre tela de Jean Germain Drouais

Imagem/fonte:

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Jean-Germain_Drouais_-_The_Woman_of_Canaan_at_the_Feet_of_Christ_-_WGA06696.jpg

 Cristo cura o surdo-mudo da Decápolis. Óleo no painel por Bartholomeus Breenbergh.

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Healing_the_deaf_mute_of_Decapolis#/media/File:Bartholomeus_Breenbergh_003.JPG

A cura da sogra de Pedro. Óleo sobre tela por John Bridges

Imagem/fonte: 

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Christ_Healing_the_Mother_of_Simon_Peter%E2%80%99s_Wife_by_John_Bridges.jpg

A ressurreição de Lázaro. Óleo sobre tela de Caravaggio.

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/The_Raising_of_Lazarus_(Caravaggio)

Jesus na casa de Marta e Maria. Óleo sobre tela de Jacopo Tintoretto.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Jacopo_Tintoretto_-_Christ_in_the_House_of_Martha_and_Mary_-_WGA22615.jpg

A crucificação em pintura de Simon Vouet.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:La_Crucifixion_-_Simon_Vouet_(A_139).jpg

Cristo como Rei dos Reis". Um ícone russo de Murom (1690).

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/King_of_Kings#/media/File:Christ_tsar.jpg



Jeffrey Hunter como Jesus Cristo, do trailer do filme King of Kings (1961).

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/King_of_Kings_(1961_film)

 

 

King of Kings (Rei dos Reis)

King of Kings é um filme épico bíblico americano de 1961feito pela Samuel Bronston Productions e distribuído pela Metro-Goldwyn-Mayer . Dirigido por Nicholas Ray , o filme é uma dramatização da história de Jesus de Nazaré desde seu nascimento e ministério até sua crucificação e ressurreição , com muita licença dramática .

Em novembro de 1958, a ideia de King of Kings começou como uma proposta de projeto de filme baseado na vida de Jesus entre Samuel Bronston e John Farrow após sua colaboração em John Paul Jones (1959). No entanto, no ano seguinte, Farrow deixou o projeto devido a diferenças criativas, e Nicholas Ray foi logo depois contratado como diretor. Ray então contratou o roteirista Philip Yordan para escrever um novo roteiro. Atores proeminentes foram considerados para retratar papéis múltiplos. As filmagens começaram em abril de 1960 e terminaram em outubro de 1960. O financiamento do filme foi inicialmente fornecido por Pierre S. du Pont III, mas Bronston pediu mais financiamento da Metro-Goldwyn-Mayer, que estava interessada no filme após seu sucesso com Ben-Hur (1959). Com a MGM envolvida, reescritas obrigatórias e cenas adicionais foram adicionadas ao filme. As refilmagens foram filmadas em dezembro de 1960 e novamente em maio de 1961.

O filme estreou no Loew's State Theatre em Nova York em 11 de outubro de 1961. Ele estreou em Los Angeles em 12 de outubro e estreou lá em 13 de outubro. Recebeu críticas mistas dos críticos de cinema, mas foi um sucesso de bilheteria.

Leia mais:

https://en.wikipedia.org/wiki/King_of_Kings_(1961_film)


Cristo Redentor. Rio de Janeiro, Brasil. Foto Ismael Gobbo

 

 

Cristo Redentor é uma estátua art déco que retrata Jesus Cristo, localizada no topo do morro do Corcovado, a 709 metros acima do nível do mar, no Parque Nacional da Tijuca, com vista para a maior parte da cidade do Rio de JaneiroBrasil. Em 2007 foi eleito informalmente como uma das sete maravilhas do mundo moderno. Em 2012 a UNESCO considerou o Cristo Redentor como parte da paisagem do Rio de Janeiro incluída na lista de Patrimônios da Humanidade.[1]

O monumento foi concebido pelo engenheiro brasileiro Heitor da Silva Costa e construído em colaboração com o escultor francês Paul Landowski e com o engenheiro compatriota Albert Caquot, entre 1922 e 1931 na França, devido o pensamento dos franceses,[2][3] de que os brasileiros não tinham experiência para construir a estátua. Foi inaugurada no dia 12 de outubro de 1931, dia de Nossa Senhora Aparecida e fica no bairro do Alto da Boa Vista.[4][5][6]

Símbolo do cristianismo brasileiro, a estátua se tornou um ícone do Rio de Janeiro e do Brasil.[7] Em 2011, em uma pesquisa de opinião pela internet, o Cristo Redentor foi considerado por 23,5 % de 1 734 executivos de todos os países da região como o maior símbolo da América Latina.[8]

O Cristo Redentor é feito de concreto armado e pedra-sabão.[9][10][11] Tem trinta metros de altura, sem contar os oito metros do pedestal, e seus braços se esticam por 28 metros de largura.[12] A estátua pesa 1145 toneladas e é a terceira maior escultura de Cristo no mundo, menor apenas que a Estátua de Cristo Rei de Świebodzi na Polônia (a maior escultura de Cristo no mundo) e a de Cristo de la Concordia na Bolívia (a segunda maior escultura de Cristo no mundo).[13][14][15][16][17]

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Cristo_Redentor

 

Contos de Fadas

Uma mãe lê para seus filhos, retratados por Jessie Willcox Smith em uma ilustração da capa de um volume de contos de fadas escritos em meados do século XIX. Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Children%27s_literature


Pinocchio de Enrico Mazzanti (1852-1910) - o primeiro ilustrador (1883) de Le avventure di Pinocchio. Storia di un burattino - colorido por Daniel DONNA. Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Children%27s_literature

Página de título da edição de 1865 de Alice's Adventures in Wonderland, de Lewis Carroll. Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Alice_no_Pa%C3%ADs_das_Maravilhas

 

Alice no País das Maravilhas

As Aventuras de Alice no País das Maravilhas, frequentemente abreviado para Alice no País das Maravilhas (Alice in Wonderland) é a obra infantil mais conhecida de Charles Lutwidge Dodgson, publicada a 4 de julho de 1865 sob o pseudônimo de Lewis Carroll. É uma das obras mais célebres do gênero literário nonsense.

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Alice_no_Pa%C3%ADs_das_Maravilhas

 

Alice Liddell, como uma pedinte (mendiga). Foto de Lewis Carrol. Alta resolução. Esta foto foi publicada pela primeira vez na biografia de Carroll, feita pelo sobrinho dele, Collingwood, Stuart Dodgson (1898). A Vida e as Cartas de Lewiis Carroll.

Copiado de: https://pt.wikipedia.org/wiki/Alice_Liddell

 

Alice Pleasance Liddell (4 de julho de 1852 — 16 de novembro de 1934) foi a inspiração por trás do livro Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll, lançado em 1865.

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Alice_Liddell


Ilustração original de John Tenniel de Alice no País das Maravilhas.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Alice_Liddell